Winamp Logo
Me Imaginando Humano, e Agora? Cover
Me Imaginando Humano, e Agora? Profile

Me Imaginando Humano, e Agora?

Portuguese, Christianity, 18 seasons, 1389 episodes, 2 days, 14 hours, 53 minutes
About
REEDUCAÇÃO EXISTENCIAL E ESPIRITUALIDADE NA PRÁTICA! O conteúdo é inspirado nos textos, e nas praticas das lições do livro: Um Curso em Milagres “O UCEM.” - O objetivo é abordar o “auto- Reconhecimento” da espiritualidade. Através da unidade com Deus, com a fonte. “SOMOS TODOS UM” - Somos a causa e o efeito de tudo que percebemos, e todos os recursos para curar nossas angústias nos pertencem, pois nunca nos separamos de Deus como aprendemos a pensar. - O convite é: Vamos juntos praticar a unicidade? E despertar para o fato, de “nada existe fora de nós”. Vem com a gente! - Luz e Paz
Episode Artwork

Lição 161 - Dá-me a tua bênção, Filho santo de Deus. | Um Curso em Milagres (UCEM)

LIÇÃO 161 ”Dá-me a tua bênção, Filho santo de Deus.” É importante relembrar que a consciência alinhada com a separação pensa que resolveu o medo, que surge por imaginar-se fora da Totalidade, através da fragmentação, ou fazendo mais ilusões. O mundo, o corpo e todas as formas são um efeito da tentativa da consciência de resolver o medo, produzindo a sua própria ilusão de existência separada, livrando-se do medo jogando ele pro lado de fora. O corpo é a principal ferramenta da consciência para jogar o medo para o lado de fora, fingindo para si mesma conseguir livrar-se do medo. Porém, isso apenas faz um disfarce e o medo continua. Considerando esse mecanismo, a lição de hoje convida a honestidade do observador em observar com clareza se ainda está usando o avatar no sonho para projetar o medo para o lado de fora. Por isso, o convite de buscar na memória alguma situação com um irmão, onde pode se ver com clareza essa projeção. A intenção é desistir das opiniões do eu sobre a situação, evento ou circustância, e substituir pela confiança de que a Totalidade está alheia a qualquer coisa na ilusão. Neste sentido, qualquer pessoa situação ou evento, que ainda esteja sendo usado para a projeção do medo, serve como uma benção, desde que o observador utilize a situação desta forma. “Dá-me a tua benção, Filho santo de Deus”, não significa um corpo abençoando outro corpo. Mas quando o observador do sonho utiliza as situações através dos corpos para retirar-se da projetada da separação. Ou seja, deixa de usar as situações no mundo para validar que existe um eu separado de outros “eus”. “Dá-me a tua benção, Filho Santo de Deus”, é o convite para a aceitação da inexistência de qualquer situação na ilusão, com honestidade, sem a negação dos efeitos do medo, mas enfatizando que apenas a verdade é real. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/A93638275A
6/10/202457 minutes, 19 seconds
Episode Artwork

Lição 160 - Estou em casa. O medo é o estranho aqui. | Um Curso em Milagres.

LIÇÃO 160 ”Estou em casa. O medo é o estranho aqui.” Esta lição convida à clareza de ser o observador do sonho. Como já foi construído nas primeiras lições. “Estou em casa”, significa que, não importando o quanto a consciência pensa-se fora da Totalidade, ela ainda permanece dentro e sendo a Totalidade. Pois o que é real não pode ser alterado. O único e aparente problema, é que a consciência quando alinha-se com o pensamento de separação (medo) usa todas as coisas que inventa para pensar-se fora da Totalidade. Assim, produz os efeitos do medo que são projetados através do “eu” na ilusão, tornando-o real. Porém, ainda assim, não está tranformando a realidade em algo que ela não é. No entanto, a consciência está apenas ligando-se a tudo o que inventa, mas nunca transformando-se nas suas invenções. Por isso também tem a necessidade reinventar novas formas de distração. Ou seja, quem é o eu real no efeito do pensamento de separação? O observador. Quando, em pensamento, cada fragmento de consciência decide apenas observar e não envolver-se com o que é observado, e isso inclui todas as formas e limites projetados no sonho, inclusive a imagem corporal, esse é o observador do sonho. É aqui que o perdão verdadeiro passa a ocorrer. A ilusão (aquilo que é observado) passa a ser vista apenas como ilusão. Não é forte, intensa, difícil ou ruim, é apenas ilusão. E nessa maneira de pensar a consciência demonstra a si mesma que o medo esta fora e não dentro da existência. “Estou em casa. O medo é o estranho aqui.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/A93638275A
6/9/202436 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

Lição 159 - Dou os milagres que tenho recebido. | Um Curso em Milagres.

LIÇÃO 159 ”Dou os milagres que tenho recebido.” É importante compreender na prática o que é trazido no início desta lição. Quando algo no mundo é dado, isso só é possível porque aquele que dá tem que ter o que será dado primeiro. Por exemplo, se quero dar uma garrafa para alguém, primeiro devo tê-la comigo. No entanto, quando a dou, fico sem a garrafa. E assim, todas as coisas que envolvem as relações no mundo tem algum tipo de sacrifício, perda, barganha ou falta envolvidos. E esse é o “problema” da mentalidade separada, pois a consciência alinhada com esse modo de pensar pode compreender a salvação de dentro do sacrifício, esforço, falta ou barganha. Isso é percebido quando interpretamos a metafísica do Curso através de um “eu” recebendo alguma coisa. Quando vamos aos estudos, ou fazemos as lições, por exemplo, de um lugar de um “eu” precisando de alguma coisa para obter resultados lá na frente. Isso tudo ainda é uma mentalidade de falta, da separação. Ao contrario da consciência ficar esperando alguns milagres acontecerem para confiar na mentalidade certa, o Curso convida a aceitar exatamente o oposto. Ao observador, e não o corpo, basta apenas aceitar que todos os milagres (mudanças de percepção) já aconteceram, pois a Realidade não mudou pelo efeito do pensamento de separação. A Resposta de Deus ao efeito do pensamento de separação foi o Espírito Santo, a mentalidade corrigida em relação a todos os equívocos que surgem a partir desse efeito. Ou seja, ao invés de permanecer numa posição de um “eu” vendo-se em falta e buscando compreender Deus e os milagres, o observador reconhece através da fé e a certeza de que já tem todos os milagres através do Espírito Santo. E através desta confiança, aceita a visão de Cristo sobre todas as ilusões na percepção, como demonstrado na lição de ontem. A lição de hoje complementa a anterior: “A visão de Cristo é o milagre no qual nascem todos os milagres. É a sua fonte, ela permanece com cada milagre que dás e ainda continua sendo tua.” Assim, ao invés de pensar que a consciência não possui os milagres e que precisa deles, primeiro o observador reconhece que todas as mudanças já aconteceram e passa a posicionar-se assim diante de tudo. E por isso, verá que é assim. Ao dar os milagres (mudanças na percepção), reconhece que todos eles já aconteceram. No entanto, é importante lembrar que não é o corpo ou o eu psicológico no sonho que oferece os milagres que já estão aqui. Se todos os milagres já estão aqui, então, nem mesmo o corpo e o mundo estão. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S93599967E
6/9/202433 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 3 | II. Milagres como percepção verdadeira

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 3 - A percepção inocente II. Milagres como percepção verdadeira Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
6/7/20241 hour, 1 minute
Episode Artwork

Lição 158 - Hoje aprendo a dar como recebo. | Um Curso Em Milagres.

LIÇÃO 158 ”Hoje aprendo a dar como recebo.” Pra compreender o que lição de hoje convida para que seja dado, o o observador deve ter como base este trecho: “O conhecimento de que és uma mente, na Mente e apenas uma mente, isento de pecado para sempre, totalmente sem medo, porque foste criado a partir do amor. Tampouco deixaste a tua Fonte, permanecendo tal como foste criado. Isso te foi dado como conhecimento que não podes perder. Isso também foi dado a cada coisa viva, pois só se vive através desse conhecimento.” Essa é a base imutável que o observador tem como garantia para oferecer a visão de Cristo diante de todas as ilusões. A visão de Cristo é o que deve ser dado, ou seja, a maneira como Cristo pensa é que deve ser aplicada diante de todas as coisas na percepção. Não é necessário buscar a Realidade, tentar entender Deus ou esforçar-se encontrá-Lo. Basta que a visão de Cristo seja aplicada diante de todas as ilusões: “Ela não contempla um corpo e o toma por engano pelo Filho que Deus criou. Contempla uma luz além do corpo, uma ideia além do que pode ser tocado, uma pureza não obscurecida por erros, equívocos lamentáveis e pensamentos amedrontadores de culpa que vêm dos sonhos de pecado. Ela não vê separação.” A revelação da experiência da Realidade que nunca pode ser ameaçada será vista quando o observador oferecer apenas a visão de Cristo sobre todas as coisas. A visão de Cristo é simples, pois é apenas a decisão de usar todas as coisas na ilusão através do mesmo propósito. A visão de Cristo, então, pode ser compreendida apenas como um único propósito que dá o mesmo significado para todas as ilusões: “isso é sem significado”. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U93581654Q
6/7/202434 minutes, 23 seconds
Episode Artwork

Lição 157 - Quero entrar na Sua Presença agora. | Um Curso em Milagres.

LIÇÃO 157 ”Quero entrar na Sua Presença agora.” A lição de hoje não remete a ideia de focalizar no instante presente onde o corpo está num ambiente. Pois isso ainda é validar ilusões tornando-as reais. Utilizar o corpo para ficar presente, seja lá o que for que ele esteja executando, não levará à mudança de percepção que curso enfatiza. A experiência desta lição convida a aceitação de que a Existência imutável está presente, e o corpo e todas as formas é que não estão. E por isso, “Quero entrar na Sua Presença agora”, também não significa a ideia de um “eu” entrando numa presença. Mas sim, a inexistência do eu e a percepção da presença como algo ilimitado e sem forma. Deus, sendo Existência, continua sendo o que É mesmo na ilusão. Porém, nunca foi afetado ou perdido pela aparência da presença da ilusão. O que está presente é Deus. A ilusão não está presente. Este é o convite da lição de hoje. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U93581654Q
6/7/202449 minutes, 32 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 3 | I. Expiação sem sacrifício

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 3 - A percepção inocente I. Expiação sem sacrifício Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
6/6/202452 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 156 - Caminho com Deus em perfeita santidade. | UM CURSO EM MILAGRES

LIÇÃO 156 ”Caminho com Deus em perfeita santidade.” O que é Deus? Deus é Existência imutável em todos os lugares o tempo todo. O que é santidade? Santidade é ausência de pecado. E pecado para a metafísica de Um Curso Em Milagres é separação. Santidade é ausência de separação, portanto, é a impossibilidade de haver dois. Santidade é ausência de partes separadas, ausência de imagens. “Caminho com Deus em perfeita santidade”, pode ser traduzido desta forma: a Existência que é Deus, continua sendo apenas Existência e nunca misturou-se com as imagens no sonho. Não é o personagem no sonho que caminha com Deus em perfeita santidade. Caminhar com Deus em perfeita santidade significa que o personagem no sonho não existe, e é apenas sem significado. A vida continua sendo vida e não depende de nenhuma forma das condições do corpo, como a consciência aprendeu a pensar fosse. “Para ser verdadeira, a verdade tem que ser verdadeira do início ao fim. Não pode contradizer-se, nem dividir-se em partes certas e incertas. Não podes caminhar pelo mundo à parte de Deus, porque não podes ser sem Ele. Ele é o que é a tua vida. Onde estás, Ele está. Existe uma única vida. Essa vida tu compartilhas com Ele. Nada pode existir à parte Dele e viver.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
6/5/202427 minutes
Episode Artwork

Lição 155 - Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho. | UM CURSO EM MILAGRES

LIÇÃO 155 “Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho.” Quem é o “Ele” desta frase? Deus, a Existência imutável que não pode ser alterada e nunca misturou-se com as ilusões. E Deus é simbolizado para as consciências que pensam-se separadas através do Espírito Santo, a Voz por Deus — o “resquício” da Realidade imutável que permanece sem ser totalmente escondida por ilusões; a lembrança de que a Existência é somente Existência imutável mesmo dentro do sonho de separação. Então, quem é o “eu” que recebe orientação? Com certeza não é o personagem no sonho, que vê-se como pequeno e pensa haver um ser maior dando-lhe orientação. Se a orientação é interpretada deste lugar (a consciência vendo-se separada e em um corpo), pode compreender o Espírito Santo como uma entidade separada e maior e mais poderosa que aquele que está sendo orientado. “Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho”, é o fragmento de consciência que descansa na certeza que a verdade nunca transformou-se em ilusões e, portanto, a própria realidade já está livre delas. Ao disponibilizar-se para aceitar apenas isso como base de seu modo de pensar, cada fragmento permite apenas que a verdade seja revelada. E como a verdade já está fora das ilusões e não luta contra elas, a verdade será vista por trás das ilusões pela consciência que apenas identifica-se com a verdade. Isso é totalmente diferente de um eu incomodado e ansioso para obter resultados praticando a metafísica deste curso. Também é distante de um “eu” pensando que vai ter orientações de algo maior. A consciência que aceita a verdade está se identificando com a verdade, portanto, descansa que, na verdade, já está tudo em seu devido lugar. Logo, essa consciência pensa com convicção, e essa é a orientação. “Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho”, é apenas a convicção da consciência que aceita que só a verdade é verdadeira. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/E93520701D?dp=1
6/5/202439 minutes, 23 seconds
Episode Artwork

Lição 154 - Eu estou entre os ministros de Deus. | UM CURSO EM MILAGRES

LIÇÃO 154 ”Eu estou entre os ministros de Deus.” No mundo, a palavra “ministro” tem um significado bíblico de: “servidor, empregado, ajudante, assistente, servente, servo. Assim sendo, o Ministro da Palavra irradia para os outros algo da experiência que ele mesmo tem de Jesus. Só pode trabalhar com a Palavra quem se deixa trabalhar pela Palavra, que é o próprio Deus.” Trazendo este significado para a metafísica de Um Curso Em Milagres, ministro é aquele que descansa na certeza de que nunca houve separação. Ministro não é uma pessoa atuando no mundo com comportamentos de conotação espiritual. Ministro é a consciência que torna-se convicta de que não há mundo e não há pessoas, pois só há a Realidade de Deus, a Totalidade. A consciência que descansa na certeza de que só a verdade é verdadeira torna-se um ministro de Deus pois ensina somente a verdade para si mesma, e comunica-se com as ilusões apenas a partir da verdade, ou seja, não vendo ilusões e portanto, não as validando como reais. Demonstra a todos, sem nenhuma excessão que apenas a verdade é real, e fala apenas a partir da verdade. “Eu estou entre os ministros de Deus”, pois não há separação. Então, todos já são ministros de Deus, pois não há nada à parte de Deus. Assim, resta apenas que cada fragmento de consciência seja convicto de que isso já é assim: cada um é ministro de Deus, pois só existe Deus. Primeiro aceita-se para si mesmo a certeza de que a única Realidade é Deus, e a demonstração da convicção de que só uma única realidade para todos e através de todos se tornará natural. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93477137L
6/3/202448 minutes, 7 seconds
Episode Artwork

Lição 153 - A minha segurança está em ser sem defesas. | UM CURSO EM MILAGRES

LIÇÃO 153 “A minha segurança está em ser sem defesas.” É importante relembrar o que é “defesa” para a metafísica de Um Curso Em Milagres, para compreender o que é a experiência de ser sem defesas. Defesa é qualquer tentativa de contradizer a verdade. A verdade é Totalidade, é Existência total em todos os lugares. Defesa, então, é qualquer coisa que representa um limite, que uma consciência torna-se ciente e pensar assim estar negando a verdade. A única defesa à verdade surge na consciência quando se alinha ao pensamento de separação, e pensa que pode ser atacada por Deus. Então, decide fugir (defender-se) fazendo ilusões de formas e limites para não olhar para o medo do ataque. Ou seja, o universo, o mundo e todas as suas formas surgem de uma defesa contra a verdade. Assim, todo o universo é um conjunto de defesas à verdade. “O mundo não oferece segurança. Ele tem as suas raízes no ataque e todas as suas “dádivas” de segurança aparente são decepções ilusórias.” Se observarmos bem, podemos perceber que a consciência alinhada ao avatar no mundo está em um estado constante de ameaça e tensão. Pois, mesmo parecendo resolver o senso de ameaça com disfarces de segurança para o corpo (casa, carro, dinheiro, relacionamentos), de fato, não resolve o real problema: a crença na separação que gera o senso de ameaça. Ou seja, todas as formas de resolver o problema sentindo-se um “eu” no mundo não resolvem a causa. O que é ensinado na experiência da lição de hoje é a solução da causa: a aceitação da Realidade como ela é, na certeza de que a Criação não separou-se da Fonte. “Hoje olhamos para o que vem depois dos sonhos e reconhecemos que não precisamos de defesas porque fomos criados inatacáveis, sem qualquer pensamento, desejo ou sonho no qual o ataque tenha qualquer significado.” A experiência é retirar o foco da consciência do mundo e do corpo e mantê-lo, com convicção, na Totalidade. Assim, o medo de Deus passa a dissolver-se e dar lugar aos milagres, onde a consciência pode perceber que a sua segurança não está no mundo e nem depende das coisas que o corpo tem que buscar. “A minha segurança está em ser sem defesas.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93477137L
6/3/202451 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

Lição 152 - O poder de decisão é meu. (UCEM)

LIÇÃO 152 “O poder de decisão é meu.” O sujeito nesta lição é a consciência. A consciência que pensa ver um mundo de formas e limites, só parece vê-lo porque está decidida pela separação. Porém, mesmo ainda decidida pela separação, tem todo o poder da mente de Deus. Pois não está, de fato, separada. No entanto, enquanto pensa-se separada, usa o avatar no mundo para esconder-se dos efeitos da sua própria decisão de pensar-se separada: fugir da culpa, do medo e da punição. E assim, reage a várias coisas na percepção como se tivessem vindo ao acaso ou “do nada”. Pois está esquecida da sua tentativa ilusória de pensar-se separada. Ou seja, enquanto alinhada com a separação, a tendência da consciência é manter-se identificada com a imagem corporal e sempre numa mentalidade de vítima. No entanto, a consciência ainda é o sujeito que faz toda a ilusão. Então, não pode ser vítima. A decisão ainda é da consciência. A aceitação de que é a consciência que inventa o mundo que vê já foi treinada nas lições iniciais: “Eu inventei o mundo que vejo”. Essa aceitação retira a consciência do senso de vitimismo e impotência que pensa sentir, e restaura a convicção da decisão por uma única Realidade. E assim, pode perceber com que facilidade reconhece-se em Deus, a Totalidade. “O poder de decisão é meu”, de aceitar que a única Realidade é a Totalidade. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93477137L
6/3/202433 minutes, 1 second
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | VII - Causa e efeito

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação VII - Causa e efeito Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
6/1/20241 hour, 13 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | VIII - O significado do Juízo Final

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação VIII - O significado do Juízo Final Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
6/1/202449 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | VI - Medo e conflito

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação VI - Medo e conflito Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
6/1/20241 hour, 16 minutes, 15 seconds
Episode Artwork

Lição 151 - Todas as coisas são ecos da Voz por Deus. (UCEM)

LIÇÃO 151 “Todas as coisas são ecos da Voz por Deus.” É importante compreender o significado da simbologia “eco” nesta lição. Como compreendemos no mundo, eco é uma repetição de um som, ou chamado de alguém que não está necessariamente no ambiente presente, mas se está ouvindo um som ou chamado de uma fonte vinda de outro lugar. Ouve-se o eco aqui, mas a fonte de onde o som vem não está aqui. Se trazermos essa compreensão para a explicação da lição de hoje, “todas as coisas” são setas para relembrar que a Criação de Deus não está aqui, e permanece intocada com a Fonte, Deus. “Todas as coisas são ecos da Voz por Deus.” Todas as coisas coisas na ilusão, na percepção, são setas para lembrar que Fonte verdadeira não está relacionando-se com nada aqui. Assim, todas as coisas na ilusão tem o mesmo e único propósito: serem vistas como ilusões. Não são negadas, subestimadas nem superestimadas. São apenas ilusões que servem para lembrar da Voz por Deus. A Voz por Deus é o Pensamento de Deus, simbolizado através do Livro todo como o Espírito Santo: a lembrança de que a Criação não pode ser corrompida. A única maneira como o Espírito utiliza as ilusões é conduzindo o foco da consciência para longe delas, não rejeitando ilusões, apenas olhando para além delas, para a Totalidade. Nesse sentido, todas as coisas, definitivamente, são apenas ferramentas. Não são boas nem más, perigosas ou reconfortantes, dolorosas ou prazeirosas, são apenas setas para não equivocar-se diante de nenhuma expressão na forma e manter o foco apenas na Totalidade. “Todas as coisas são ecos da Voz por Deus.” E para que essa seja a única experiência do observador, é necessário que se aceite o que é trazido nos primeiros parágrafos desta lição: não confundir o corpo com a Realidade, não confiar nos sentidos físicos e na percepção como sendo a Existência. Ao aceitar isso, definitivamente, todas as coisas passarão a servir a apenas um propósito: ensinar a si mesmo que a verdade é apenas Totalidade e não contém a forma (ilusões) Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/G93430741C
5/31/202439 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 150 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P93395047R
5/30/202410 minutes, 9 seconds
Episode Artwork

Lição 149 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 149 Revisão das lições 137 e 138 É importante relembrar o que é a cura para a metafísica de Um Curso Em Milagres. Cura, não remete a ideia de um “eu” que está errado; cheio de crenças e equívocos e problemas, que deve resolver tudo isso para tornar-se curado. Cura é apenas a lembrança do Que nunca pode tornar-se errado. Cura é lembrança de que a Criação de Deus não pode sofrer alteração. A verdade nunca misturou-se com as ilusões. A cura, então, é a lembrança de que “esse” que parece estar errado simplesmente não existe. E ao descansar na certeza de que a Criação não contém o erro, a cura é refletida nos fragmentos de consciência através de uma percepção corrigida. Primeiramente, aceita-se e percebe-se o “eu” (senso individual) como sem significado. Assim, abre-se ao questionamento o sistema equivocado de crenças que confirmam o “eu” e a separação. E se não há “eu” equivocado, também não há “outro” lá fora que ajuda a tornar o eu separado real. Sendo assim, as cenas que chegariam para serem usadas como testemunhas da ilusão, não chegarão. E o mundo torna-se uma ferramenta para lembrar que a apenas a Totalidade é real. É isso o que significa “Quando sou curado, não sou curado sozinho”. A decisão para que essa seja a experiência vista pela consciência é a aceitação de que só a Totalidade é real. Céu é Totalidade. Decidir pelo céu e ajustar o foco da consciência apenas para a Totalidade, sabendo que essa é a única Realidade. “O Céu é a decisão que eu tenho que tomar.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/28/202416 minutes, 41 seconds
Episode Artwork

Lição 148 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 148 Revisão das Lições 135 e 136 (135) Se eu me defendo, sou atacado. (136) A doença é uma defesa contra a verdade. A verdade é Totalidade, ausência de formas ou limites. Assim, qualquer coisa que represente uma forma ou limite configura uma defesa contra a verdade. O próprio universo, o corpo e o mundo são, assim, uma defesa contra a verdade (Totalidade). No instante em que a consciência pensa-se à parte de Deus (Totalidade), resolve o medo de ser atacada por Deus através do próprio medo, ou seja, defendendo-se de uma ameaça imaginada. O universo e todas as suas formas são a expressão da fuga da consciência na intenção de defender-se. Isso já foi ensinado nas primeiras lições do Livro de Exercícios; “O mundo que vejo é uma forma de vingança”. Assim, cada fragmento que projeta uma imagem no mundo apenas reencena este único instante na consciência de separação. Não há nenhuma lembrança, pensamento ou ação da consciência relacionada para o corpo e o mundo que não seja uma defesa, uma reencenação deste único instante. A doença (ou sintomas projetados no corpo) é apenas mais um mecanismo de defesa da consciência, quando por algum momento decide pensar-se de maneira mais ilimitada ou alinhada com a Totalidade. Um vislumbre de um estado de existir sem uma forma ou imagem é, num primeiro momento, estranho para a consciência que está viciada na separação e usa as formas para confirmá-la. Assim, a doença projetada no corpo é uma forma eficaz de voltar o foco para o que é limitado e manter a negação na verdade. O convite com o tema central desta Revisão IV é, exatamente, deixar de equivocar-se com todas as formas de defesa contra a verdade (Totalidade). E permitir, através da aceitação de uma única meta, que não há duas realidades, mas apenas uma — Deus. “Minha mente contém só o que eu penso com Deus.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/27/202414 minutes, 29 seconds
Episode Artwork

Lição 147 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 147 Revisão das Lições 133 e 134 Somente aquilo que é eterno pode ser chamado de valoroso. Pois dura para sempre. Aquilo que tem um tempo de duração, que em um dado momento deixa de ser, não tem valor pois não se sustenta. Logo, todas as coisas no universo são sem valor. Pois tudo aqui acaba. Assim, resta para cada fragmento de consciência retirar o foco do que não é eterno (o corpo, o mundo e tudo o que se relaciona com eles) e redirecionar o foco para o imutável. É isso o que significa “Não darei valor àquilo que não tem valor”: tirar o foco do que acaba, e ter a certeza do que é eterno. A Criação de Deus, sendo completa, não está valorizando nada no universo do tempo. Ao aceitar isso, e disponibilizar a consciência para ver todas as coisas que acabam apenas como ilusões sem nenhuma exceção, a experiência do perdão verdadeiro será revelada na consciência. “Que eu perceba o perdão tal como é”. Que eu veja ilusões como ilusões. Ou seja, que eu não as veja e conheça apenas a única Realidade. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/27/202412 minutes, 31 seconds
Episode Artwork

Lição 146 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 146 Revisão das Lições 131 e 132. “Aquele que busca alcançar a verdade não pode falhar.” A consciência que busca alcançar a verdade não pode falhar, pois a verdade é verdadeira para sempre. A verdade não pode ser totalmente ocultada pelas ilusões, então, a verdade é óbvia. As ilusões não podem impedir a consciência de acessar a verdade sobre a Existência. No entanto, para isso, a consciência deve querer a verdade com honestidade, com real intenção. O único aparente problema que parece se interpor sobre isso é a maneira como a consciência pensa querer e buscar a verdade. Pois, pode querer buscar a verdade de dentro das ilusões, sentindo-se um “eu” dentro de um corpo. Ou seja, de dentro da separação. E se isso acontece, não pode senão conduzir a experiência para a frustração. Pois, estando alinhada com o senso de separação, a consciência vê-se dentro da culpa — da ideia de que falhou contra Deus — e pode interpretar a busca pela verdade como se fosse um processo de superação ou uma tentativa de vencer uma batalha e obter resultados para convencer-se de que “venceu”. Isso conduz para uma maior sensação de um “eu” sentindo-se errado. Assim, a busca pela verdade tem que partir da certeza de que a verdade não é um “eu”. A verdade é Totalidade. Desse ponto de partida, usa-se tudo no nível da percepção para deixar de confundir e auto-definir-se um “eu” existindo separado. “Libero o mundo de tudo aquilo que eu pensava que fosse.” É desta maneira que a verdade é revelada: atraves do sistema de pensamento verdadeiro que a consciência decide seguir em relação à Existência. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/25/20249 minutes, 38 seconds
Episode Artwork

Lição 145 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 145 Revisão das Lições 129 e 130. Lembrando que o tema central desta revisão é “Minha mente contém só o que eu penso com Deus”. Se penso apenas como Deus pensa, Ele está pensando um roteiro de um corpo? Quer comprar coisas (carro, apartamento, diversão)? Deus está pensando um corpo que passa por um roteiro e termina na morte? Não faz sentido pensar que Deus tem relação com o mundo. Assim, o mundo é uma ilusão. Então, “Além desse mundo há um mundo que eu quero”, pois Deus não está pensando um mundo. E como extensão da Sua Existência, cada fragmento de consciência ainda é a mesma coisa que Deus e pensa apenas como Deus. Pois a separação é impossível. O que cada fragmento de consciência mais quer, acima de todas as coisas que pensa querer através do mundo e do corpo, é relembrar que pensa apenas como Deus e, portanto, aceitar que não há mundo através do perdão. E quando essa meta unificada for aceita: o mundo é uma ilusão, pois penso apenas como Deus — então, a experiência da Realidade será vista na consciência que decidiu por isso. “É impossível ver dois mundos”. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/25/202412 minutes
Episode Artwork

Lição 143 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 143 Revisão das lições 125 e 126 O tema central desta Revisão IV é um exemplo de oração verdadeira. “Minha mente contém só o que eu penso com Deus.” Ao aceitar que o que penso é apenas o que Deus pensa, então, o que penso é a mesma certeza que Deus tem sobre Si mesmo. Sendo assim, Deus; uma Existência que não pode ser ameaçada, está sentindo-se como diante das ilusões? Só pode ser um estado de relaxamento, descanso ou quietude. Deus está quieto diante das ilusões e sabe que não existem nem mesmo para serem vistas. Assim, o convite desta Revisão, em complemento com as lições que são revisadas hoje, é aceitar que a maneira de conhecer Deus é pensando como Ele pensa diante das ilusões. “Em quietude recebo hoje o Verbo de Deus.” Verbo de Deus é o estado de Deus. É simbolizado para a consciência que pensa-se separada como o Espírito Santo. O estado de Deus diante das ilusões é um estado de existir quieto e certo de que as ilusões são sem significado. Assim, é tornando-se ciente de um estado mental de quietude é que se compreende o que Deus é. Porém, não é o corpo que aceita essa quietude. Estar ciente de um estado de quietude é a mesma coisa que não equivocar-se com limites como sendo a Realidade. Estar ciente de um estado de quietude é a mesma coisa que não estar ciente do mundo e do corpo. E ao pensar desta maneira na sua identificação de existência, a consciência esta pensando como Deus. E isso nos leva para a experiência da lição: “Tudo o que dou é dado a mim mesmo”. Ao pensar como Deus, a consciência compreende o que é Deus por ajustar-se, na sua identificação de existência, ao Pensamento de Deus. Assim verás as experiências que testemunham que isso é assim. Inspiração - Um Curso Em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/23/202412 minutes, 32 seconds
Episode Artwork

Lição 142 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 142 Revisão das Lições 123 e 124 Partindo do tema central desta Revisão IV, “Minha mente contém só o que eu penso com Deus”, quem é aquele que agradece ao Pai por Suas dádivas? Se sou um com Deus, e penso como Ele, a gratidão é um estado natural de Ser a existência em Deus. A gratidão que é relembrada através da lição 123, não é a gratidão de um “eu” aqui agradecendo a um Deus lá, como a consciência acostumou-se a pensar no mundo. Isso ainda é separação. A gratidão relembrada na revisão de hoje é o estado natural da mente que reconhece que não há separação na Existência. A Existência é tudo e, portanto, está em estado de graça para sempre, sendo o Todo. A gratidão é o estado natural da mente que sabe que a Sua Realidade é Deus. A dádiva de Deus é a ausência de separação e a impossibilidade de haver falhas na Criação. “Agradeço ao meu Pai por Suas dádivas para mim.” Sendo assim, a única função dos fragmentos de consciência que ainda pensam ver um mundo de formas é lembrar da unidade com Deus. “Que eu me lembre de que sou um com Deus”. A única função da percepção é usar tudo na percepção para relembrar que a Existencia não foi mudada e permanece em estado de graça para sempre. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/23/20249 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Introdução da Revisão IV | Lição 141 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

Revisão IV do Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres INTRODUÇÃO A Parte I do Livro de Exercícios, trata de desenvolver o observador da consciência e a disponibilidade para o desfazer do autoconceito equivocado de existência. Em suas lições iniciais, descreve diversos mecanismos de defesa do autoconceito e como ele parece sustentar a negação da verdade. No entanto, quando o observador vai avançando nesta primeira parte do treinamento, vai estabelecendo a decisão pela verdade. A Parte II do Livro de Exercícios trata apenas da verdade, sem explicar os mecanismos do sistema de pensamento da separação que ilude a consciência. Essa revisão contém o objetivo de estabelecer essa prontidão do observador para aceitar apenas a verdade como verdadeira. E para isso, é essencial que se tenha aprendido até aqui a importância de manter com firmeza na consciência a base que Jesus oferece em todo o Livro: “Nada real pode ser ameaçado”. A maneira com essa base expressa-se através desta Revisão é esta: “Minha mente contém só o que eu penso com Deus”. Lição 141 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM) Revisão das Lições 121 e 122 Como a Introdução da Revisão IV convida, o perdão verdadeiro só pode ocorrer a partir de uma base consistente, que é oferecida nessa revisão: “Minha mente contém só o que eu penso com Deus”. Se essa base for aceita com honestidade e verdadeiramente pela consciência, a resposta natural do observador diante de todas as ilusões é: “isso é uma ilusão”. E assim, o perdão verdadeiro está estabelecido e será vivenciado. E como um efeito, a felicidade verdadeira e constante passa a ser vista, mesmo na ilusão. “O perdão é a chave da felicidade”. Sem manter-se conscientemente lembrando da verdade como verdadeira — Nada real pode ser ameaçado — não há perdão verdadeiro e não há felicidade. Pois o perdão tem que vir da verdade. E a verdade é imutável. Portanto, a própria verdade desfaz a ilusões. Se isso acontece, o resultado natural é o estado de felicidade que passa a ser constante mesmo enquanto a ilusão de separação parece existir. No entanto, a partir da lógica, também podemos fazer conclusões básicas de modo a conduzir o observador para a aceitação do perdão como ele é. Se, ao buscar vivenciar essas lições, a experiência não é de felicidade, logo, isso acontece pois a consciência ainda não está aceitando a ilusão como ilusão, e quer fazer algum tipo de concessão entre e verdade e as ilusões. E como isso é impossível, o resultado só pode ser a frustração e não felicidade. Assim, a falta de contentamento constante diante da vivência da metafísica de Um Curso Em Milagres demonstra que o perdão ainda não foi aceito pelo observador. Pois, o perdão verdadeiro coloca a consciência num estado constante de contentamento, inevitavelmente, se praticado. E é isso que esta revisão tem como meta: desenvolver a prontidão do observador para aceitar a verdade como ela é, e não como o personagem quer que seja para obter benefícios na ilusão. Assim, o que deve ser aceito é “O perdão oferece tudo o que eu quero”, mas a partir da única verdade que diz: “Minha mente contém só o que eu penso com Deus”. Se minha mente contém só o que penso com Deus, então, não sou esse que pensa querer coisas no mundo. Quero apenas o que é Deus. Então, isso se expressa para a consciência na ilusão através da única decisão de como olhar para as ilusões: “Eu, que sou como Deus me criou, apenas uso ilusões para perdoa-las, ou seja, vê-las como ilusões. Pois já sou e possuo tudo em Existencia pura com Deus, e sendo assim, não tenho necessidade de nada além da Totalidade. “O perdão oferece tudo o que eu quero”, pois restaura a Completeza da Existência na consciência. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/23/202452 minutes, 37 seconds
Episode Artwork

Lição 144 - Minha mente contém só o que eu penso com Deus. (UCEM)

LIÇÃO 144 Revisão das lições 127 e 128 Toda vez em que a palavra “Amor” é colocada no Livro, é importante relembrar que Amor é Totalidade. “Não há nenhum amor exceto o de Deus.” Deus é Totalidade. Deus é Existencia em todos os lugares, sem partes separadas. Sendo assim, Amor também é Totalidade. O amor não é um comportamento nem pode ser expresso através de um comportamento. Qualquer coisa que expresse um limite, uma forma, não pode ser rotulada como amor. Pois o Amor não pode ser definido. Só há o Amor, que é Totalidade, e não há os limites que parecem se interpor contra isso. Portanto, não há mundo ou amor num nível de comportamento. O Amor é a completeza da Realidade de Deus. E se o Amor é o estado de existir que já é completo, o que pode querer o Amor no mundo? A existência que já é completa não está querendo nada no mundo. “O mundo que vejo não contém nada do que eu quero.” O convite desta lição 128, não é para um “eu” desistir de um mundo para alcançar a Realidade. Mas é o reconhecimento de que a Realidade, sendo completa, nunca necessitou de nada no mundo. Portanto, é o “eu” que apenas aparenta existir, mas não existe. A experiência da verdade, sendo verdadeira, é que demonstra que o mundo que vejo não contém nada do que eu quero. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/23/202412 minutes, 42 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | V - A função do trabalhador de milagres | A - Princípios especiais dos trabalhadores de milagres

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação V - A função do trabalhador de milagres A - Princípios especiais dos trabalhadores de milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/22/202453 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 140 - Pode-se dizer que só a salvação cura. (UCEM)

LIÇÃO 140 “Pode-se dizer que só a salvação cura.” A lição de hoje convida a ver que salvação é o desfazer de uma mente equivocada que se imagina separada de Deus. Ser salvo é apenas o posicionamento da consciência para uma mudança de mente onde, Agora, usa tudo para o perdão verdadeiro. “Pode-se dizer que só a salvação cura”. A mente que pensa estar separada de Deus está doente pois acredita estar em um corpo e precisa realizar vontades de crenças para sentir-se melhor, onde nada pode ser duradouro. A doença é qualquer identificação com a separação, pois o observador usa formas e sensações para dizer que tem uma vida separada no mundo. “Pode-se dizer que só a salvação cura”. A “cura” não se aplica a nenhum benefício para o personagem, pois se tentamos trocar sensações vistas como “ruins”, através de vontades individuais para curar o corpo, estamos trocando ilusões por ilusões. Cura é confiar que ainda somos como Deus nos criou, a Existência não se altera pela consciência ter-se alinhado com a separação. “A Expiação cura com certeza e cura todas as doenças. Pois a mente que compreende que a doença não passa de um sonho não se deixa enganar pelas formas que o sonho pode tomar. A Expiação não cura os doentes, pois isso não é uma cura. Ela retira a culpa que faz com que a doença seja possível. E isso é, de fato, a cura.” “Pode-se dizer que só a salvação cura”. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/20/202426 minutes, 12 seconds
Episode Artwork

Lição 139 - Aceitarei a Expiação para mim mesmo. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/18/202428 minutes, 51 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | V - A função do trabalhador de milagres

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação V - A função do trabalhador de milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/17/20241 hour, 28 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | IV - A cura como liberação do medo

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação IV - A cura como liberação do medo Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/17/20241 hour, 23 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 138 - O Céu é a decisão que eu tenho que tomar. (UCEM)

LIÇÃO 138 “O Céu é a decisão que eu tenho que tomar.” Hoje, somos convidados a ver que “Céu”, para a metafísica de Jesus, é conhecimento, é a Totalidade. O céu é um símbolo onde o observador alinhado com a existência ajusta o foco para uma única meta: o relembrar de que nada foi ameaçado e a existência é total. As metas individuais no mundo levam o observador a ficar distraído da Sua Realidade, pois neste sistema de pensamento a busca por paz estará em algo futuro. O céu é conhecimento, é a decisão de não mais distrair-se da Totalidade. Hoje, neste dia, usaremos tudo o que se apresenta no mundo para lembrar a consciência que se imagina separada que metas temporárias são apenas um autoengano de uma existência fora da Totalidade, pois neste posicionamento o mundo servirá a um único propósito. “O Céu é a decisão que eu tenho que tomar.” O quanto queremos manter vontades individuais? Hoje, vamos aceitar que só existe uma única Vontade, e é A de Deus. “O Céu é a decisão que eu tenho que tomar. Vou tomá-la agora, e não mudarei a minha mente, pois é a única coisa que eu quero”. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/17/202427 minutes, 2 seconds
Episode Artwork

Lição 137 - Quando sou curado, não sou curado sozinho. (UCEM)

LIÇÃO 137 “Quando sou curado, não sou curado sozinho.” Hoje nesta lição somos convidados a aceitação de que a cura é o relembrar de que nada fora da totalidade é possível. A cura não se trata em curar algo ou a mente de um de um indivíduo pois neste lugar estamos tentando tornar ilusões reais e isto é impossível. O papel do observador é decidir usar todas as formas, pensamentos, sensações para uma percepção verdadeira e lembrar que só tem a unidade. Aceitar que o corpo e tudo que se apresenta no mundo não tem relação com a verdade. “Quando sou curado, não sou curado sozinho.” E por que não somos curados sozinhos? A consciência que aceita que Nada foi ameaçado, lembra por todos pois tem apenas uma mente pensando ter se separado de Deus. Aceitar que que a cura é para todos é o relembrar da nossa única existência: Deus. “Quando sou curado, não sou curado sozinho. E quero compartilhar minha cura com o mundo para que a doença possa ser banida da mente do Filho único de Deus, Que é o meu único Ser.” Inspiração - Um Curso em Milagres. https://go.hotmart.com/H93025320N
5/16/202430 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

Lição 136 - A doença é uma defesa contra a verdade. (UCEM).

LIÇÃO 136 “A doença é uma defesa contra a verdade.” Nesta lição de hoje somos convidados a ver que doença é qualquer ideia de separação. O corpo nunca está doente pois ele segue o sistema de pensamento que estamos acreditando ser. Doença é um sistema de autoengano, onde o observador distraído da sua realidade deposita a sua fé em acreditar ter se separado de Deus. “A doença é uma decisão. Não é uma coisa que te acontece, que absolutamente não buscaste, que faz com que fiques fraco e te traz sofrimento. É uma escolha que fazes, um plano que traças quando por um instante a verdade surge na tua mente iludida e todo o teu mundo parece vacilar e se preparar para cair. Agora estás doente, para que a verdade possa ir embora e parar de ameaçar aquilo que estabeleceste.” A defesa que é colocada hoje é qualquer tentativa de se acreditar um “eu” no mundo, e por pensar separação, usa mecanismos de autoengano para não olhar a falsa causa. Pois, olhando que a separação não aconteceu, a consciência para de se defender da verdade. “Defesas são planos para derrotar o que não pode ser atacado. O que é inalterável não pode mudar. E o que é totalmente impecável não pode pecar.” “A verdade tem um poder que vai muito além das defesas, pois nenhuma ilusão pode permanecer onde foi permitido à verdade entrar. E ela vem a cada mente que queira abaixar as armas e parar de brincar com a loucura. Ela pode ser encontrada em qualquer momento, hoje, se escolheres praticar dar boas-vindas à verdade.” “Esse é o nosso objetivo hoje.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H93025320N
5/16/20241 hour, 4 minutes, 46 seconds
Episode Artwork

Lição 135 - Se eu me defendo, sou atacado. (UCEM)

LIÇÃO 135 “Se eu me defendo, sou atacado.” Hoje, nesta lição, somos convidados a ver que defesas se aplicam a toda está ideia de mundo, de um “eu”, de um corpo e de uma vida fora da Totalidade. E para isto, é importante lembrar que essa consciência que se pensa separada de Deus fica a todo momento na expectativa de que será punida por algo maior que ela, que Deus irá condenar. Isto acontece porque a consciência, para fugir do medo, busca alternativas dentro do medo usando todas as formas de “um” aqui e “outro” lá, e nisto confirma a separação. O eu aqui é usado para defender-se da verdade colocando sempre coisas e vontades de crenças para esconder a sensação de medo que imagina ter em relação à Existência. Hoje, seremos funcionais, pois o ataque não acontece no “você”, mas somos usados apenas por um roteiro de medo, culpa e punição. Ajustar o observador que o ataque é impossível e observar todos os convites para saber em qual sistema de pensamento estou acreditando: o de Deus ou do ataque. “Se eu me defendo, sou atacado.” O “eu” que é colocado nesta lição não é o personagem, e sim o observador que decide apenas a aceitar que nada fora da Totalidade foi possível, o medo é impossível pois Deus é amor. O observador que aceita a lição de hoje está aberto apenas para os Pensamentos Reais, com o Espírito Santo. Hoje, vamos aceitar que nada fora de Deus aconteceu, vamos aceitar que o medo é impossível. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93021272O
5/15/20241 hour, 5 minutes, 36 seconds
Episode Artwork

Lição 133 - Não darei valor àquilo que não tem valor. (UCEM)

LIÇÃO 133 ”Não darei valor àquilo que não tem valor.” A lição anterior convida o observador à decisão pela manutenção do deslocamento de percepção. Qual o sentido de manter o foco no mundo se ele não é uma Criação de Deus? E sendo apenas uma ilusão feita para distrair Aquele que a observa de qual a Sua única Realidade, por que deve-se manter a percepção de que o mundo é real? Liberar o mundo de tudo o que penso que é, é aceitar o desfazer do autoconceito na consciência e permitir que esta seja deslocada para a Totalidade, para o único Ser. E como a consciência, viciada no autoconceito de ser um limite, resiste a isso, a lição de hoje traz um passo a passo específico e didático demonstrando o que a consciência usa para não manter o deslocamento de percepção para a única Realidade. Assim, percebendo com clareza o quanto não faz sentido continuar usando as decisões tomadas dentro do mundo para manter a negação da Realidade, possa vir a estar mais disponível para questionar a realidade das ilusões e definitivamente aceitar apenas a verdade. Logo, o convite da lição de hoje se resume em 3 requisitos que trazem o observador para um lugar de discernimento e coerência de pensamento: Primeiro, não faz sentido escolher o mundo como a “minha realidade”, pois tudo aqui acaba. Logo, nada aqui tem valor por si só. Segundo, quando pensa-se que algo no mundo está dando algum benefício, isso apenas mostra que há um “eu” ciente de falta, e não vendo-se em completeza. E terceiro, ao aceitar os dois primeiros requisitos para auto-observação das decisões que são tomadas aqui, há agora a disponibilidade de colocar verdadeiramente a única questão sobre as ilusões: “Para que tudo isso serve?”. Ao colocar essa questão verdadeiramente diante de todas as decisões, vê-se claramente que nada aqui está levando realmente à felicidade e à Paz. Pelo contrario, tudo na ilusão está servindo apenas como uma distração à paz real e, portanto, a ilusão não obtém nenhum valor. Assim, compreende-se a importância de aceitar a vivência dessa lição: “Não darei valor àquilo que não tem valor”. Aceitando isso, o observador aceita que o único valor está apenas no que é eterno. Não se desiste dos valores do mundo para ganhar a realidade. Aceita-se o valor do que é eterno, e a verdade demonstra que as ilusões não possuem nenhum valor. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93021272O
5/14/202442 minutes, 34 seconds
Episode Artwork

Lição 132 - Libero o mundo de tudo aquilo que eu pensava que fosse. (UCEM)

LIÇÃO 132 ”Libero o mundo de tudo aquilo que eu pensava que fosse.” Vamos estabelecer o sentido da palavra liberar. Aqui na ilusão pode representar a abertura da gaiola para a liberação de um pássaro preso, por exemplo. Todavia, para a metafísica do Livro, liberar é aceitar que a aparente prisão no mundo da ilusão é pensada, é imaginária e voluntária pela decisão do observador distraído no sonho da sua Única Realidade em Deus. Não há prisão, não há ninguém para ser liberado dela meramente porque não há mundo. Como ensina Jesus: “Não há nenhum mundo! Esse é o pensamento central que o curso tenta ensinar.” Deus É livre e jamais deixou se Ser. Se o observador confunde-se com a ilusão de sentir aprisionado pelo medo (ou impotência, vitimismo, inadequação etc), por exemplo, o avatar passa a ser o próprio medo, porque focaliza essa sensação, se identificando com ela, com essa sensação no corpo, com esses pensamentos. Mesmo assim, o Ser que ele é permanece inalterado, porque Deus É, e a Sua Extensão é como Ele, Imutável. A prisão é uma ilusão, não existe. Porque o que mantém a sensação de aprisionamento é a crença de que a prisão é real, mas não é. Sentindo-se e acreditando estar preso, o avatar vai em busca da liberdade que imagina não ter, esquecido de que já é livre e nunca deixou de ser. Equivocado de sua verdadeira existência, passa a buscá-la no mundo através do dinheiro, nos relacionamentos e jamais poderá encontrá-la, aumentando a sensação da prisão imaginada. Nessa lição, Jesus ensina o perdão que tem início quando se questiona a ilusão e não a Verdade: “Um louco pensa que o mundo que vê é real e não duvida disso.” Como o avatar atua nessa loucura? No momento em que se acredita, se dá crédito aos pensamentos ilusórios de prisão, nas sensações que sente no corpo, acreditando que isso é a realidade, assim mantém a confusão em si e não vê saída. Somente quando se decide questionar a ilusão da imaginação do aprisionamento é que o perdão passa a ter fundamento: o “Nada real pode ser ameaçado”. Porque, assim, o avatar passa a contar com a força de Deus para mudar a percepção de existência: ao questionar essa imagem, esse corpo, essa sensação, esse pensamento que não é o Eu Sou. No momento em que se aceita isso, o mundo do sonho é liberado. Essa é a única lição do livro: “Não há nenhum mundo! Esse é o pensamento central que o curso tenta ensinar.” Eu sou como Deus me criou e assim permaneço na Eternidade de Deus, perfeita e imutável, na certeza de que não sou essa imagem ilusória. Jesus ensina a prática da lição: “Eu, que permaneço tal como Deus me criou, quero liberar o mundo de tudo o que eu pensei que ele fosse. Pois sou real porque o mundo não o é, e quero conhecer a minha própria realidade. Em seguida, apenas descansa, atento, mas sem tensão, e deixa a tua mente ser mudada em quietude para que o mundo seja libertado junto contigo.” Então, em quietude, confiança e descansando na Verdade é que perdoamos o mundo da ilusão. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/14/202433 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 134 - Que eu perceba o perdão tal como é. (UCEM)

LIÇÃO 134 “Que eu perceba o perdão tal como é.” O perdão é posicionamento da consciência apenas para única Existência, apenas para os nossos pensamentos reais o do Espírito Santo. Hoje nesta lição somos convidados a não mais se confundir com o que acreditamos ser o mundo e sobre um eu aqui fazendo um processo de perdão, onde estou praticando para alcançar o perdão real. O perdão não se aplica a perdoar pessoas, sensações, cenários pois neste processo estou tornando ilusões verdadeiras. Perdoar verdadeiramente é ver que nada fora da realidade afetou o que já é total (Deus). Aceitar que Nada real foi ameaçado é aplicável para o descolar da consciência que se imagina um “eu” aqui no mundo. O perdão real se aplica a tudo que pareça estar acontecendo, pois o perdão é para qualquer identificação separada da única Realidade. Inspiração- Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/M93021272O
5/14/202433 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | III - O altar de Deus

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação III - O altar de Deus Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/10/20241 hour, 23 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | II - A Expiação como defesa

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação II - A Expiação como defesa Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/10/20241 hour, 32 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 2 | I. As origens da separação

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 2 - A separação e a expiação I - As origens da separação Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/10/20241 hour, 54 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | VI. A ilusão das necessidades

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres VI - A ilusão das necessidades Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
5/10/202451 minutes, 45 seconds
Episode Artwork

Lição 131 - Aquele que busca alcançar a verdade não pode falhar. (UCEM)

LIÇÃO 131 “Aquele que busca alcançar a verdade não pode falhar.” Para a prática desta lição de hoje é importante discernir com honestidade sobre o quanto já existe a certeza de que se é competente e capaz em não falhar em alcançar a verdade ou, ao contrário, se há ainda sensação de esforço, de dúvida, de algum sacrifício para manter-se na vigilância para atingir este objetivo. Caso sensações de dúvida sobre como fazer isso (manter-se em observação na mente), ou de incapacidade, ou de impotência em alcançar a meta que Jesus convida estejam presentes, em primeiro lugar, não se atacar, não se culpar. Reconhecer, sim, sem negar, mas somente para poder escolher de novo pela vigilância na mente. Isto porque esse fragmento (o aparente ‘eu’ aqui na ilusão) proveio de uma ideia de separação que gerou um efeito: a mente unificada separada. Se porventura o observador na mente está distraído, esse fragmento vai permanecer confirmando essa ideia de separação (que não ocorreu), essa mesma que, desde o seu inicial momento, sentiu culpa (por imaginar-se apartada da Fonte), medo (por acreditar-se separada) e punição (espera por ela, por acreditar ter atacado a Totalidade, experimenta a sensação de erro), então, pode-se dizer que essa eventual sensação de fracasso em alcançar a verdade pelo observador (que distraído em discernir Verdade da ilusão), torna-se compreensível esse senso de fracasso, de contradição. Aqui na ilusão os fragmentos sentem por ressonância à essa consciência unificada separada que algo está incorreto, isto porque no nível metafísico essa consciência experimentou a certeza de ter falhado, de ter errado contra Deus, produziu-se, assim, a principal crença que conduz o fragmento/avatar em se autossabotar aqui no mundo da ilusão. Observemos se nesse treinamento mental o avatar experimenta inicial motivação para depois desanimar-se, não há constância. Isto vem daquela certeza de ter errado contra Deus (no nível metafísico – na consciência), no avatar, reflete a sensação de errar, de falhar novamente. Essa mente unificada separada acredita na culpa e crê, também, merecer punição por ter certeza de que vai errar de novo. Jesus chama a atenção para que o fragmento se mantenha em vigilância de modo a não permitir ao observador distrair-se nem se relaxar no treinamento para não se equivocar com os convites do roteiro, porque existe a tendência por ressonância à mente unificada separada em confirmar aquela mencionada certeza de ter errado, pecado contra Deus (algo impossível que jamais aconteceu). É isso que Jesus denomina por atração pela culpa, pela morte em diversas passagens do Livro. Como dito, essa consciência unificada separada, por ter a certeza de que errou contra Deus, tem a meta de confirmar que isso não só é possível como vai acontecer de novo e de novo, e o observador distraído vai ser usado para a confirmação dessa meta. Enquanto houver a certeza, o senso na separação escondido na mente, o avatar vai experimentar motivação-desânimo que se revela de inúmeras formas. Pode ter sensação de esforço, de dificuldade (é muito difícil me sentir em Deus, em manter a mente Nele), de sacrifício ou a ideia de tempo (quando no futuro entender essa metafísica; você aqui e a experiência lá na frente, é clara a ideia de separação) todas estas sensações confirmam a certeza do fracasso em se manter vigilante, porque distraído sob qualquer forma servirá a confirmar a meta da mente unificada, do “busque e não aches”. É muito importante prestar atenção se há essas sensações, porque o avatar vai oscilar até que esse senso de separação seja transcendido, e o observador da consciência, vigilante continuamente contra a ilusão, descanse na certeza de que não há e nunca houve separação: só Deus É, só há Existência. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/10/202432 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Lição 130 - É impossível ver dois mundos. (UCEM)

LIÇÃO 130 ”É impossível ver dois mundos.” É importante relembrar a importância das duas últimas lições que vieram antes dessa: “O mundo que vejo não contém nada do que eu quero”. Pois, a Criação de Deus sendo completa, não deseja nada fora de Si para sentir-se satisfeita. A Criação de Deus não valoriza nada no mundo e não quer nada no mundo, pois é perfeita e não compreende o imperfeito. E também, por este motivo, “Além desse mundo há um mundo que eu quero”. A Totalidade continua sendo apenas Totalidade, e essa é a Sua única Vontade. Assim, partindo dessa lembrança do que foi trazido nas últimas lições, compreende-se o convite da lição de hoje: “É impossível ver dois mundos”, significa que não há opção para a consciência. A única escolha é ser apenas a Realidade que Deus criou, a Totalidade. Porém, sem aceitar que o mundo da percepção não contém nada que a consciência quer, parece haver desejos e apegos que são usados para manter a ilusão de que há duas realidades. No entanto, esses quereres e apegos são apenas ilusões que partem do medo que surge do senso de separação ilusório imaginado pela consciência. Sem manter em consciência a única certeza de que não pode haver separação na Totalidade, a consciência perde-se com tais ilusões e experimenta a impotência de pensar não saber tomar decisões a favor da paz. E assim, parece viver num estado de cegueira existencial, confundindo o existir com um estado constante de ameaça, dúvidas e incertezas. Isso tudo só pode ser resolvido a partir da fé e a certeza de que é impossível ver dois mundos, ou seja, só a Totalidade pode ser vista e experienciada. Deus é a única Realidade, é e apenas isso que há para ser visto. É na aceitação disso que está o descanso e a paz que trará a compreensão. Enquanto parecer haver na consciência um senso de eu projetado e confirmado através da imagem no mundo, estaremos sujeitos a confundir-se com um sistema de pensamento que tem como meta iludir a percepção da Existência real e manter um estado de falta de paz. Sem a aceitação de que a imagem no mundo não tem significado, o observador nem mesmo questiona a fonte dos pensamentos que chama de “eu”. Mas, ao aceitar que Deus é a única Realidade que pode ser vista, a prontidão para não confundir-se com as alucinações da consciência é promovida. E assim, o reposicionamento de foco para a paz da Única Realidade torna-se natural. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/9/202446 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 129 - Além desse mundo há um mundo que eu quero. (UCEM)

LIÇÃO 129 ”Além desse mundo há um mundo que eu quero.” Esta lição, como a de ontem, traz uma afirmação assertiva do que já É para todas as consciências, pois, mesmo que algumas consciências ainda sintam apego ao mundo (metas, mãe, filho, marido, dinheiro, trabalho etc) e imaginem querer alguma coisa no mundo, tudo o que mais querem é o que essa lição está ensinando hoje: “Além desse mundo há um mundo que eu quero”. Antes de todos estes aparentes quereres do mundo e desse imaginar-se um indivíduo, antes de tudo e de qualquer coisa, a única coisa que se quer é ver um o mundo anterior e além desse. Em única instância, o que essa consciência (unificada separada) quer é a Totalidade e, como só a Totalidade é real, é essa própria Totalidade que só quer ser ela mesma. Lembrando que Totalidade é Deus e Sua Extensão, que é Cristo, que são o Mesmo. Assim, tudo o que Deus quer e tudo o que é real é só a Totalidade e o Seu único querer é permanecer sendo o que É. Parece que uma consciência na ilusão se alinhou com o efeito dessa ideia de separação (que não ocorreu) e que tem impulsos de pensamentos e vontades separadas, mas essas aparentes vontades são ilusões porque o que ela quer é reconhecer-se na Totalidade. Na consciência, a Totalidade nunca foi perdida nem retirada dela, porque a Totalidade é o Real que permanece imutável, inalterado. Deus É. Em contraste, só o que é Real nos pertence, em verdade, o mundo é uma ilusão e não pertence nem pode pertencer a ninguém, a ilusão é finitude, e a própria ideia ilusória de indivíduo, de um “eu” aqui acaba. Aqui no roteiro do mundo da ilusão o personagem desenvolve e cumpre papéis e atividades porque viabilizam a aparente vida aqui, mas o valor da Existência não está nisso. O que é relevante em aceitar nessas últimas lições é a compreensão do que é o Espírito Santo, e para compreendê-lo, é preciso soltar o mundo, soltar o aparente senso de ser um “eu”, uma pessoa, pois identificado com esse “eu” aqui não pode haver tal compreensão. Essas duas últimas lições (L. 128 – O mundo que vejo não contém nada do que eu quero; e L. 129 – Além desse mundo há um mundo que eu quero) e a de amanhã (L. 130 - É impossível ver dois mundos) esclarecem que, para compreender o que é o Espírito Santo, é necessário soltar o mundo, as imagens de “eu”, de “você”, porque não têm significado. É assim, simples e lógico. Esta é a razão das lições anteriores iniciais que ensinam, por exemplo, na lição 20 – “Eu estou determinado a ver”, na lição 27 – Acima de tudo eu quero ver. E ver, para a metafísica do Um Curso em Milagres, é pensar, de forma que só se vê, só se pensa corretamente se se decide ir além e acima de todas as coisas que se aprendeu a imaginar que a vida é essa vida no mundo, e não é. E esta é a razão desse treinar o deslocamento da percepção que Jesus nos convida, diariamente, porque a consciência que pensa que olha para a sua aparente imagem e outra imagem como se fossem reais nada vê ou pode ver. E é somente nesse treinamento de ir para além do “eu”, do “tu”, o treinamento em deslocar a percepção da consciência. Ao realinhar a consciência com a Totalidade, não significa abandonar o mundo, meramente, porque esse mundo não existe. Não há perda, só contentamento, porque a Verdade é Tudo o que existe, eternamente. Essa é a prática dessa lição, do realinhamento, a verdade corrige todos os erros na mente. Quem “você” é? Em última instância se É o próprio Espírito que é Santo. Diz a lição: “A comunicação, sem ambiguidades e clara como o dia, permanece ilimitada por toda a eternidade. E o Próprio Deus fala com o Seu Filho como o Seu Filho fala com Ele. A Sua linguagem não tem palavras, pois o que dizem não pode ser simbolizado.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/8/202421 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Lição 128 - O mundo que vejo não contém nada do que eu quero. (UCEM)

LIÇÃO 128 “O mundo que vejo não contém nada do que eu quero.” É importante lembrar que todas as afirmações, os títulos são verdadeiros, ainda que pareçam representar um processo, um soltar, a sensação de alguém estar indo para algum lugar, mas, na verdade não é assim, todas as afirmações da metafísica das lições já são reais e representam a experiência do “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe”. Dessa forma, o que é real e não pode ser mudado não valoriza o mundo, e por essa razão é que o mundo não contém nada do que eu quero. Quem é esse que não quer o mundo? A Criação, que é a extensão da Existência que criou à sua Imagem e Semelhança; que não precisa de nada do mundo e nem se apegar a ele porque já é completa, porque Deus criou só a perfeição. O que é completo precisa de alguma coisa do mundo? L Não precisa do mundo da ilusão, que não existe. E a experiência de que mundo que vejo não contém nada do que eu quero já é assim, Agora. Mas os observadores distraídos da Verdade podem imaginar que querem algo no mundo da ilusão, mas não é assim, ninguém quer nada no mundo, e aquele que acha que quer, não quer por tratar-se meramente de um impulso baseado no medo. Essa consciência (unificada separada) pensa as imagens e formas no mundo como um meio para se distrair do que imaginou antes, e alinhada com o senso de separação, sente culpa e espera a punição. E assim, faz a primeira crença: a de que atacou Deus e será punida por isso. E experimenta medo. E para não olhar para esse medo, imagina ainda mais formas e imagens. Essa consciência separada não imaginou formas e mundo para experimentar paz ou apego a algo aqui na ilusão, ela fez o mundo para fugir do medo. Nessa linha de raciocínio, este que pensa que gosta (todas as metas, ir a praia, viajar, da família, dos animais, da mãe etc) não é o Ser real, é o medo: um estado além do corpo que vem de uma consciência (unificada separada) que está se sentindo ameaçada e pensa que pode ser atacada por Deus e está induzindo pelo medo esse aparente eu aqui no mundo da ilusão. E com o observador distraído, o eu imaginado pode experimentar perda porque acha que não poderá mais fazer nada e nem ter preferências aqui na ilusão, sem olhar para o que pensa. Mas, não é disso que se trata pois nada está sendo tirado de ninguém, nem o abandonar ou desistir do mundo, porque o que faz com que surja a devoção pela Verdade e a mantém é soltar o medo que essas consciências usam o mundo para se apegar, o chamado apego, dos quereres, daquilo a que se atribui valor. A devoção pela Verdade da Existência e dedicar-se a ela não pode trazer dor, nem perda, só pode trazer benefício: e daí as escolhas passam a ser em não se distrair mais com as coisas mundanas e essa decisão com constância em participar de qualquer experiência que contribua pela manutenção do foco na Verdade da Existência, porque quando se quer e se decide pela Verdade, é essa Verdade que vai me mostrar que nada no mundo tem valor. E assim chega-se à experiência dessa lição de que o mundo que vejo (na consciência) não contém nada do que eu quero (não preciso de dinheiro, status, reconhecimento, amigos, família) porque nada no mundo traz preenchimento, uma vez que são formas vazias de significado, como nos lembra Jesus, deixa de haver dependência dessas formas. E as consciências que querem e decidem acima de tudo por essa liberdade que só a Verdade traz vão se atrair e se inspirar a alinhar a consciência com a mente certa do Espírito Santo. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/7/202431 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Lição 127 - Não há nenhum amor exceto O de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 127 ”Não há nenhum amor exceto O de Deus.” O estudo da metafísica de Um Curso Em Milagres baseia-se no “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe”. Então, o que é real? É o que Jesus está lembrando nesta lição, que não há nenhum amor exceto O de Deus, o que é real é o amor que É Deus, e é isso que não pode ser mudado, e nada fora disso existe, nada irreal existe, qualquer coisa além do amor, não existe e nem tem qualquer significado. É relevante observar as palavras que Jesus utiliza para convidar ao entendimento de onde está o Amor, por exemplo, quando diz: “O amor é uma lei sem opostos”. Então, o que é Deus, o que é o Amor? É uma lei, um estado sem opostos, é algo eternamente sem limites, aumentando, sem qualquer oposição. Amor é Existência, Amor é Totalidade, é um estado sem limites, está em tudo e em todos o tempo todo sem interrupção, isso é Amor, isso é Deus e só isso é real e nada que aparente é visto além disso existe. Só há a aparência de problema, a essa consciência que se imaginou separada de Deus, que se fragmentou em zilhões de fragmentos, formas e imagens para suportar a agonia de sentir-se separada da Fonte, sensação de culpa, medo e punição. E é essa consciência que está habituada ao limite porque pensa que se destacou do Todo. E assim, imagina ser possível trazer o Amor para esse ‘eu’, essa ideia de individualidade, tenta trazer expressão de Amor para uma forma, uma imagem, e isso é impossível, porque a Verdade não se mistura com a ilusão. Exatamente como Jesus esclarece: “O amor não tem partes separadas nem intensidades diferentes, nele não há tipos ou níveis divergências ou distinções. Ele é como ele mesmo, inteiramente imutável. Nunca se altera com uma pessoa ou uma circunstância. Ele é o Coração de Deus e também o de Seu Filho.” Então, não há qualquer amor no mundo, muito menos a expressão dele, através de preferências: amor de filho, de mãe, de casal, de cachorro, planta etc. Na Verdade, como Jesus nos lembra, isso nada mais é que significados que essa consciência da através do avatar, atribui importância ao que imagina ver e se relacionar, para escapar da sensação de medo que sente por imaginar-se separada de Deus. Esse suposto amor é o apego ao medo que foi distorcido por essa consciência unificada separada. Para evitar a sensação de solidão que imagina sentir como real, mas não é. E a essa distorção, Jesus denomina de relacionamento especial. Todos os significados que essa consciência que se sente apartada de Deus é para suprir a sensação de escassez, de rejeição; usa a projeção dessa rejeição através de expectativas de aceitação, de reconhecimento, de satisfação e é isso que mantém a ilusão do mundo. No corpo, não é possível experimentar o amor. Não é possível o Amor ser alterado por qualquer circunstância ou por qualquer pessoa, meramente, porque não são reais, e não existem. Por essa razão é que Jesus diz que “Nenhuma lei que o mundo obedeça pode ajudar-te a apreender o significado do amor. O que o mundo acredita foi feito para esconder o significado do amor e para mantê-lo no escuro e secreto. Não há nenhum princípio que o mundo defenda que não viole a verdade do que é o amor e também do que tu és”, Porque o Amor É sem limites. O Amor não pode ser compreendido por pessoas. Então, como Jesus vem nos convidando nessas duas anteriores lições é o aquietar a mente do mundo e aceitar sua inexistência: as leis do mundo valorizam a educação, o comportamento, a forma de falar, a honestidade, o respeito, para imaginar que são regras que vem do amor, mas não, vêm da separação. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/6/202449 minutes, 13 seconds
Episode Artwork

Lição 126 - Tudo o que dou é dado a mim mesmo. (UCEM)

LIÇÃO 126 “Tudo o que dou é dado a mim mesmo.” Ver é pensar. O que é percebido tem relação com qual sistema de pensamento o observador está se identificado, ou perdoa verdadeiramente ou perdoa para atacar (multiplica ilusão). “E o verdadeiro perdão, tem que curar a mente que dá, pois dar é receber.” Os últimos exercícios conduziram o observador para o autorreconhecimento na única Realidade. É o ajuste de foco, o perdão verdadeiro. A paz está contigo agora. A existência é incorruptível. Então, a chave é aplicar o discernimento entre o que é real e o que é ilusão, não se identificando como os convites de crenças. Quando o observador está atento aos convites do roteiro, irá utilizar o perdão como ataque, pois ataca a sua própria invulnerabilidade. Isso é o perdão para atacar. O curso relembra que Deus disse “não”; sonho é sem significado. Se o observador relembra que é o mundo é sem significado, observa e não julga, pois julgar é acreditar na separação, a saída é não julgar. Pois, se julgar, o observador instantaneamente será atraído pelos convites do roteiro e crenças. O instante santo é quando relembra que Deus não significou, e constata que a existência permanece íntegra como ela mesma. “Tudo o que dou é dado a mim mesmo” Enfim, a chave é aplicar o discernimento, no instante santo, quando acessa o estado de dar e receber da verdade. “Aprende que isso é verdadeiro está comigo agora.” Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/6/20241 hour, 1 minute, 19 seconds
Episode Artwork

Lição 125 - Em quietude recebo hoje o Verbo de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 125 “Em quietude recebo hoje o Verbo de Deus.” “Verbo”, “Voz”, significam o estado de ser. Para os separados, parece haver dois verbos, ou do ego ou do Espirito Santo. Enquanto distraídos, a voz do ego, barulhenta, é que fala primeiro, a partir das vontades das crenças, que mantém o estado da separação. “Hoje, é Vontade do teu Pai que ouças o Seu Verbo.” O Espirito Santo é esse Verbo. “Nenhum outro meio pode salvá-lo, pois o plano de Deus é simplesmente este: o Filho de Deus é livre para salvar-se; o Verbo de Deus lhe foi dado para ser o seu Guia.” Então, a partir do observador na consciência, o tomador de decisão opta pelo Verbo de Deus, deixando de dar significado aos convites do roteiro. Pois não há um eu aqui nem um outro ali, não há limites, pois não houve separação. “Nenhuma paz é possível até que o Seu Verbo seja ouvido por todo o mundo”. O fragmento que opta pelo Verbo de Deus, não significando a voz do ego, esta desfazendo na consciência unificada separada o falso pensamento da separação. Assim, com a prática do instante santo, os separados aceitam a Expiação. “Esse mundo mudará através de ti.” Enfim, a quietude só é ouvida quando o observador e o tomador de decisão decide pela mente certa, o Verbo de Deus, um estado de serenidade, paz e integridade com a Fonte. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/I92864670C
5/6/20241 hour, 5 minutes, 7 seconds
Episode Artwork

Lição 124 - Que eu me lembre de que sou um com Deus. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
5/3/202424 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 123 - Agradeço ao meu Pai por Suas dádivas para mim. (UCEM)

LIÇÃO 123 “Agradeço ao meu Pai por Suas dádivas para mim.” O “mim” é Cristo. É preciso entender que na metafísica do Livro, não houve separação. Causa e Efeito, Pai e Filho são um só. Cristo significa extensão. A ferramenta utilizada pelo curso é o perdão, “O perdão é a chave da felicidade”. O perdão é o reposicionamento do observador para a mente Cristica, e nesse ajuste, a consciência acessa as dádivas da Reino, que é um estado de serenidade, paz e integridade com a Fonte. Então, as dádivas não são oferecidas aos separados, pois isso seria validar o especialismo, as dádivas são oferecidas ao Cristo, a própria Totalidade, que se extende como ela mesma. Portanto, na perceção, ou você perdoa, acessando as dádivas do Reino, ou você mantem-se iludido. A ilusão é sofrimento. Então, o curso constrói a figura do observador da consciência. O observador é o que percebe o mundo, percebe os pensamentos, sentimentos, atitudes, os quereres das crenças e aplica o discernimento entre o que é verdade e ilusão. O tomador de decisão, decidindo pela verdade, passa a não significar a ilusão, acessando o sistema de pensamento do Espirito Santo, que é o próprio Cristo. Enfim, apenas no auto-reconhecimento com a fonte criadora, a consciência pode experienciar as dádivas do Pai. A lição é um convite inequívoco para a identificação com o único ser a partir do observador e tomador de decisão, que opta pelo Espirito Santo. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
5/2/202457 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 122 - O perdão oferece tudo o que eu quero. (UCEM)

LIÇÃO 122 “O perdão oferece tudo o que eu quero.” O perdão verdadeiro não ocorre no mundo, e sim na mente. Enquanto iludidos com o sonho, que é a fuga do medo de deus, a consciência, em falta, estará em constante estado de busca de segurança, de felicidade e paz no mundo, no eterno “busque e não encontres”. Ou seja, o mundo é o próprio inferno. “É Vontade de Deus que a salvação seja recebida hoje e que os labirintos dos teus sonhos não mais escondam de ti que nada são.” Então, o perdão é o autorreconhecimento na única realidade. É quando o tomador de decisão aceita o sistema de pensamento do Espirito Santo em substituição ao sistema de pensamento do ego. Com a percepção corrigida, perdoa-se os outros, não pelo que fizeram, mas sim pelo que não fizeram, pois não houve separação. Não há um aqui nem outro ali. “O perdão é quieto e na quietude nada faz." Enfim, o perdão é a própria mente corrigida, o fim do inferno. O perdão nada faz, somente relembra que a culpa e o medo são sem significado para a Totalidade. Assim, na quietude, é possível acessar as dádivas do reino. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
5/2/202424 minutes, 31 seconds
Episode Artwork

Lição 121 - O perdão é a chave da felicidade. (UCEM)

LIÇÃO 121 “O perdão é a chave da felicidade.” A Totalidade permanece íntegra, sem divisão, e somente nela há felicidade. O “você” personagem não existe, pois todo limite, como o corpo, só é um instrumento utilizado pela consciência unificada separada para projetar a culpa. Então, a mente que não perdoa, acredita no limite, no mundo, no corpo e irá experimentar medo, culpa e punição. O perdão falso quer resolver as crenças no mundo, e o corpo é utilizado como instrumento de confirmação da crença, num eterno “busques e não aches”, sendo impossível a felicidade. O verdadeiro perdão, conduz a consciência à sua verdadeira realidade, de onde nunca saiu. Ele não tenta resolver as crenças, pois estaria dando realidade a elas. O instante santo é esse instante é todos os demais, é quando o observador passa a não significar o mundo, sendo a porta para a felicidade. Enfim, a única crença é a da separação, e o perdão só é ensinado e tem sentido para os iludidos, pois a Existência permanece íntegra. Inspiração - Um Curso Em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
5/2/202443 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 120 - Revisão das lições 109 e 110. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
4/29/202419 minutes, 12 seconds
Episode Artwork

Lição 119 - Revisão das lições 107 e 108. (UCEM)

LIÇÃO 119 Revisões das lições 107 e 108 (107) “A verdade corrigirá todos os erros da minha mente.” (108) “Dar e receber são um só na verdade.” A Verdade, que é Deus, corrige todos os erros em nossa mente. A verdade é a Totalidade, e tudo que não vem de Deus não é real. A correção que Jesus traz é uma correção de percepção, onde o observador da consciência retira a identificação com o "eu" individual e reconhece apenas a realidade de Deus. Isso implica desfazer a identificação com o corpo, o mundo e os pensamentos, visando a correção da percepção. A verdade oferece descanso diante das ilusões que sugerem uma existência fora de Deus, trazendo constância e amor constante. Jesus convida o observador a aceitar que dar e receber significam a mesma coisa. Isso implica reconciliar os opostos e perceber que a dualidade é ilusória. A Verdade só é vista além da dualidade, na mente que se tornou o próprio Espírito Santo, onde não há percepção de limites e tudo é um só. Se o observador está identificado com o corpo, só vê separação, mas ao identificar-se com o Espírito Santo, percebe a Unidade em tudo e todos. Dessa forma, ao oferecer paz, ele recebe o mesmo, pois tudo se torna um reflexo da Unidade. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/P92732715P
4/29/202427 minutes, 55 seconds
Episode Artwork

Lição 118 - Revisão das lições 105 e 106. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W92659291E?dp=1
4/27/202417 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 117 - Revisão das lições 103 e 104. (UCEM)

LIÇÃO 117 (103) “Deus, sendo Amor, é também felicidade”. (104) ”Eu busco apenas o que pertence a mim na verdade”. Essas lições conduzem o observador e o tomador de decisão para o alinhamento com a percepção verdadeira. É o auto-reconhecimento em Cristo. O termo “Amor” representa Totalidade para o ensinamento de Um Curso Em Milagres, então, a felicidade, alegria e paz não podem ser atributos da dualidade. Somente na Totalidade posso acessar as dádivas do meu Pai, a minha herança. Aqui na dualidade observa-se o oposto, “Eu não vejo nada tal como é agora”. Portanto, na dualidade não há felicidade, somente há euforia quando um crença esta sendo atendida. Porém, sendo fruto do medo, sempre haverá um sentimento de que algo vai acontecer. A busca no mundo é insatisfação e culpa, “busque e não aches”, diferente da busca da lição, que é reconhecer-se na completeza que se extende como ela mesma. Assim, o instante santo é a seta para o Agora, onde há liberdade e contentamento, na quietude que nada faz. Então, o observador, ao indagar-se “tem que haver um outro jeito”, acessa o instante santo. Com isso, o tomador de decisão, ao observar e não significar a cena, acessa o Agora. Enfim, as lições reforçam que não há dualidade, pois as dádivas do Pai já são, e ,no presente, através do instante santo, reposiciono o observador e tomador de decisão para a verdade, não significando a percepção, acessando a herança do Pai, a existência. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W92659291E?dp=1
4/27/202441 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 116 - Revisão das lições 101 e 102. (UCEM)

LIÇÃO 116 Revisão das lições 101 e 102 A Vontade de Deus para Seu Filho é a Unidade. É a lembrança que o Filho nunca saiu da Mente do Pai. E é só nesse lugar que o Filho encontra a felicidade perfeita. A definição de felicidade é: estado de uma consciência plenamente satisfeita. Não tem como estar plenamente satisfeito enquanto acreditar que o corpo é real, ou que o mundo é real. Enquanto ainda estiver preso à dualidade, a felicidade vai depender de algo fora para satisfazer as vontades das crenças. Se as crenças forem atendidas, estou feliz. Caso contrário, ficarei triste. Só posso sofrer se acreditar que algo fora de Deus foi possível, ou seja, que o pensamento de separação é real, existindo assim, outra vontade à parte Dele. Só posso ter felicidade perfeita se o observador se posiciona na Verdade e se localiza na única Existência. Desse lugar, compartilhar essa felicidade é natural, pois tudo já está localizado no mesmo lugar, não há mundo, pessoas, nada fora da Unidade e tudo que os olhos do corpo vêem serve somente para relembrar que a separação nunca aconteceu. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W92659291E?dp=1
4/25/202422 minutes, 52 seconds
Episode Artwork

Lição 115 - Revisão das lições 99 e 100. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/24/202446 minutes, 15 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | V. Integridade e espírito

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres V - Integridade e espírito Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 25 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | IV. Como escapar da escuridão

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres IV - Como escapar da escuridão Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 17 minutes, 55 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | III. Expiação e milagres

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres III - Expiação e milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 10 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | II. Revelação, tempo e milagres.

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres II - Revelação, tempo e milagres. Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 8 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | I. Princípios dos milagres (30 a 50)

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres I. Princípios dos milagres (30 a 50) Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 17 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | I. Princípios dos milagres (10 a 29)

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres I. Princípios dos milagres (10 a 29) Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/23/20241 hour, 9 minutes, 15 seconds
Episode Artwork

Lição 114 - Revisão das lições 97 e 98. (UCEM)

LIÇÃO 114 Revisão das lições 97 e 98 O convite das revisão de hoje é o discernimento e aceitação do “Nada real pode ser ameaçado”. Enquanto o observador não manter na consciência a convicção que a Existência não se mistura com a ilusão e descansar em Deus, a experiência será de confusão e não de confiança. O corpo é um símbolo de limite e fraqueza, que a consciência usa através do autoconceito para sustentar a ideia de separação. Então, não é possível que o “você” no mundo seja o Filho de Deus. “Eu sou espírito”, é usado simbolicamente de forma didática, mas o convite de Jesus é para ir além de qualquer definição ou imaginação do que é espírito. Espírito é Existência, Totalidade, e não pode ser definido, apenas aceito pelo observador. Qual é a minha parte no plano de Deus para a salvação? Como observador da consciência, me localizo existindo na realidade e aceito com confiança que a Criação de Deus permanece imutável. Qual o plano de Deus para a salvação? A realidade é a única existência criada por Deus e que nunca mudou e nem vai mudar. Minha única responsabilidade como observador é aceitar a Expiação para mim mesmo, ou seja, O Filho de Deus permanece uno como Sua Criação perfeita. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/23/202426 minutes, 6 seconds
Episode Artwork

Lição 113 - Revisão das lições 95 e 96. (UCEM)

LIÇÃO 113 Revisão das lições 95 e 96. "Eu sou um único Ser, unido ao meu Criador." Jesus convida a aceitar que só há um único Ser, isso é uma afirmação, uma certeza, não uma escolha. Parece haver uma escolha na ilusão, mas isso é apenas a negação da Vontade de Deus que não pode deixar ser cumprida na realidade. Na Realidade, Deus e Cristo são um só. Só há a Existência. Tudo o que pareceu surgir de um efeito de um pensamento de separação são apenas ilusões baseadas na crença de que seria possível uma outra existência separada de Deus. O "eu" no mundo apenas serve como um instrumento de confirmação dessa crença e como uma forma da consciência sustentar essa existência ilusória. Portanto, o convite dessa lição é retirar a identificação com um ser separado e assumir a sua única e verdadeira identidade. O personagem não vai se transformar em Cristo, não está em um percurso de aprendizado para aprender a ser Cristo, não vai voltar para Deus, não está em evolução nem em transformação, o personagem precisa ser visto como ilusão a partir da aceitação de que só existe um único Ser. "A serenidade e a paz perfeita são minhas", não é algo que o personagem vai buscar sentir para viver a lição de hoje, o corpo não pode sentir serenidade e paz. A consciência que aceita que só há um único Ser e se identifica com Ele, passa a não confundir-se com os convites do roteiro que confirmam a existência desse "eu", e por isso, descansa nessa certeza independente do aparente caos. "A salvação vem do meu único Ser." A salvação é a aceitação de que a Criação de Deus nunca foi ameaçada, nunca esteve em risco, nunca foi alterada ou corrompida. O Pensador não se transformou no pensamento e, portanto, esse efeito não teve significado, não é real. A salvação é a confiança de que não há nada nem ninguém para ser salvo, a ilusão não vai ser salva, vai ser reconhecida como ilusão por cada fragmento de consciência para o desvanecer total na Mente Certa, no Espírito Santo, na lembrança de que só Deus é. Não existem duas vontades. Enquanto houver a identificação com um "eu" através de percepções equivocadas, querendo ou buscando uma "vida" melhor no mundo ou buscando soluções para o autoconceito, não há auto-reconhecimento. Que hoje o observador não negue a Vontade de Deus e aceite que só existe um único Ser e só isso pode ser a salvação. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/22/202450 minutes, 56 seconds
Episode Artwork

Lição 112 - Revisão das lições 93 e 94. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/21/202420 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

Lição 111 - Revisão das lições 91 e 92. (UCEM)

LIÇÃO 111 (91) “Milagres são vistos na luz.” Eu não posso ver na escuridão. Milagres são vistos na luz e a luz é o conhecimento, é Deus. Essa lição é um convite para a mudança de percepção, a consciência só experimentará o milagre ao compreender que a separação nunca aconteceu. (92) “Milagres são vistos na luz, e a luz e a força são uma só.” Eu vejo através da força, a dádiva de Deus para mim. A fraqueza é a escuridão que a dádiva de Deus dispersa dando-me a Sua força que garante a sua imutabilidade. “A força é a única verdade sobre ti”. Pratico agora a confiança de que permaneço à imagem e semelhança de Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/21/202423 minutes, 23 seconds
Episode Artwork

Introdução da Revisão III do livro de Exercícios de Um Curso em Milagres. (UCEM)

Revisão II do Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres INTRODUÇÃO É importante relembrar que nas primeiras revisões (Revisão I e II) foi desenvolvido o observador da consciência, praticando a disponibilidade para a mudança, assim como também o fortalecimento da decisão pela verdade como sendo a única Realidade. E partindo disso, podemos compreender a intenção colocada nessa Revisão III. A intenção aqui é observar que decisão o observador está seguindo após todas as lições e revisões passadas: o modo de pensar separado, ou a aceitação da Totalidade como a única Realidade? O objetivo é deixar claro onde está o comprometimento; com a verdade, definitivamente, ou ainda se está fazendo concessões com a ilusão. Como é enfatizado nesta Introdução, a falta de comprometimento com a verdade pode estar escondida por desculpas e justificativas do autoconceito sobre situações que experimenta estar sendo submetido. A meta com essa revisão é substituir a resistências à verdade, disfarçadas de acontecimentos no mundo, pelo querer honesto em Ser apenas o que Deus criou. Se o querer a verdade for realmente sincero, não haverá problemas em manter a verdade na consciência durante o dia. Pois, para isso, conta-se com o poder de Deus. Se o querer a verdade for realmente a vontade da consciência, então, praticar os pensamentos do dia em qualquer lugar, sem usar qualquer situação como uma barreira para Ser a verdade, torna-se-a um habito natural. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/21/202434 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 110 - Eu sou como Deus me criou. (UCEM)

LIÇÃO 110 “Eu sou como Deus me criou”. O que é percebido na delusão, nuca ocorreu. É apenas um efeito de um pensamento sem significado para a Totalidade. “Se permaneces tal como Deus te criou, o medo não tem significado, o mal não é real, a miséria e a morte não existem.” Então, o tempo é sem existência, é fruto da delusão. Não há passado, presente, nem futuro. Só há o Agora na Totalidade. Porém, o tempo é útil para o relembrar das consciências, a partir da figura do observador e do tomador de decisão. O observador da consciência está no tempo, no instante santo. Então, o Agora acontece quando o tomador de decisão passa a não significar nem o personagem nem o mundo, acessando o Cristo. “No fundo da tua mente, o Cristo santo em ti está à espera de que O reconheças como tu mesmo.” A ideia é que o tomador de decisão não deixe que imagens, pensamentos e ídolos do especialismo obscureçam o Cristo em ti. Hoje, escolhe outra vez, e abandona todo o especialismo para que possa acessar a verdade que nuca foi corrompida. “Eu sou como Deus me criou. O Seu Filho nada pode sofrer. E eu sou o Seu Filho.” Enfim, “Eu sou como Deus me criou” é a única verdade, é o Verbo no qual todo o pesar chega ao fim. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/20/202419 minutes, 52 seconds
Episode Artwork

Lição 109 - Eu descanso em Deus. (UCEM)

LIÇÃO 109 ”Eu descanso em Deus”. Esta lição é um convite para o reposicionamento de consciência na Realidade. Deus É. A Existência É. A Totalidade É. O observador decide pela mente corrigida e confia que Cristo é real e a ilusão não tem significado. O mundo e tudo no nível da percepção não foi feito para achar paz e tranquilidade, o mundo é uma tentativa de negar a Existência. A consciência que acreditou na separação está em busca de descanso longe de Deus. Porém, a crença na separação, por mais sólida que pareça, não é real e não se auto-sustenta, mesmo na ilusão tudo passa ou muda, sendo instável e não dando nenhuma garantia de segurança. O descanso só é possível quando a consciência deposita sua confiança de existir somente em Deus através do observador e, a partir daí, caminha pelo mundo deixando o Espírito Santo fluir através da percepção corrigida. Essa decisão de alinhamento é por todos, e assim sendo, a própria paz oferece ao mundo a percepção corrigida, não percebendo mundo. “Eu descanso em Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/19/202443 minutes, 33 seconds
Episode Artwork

Lição 108 - Dar e receber são um só na verdade. (UCEM)

LIÇÃO 108 “Dar e receber são um só na verdade.” Nesta lição, Jesus diz que a visão, que é o modo de ver do Espírito Santo, depende do observador aceitar que dar e receber significam a mesma coisa. É reconciliar os opostos, ou seja, a dualidade, e ver que tudo que a representa é ilusão. Onde existe a ideia de dois, não pode existir a Verdade que é Una. A luz só será vista além da dualidade, ou seja, é vista na mente que já se tornou o próprio Espírito Santo, onde não há percepção de limites, e tudo vem a ser o mesmo. Se ver é pensar, vejo o sistema de pensamento que o observador está localizado agora. Se está vendo com os olhos do corpo, só pode ver separação, então, compartilha a ilusão. Como dar é receber, se oferece ilusão, também se torna um ser separado e que pode ser atacado, pois a mente sempre compartilha mais do mesmo, essa é uma Lei de Deus. Porém, se esse observador se localiza no Espírito Santo, só verá a Unidade em tudo e em todos, e é isso que oferece. A paz, a quietude, a gentileza, tudo que vem da Vontade de Deus, pois Deus se estende eternamente à Sua imagem e semelhança. Ao mesmo tempo, é isso que recebe. Tudo se torna um espelho: se dou através da Unidade, recebo o mesmo e me localizo nessa Unidade perfeita. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/17/202449 minutes, 16 seconds
Episode Artwork

Lição 107 - A verdade corrigirá todos os erros na minha mente. (UCEM)

LIÇÃO 107 "A verdade corrigirá todos os erros na minha mente." A verdade para a metafísica de Um Curso em Milagres é Deus, é a Totalidade, tudo o que existe, é sua extensão e expansão em todo lugar, e apenas isso é real. Deus cria à sua imagem e semelhança e, portanto, o "eu" ou o mundo e tudo aquilo que envolve imagens ou está dentro de um limite não é a Criação de Deus, estando dentro de uma percepção equivocada de existência. Tudo o que não vem de Deus simplesmente não é real, faz parte de uma percepção ilusória de existência da consciência que se percebeu como estando fora da Criação de Deus. A correção que Jesus traz aqui é uma correção de percepção, a partir da verdade de que só Deus é real todas as ilusões são corrigidas pelo observador da consciência que retira a identificação com um "eu" individual não dando realidade ou significado ao que não vem de Deus, pois só Deus tem significado. O personagem não tem uma mente para ser corrigida, pois o personagem é uma imagem feita à partir do fragmento de uma única consciência que pensa todos os fragmentos. Cada fragmento que retira a identificação com o autoconceito, o corpo, o mundo, os papéis, os pensamentos e as emoções, está atuando para o desfazer e a correção da percepção dessa consciência. A correção da percepção não é individual, assim como a realidade precisa ser retirada deste "eu" e tudo o que confirmaria a sua existência, também é preciso retirar a realidade de todos os outros fragmentos de consciência, onde todas as imagens estão incluídas. “A verdade corrigirá todos os erros na minha mente, e eu descansarei Naquele Que é o meu Ser." A verdade descansa diante das ilusões que querem comprovar uma existência fora de Deus pois sabe que isto é impossível, este é o posicionamento mental que o observador da consciência adota diante de toda sensação de tristeza, preocupação, expectativa, dor, prazer e tudo que traz a percepção de uma vida existindo em um corpo. “Quando a verdade vem, abriga sob as suas asas a dádiva da perfeita constância e do amor que não vacila diante da dor, mas olha para o que está além com firmeza e segurança." Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/17/202443 minutes, 42 seconds
Episode Artwork

Lição 106 - Que eu me aquiete e escute a verdade. (UCEM)

LIÇÃO 106 ”Que eu me aquiete e escute a verdade”. Jesus, nesta lição, posiciona o observador para ser o tomador de decisão, ajustando o foco da percepção da consciência e alinhando-se ao sistema de pensamento que Deus pensa. Retira-se os significados individuais daquilo que não pode ser a Criação de Deus. Usamos as vozes que estão na nossa mente, que nos contam que tem um aqui e outro ali, o especialismo, que são os pensamentos de separação, que levam a querer ser o autor da vida. Então, olho estes pensamentos equivocados, não os nego, mas me posiciono no Espírito Santo. “Que eu me aquiete e escute a verdade”. Esta lição é uma declaração de Jesus para que a consciência, hoje, mantenha-se no observador e no tomador de decisão e decida pelo auto-reconhecimento da Criação de Deus, o Cristo, que se aceite o Espírito Santo, a Voz que fala por Deus. Que eu escute a verdade, que não há mundo e nem personagem, mas dando outro significado e firmando-se na Existência e não no sistema de separação. “Que eu me aquiete e escute a verdade”. A verdade é o atributo da unidade e a verdade não pode acontecer neste mundo mas através da auto-observação da ideia de mundo, da conversa interna, que confirma a pequenez, a comparação, o ataque, não equivocando-se com nada disso. Hoje Jesus convida ir além dessa percepção. Então, por meio do observador? pode-se desenvolver a prática do ato de dar, não da forma que dar é perder, mas dar e receber são um só. Assim, à medida que permito escutar e receber o verbo de Deus, o verbo de Deus que será dado. Que eu me aquiete e conduza o foco para o sistema de pensamento real, os pensamentos com o Espírito Santo, assim o observador se posiciona na verdade, na existência, na totalidade, no amor. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/17/202437 minutes, 58 seconds
Episode Artwork

Lição 105 - A paz e a alegria de Deus são minhas. (UCEM)

LIÇÃO 105 "A paz e a alegria de Deus são minhas". Jesus convida a abandonar as projeções e identificações do ego, focando no autoreconhecimento e na aceitação de Deus. Devemos reconhecer que não há realidade quando nos identificamos com os pensamentos de separação. A consciência deve reposicionar-se na realidade de Deus, não buscando mudanças ou experiências para o personagem. A paz e a alegria de Deus são alcançadas não através das vontades do personagem, mas do reconhecimento da unidade da Criação de Deus. O "dar e receber" convida a soltar as projeções ligadas às imagens com as quais nos identificamos no script de separação do ego. Novamente Jesus convida a separar o joio do trigo, a Verdade da ilusão. Com a decisão de aceitar que já sou a alegria e a paz de Deus porque nunca deixei de ser. Viver essa lição é liberar na mente a causa das percepções equivocadas causadas pelo pensamento de separação. Se percebemos o mundo, é porque ainda nos identificamos com ele como um corpo, perpetuando a ilusão da separação. Assim, Jesus convida a descansar e abraçar a Causa verdadeira; só a Verdade existe. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/17/202431 minutes, 24 seconds
Episode Artwork

Lição 104 - Eu busco apenas o que pertence a mim na verdade. (UCEM)

LIÇÃO 104 ”Eu busco apenas o que pertence a mim na verdade”. A consciência alinhada com a separação está a todo momento em um estado de falta e sempre com uma expectativa de que lá na frente terá paz e alegria. Isto ocorre porque o observador está alinhado com metas temporárias, onde o foco está sempre para planos para o futuro, coisas para melhorar aqui no mundo, metas de planos individuais de céu. Tudo isto fica coberto de nuvens de justificativas onde a consciência afirma a si mesma ser motivação, escondendo o que na verdade é tudo medo. O medo da separação leva sempre a consciência à busca constante para distrair-se, e não ver que nesta busca a paz já foi perdida. Buscar metas onde pensamos que em algum momento depois haverá paz é não reconhecer que a verdade não precisa ser buscada. Jesus convida o observador e tomador de decisão a não mais ficar preso em metas temporárias, aceitando que o medo e a falta não existem, pois a Criação de Deus não mudou, nada foi perdido pois a Existência É. Não nos é pedido que deixemos as metas no mundo, mas sim, cumpri-las sabendo que a Existência não depende das realizações de um eu individual. “Eu busco apenas o que me pertence na verdade, e a alegria e a paz são a minha herança.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/17/202421 minutes
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Cap. 1 | I. Princípios dos milagres (1 a 9)

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES CAPÍTULO 1 - O Significado dos milagres I. Princípios dos milagres (1 a 9) Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/13/20241 hour, 3 minutes, 9 seconds
Episode Artwork

LIVRO TEXTO - Prefácio | O que diz

LEITURA COMENTADA DO LIVRO TEXTO DE UM CURSO EM MILAGRES PREFÁCIO O QUE DIZ Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/13/20241 hour, 33 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

Lição 103 - Deus, sendo Amor, é também felicidade. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N92357369M
4/13/202429 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Lição 102 - Eu compartilho a Vontade de Deus de felicidade para mim. (UCEM)

LIÇÃO 102 “Eu compartilho a Vontade de Deus de felicidade para mim.” Nesta lição o convite é soltar a identificação com o sofrimento e a dor. Só tem essa identificação se o observador estiver alinhado com o pensamento de separação e pensar que sua realidade é um corpo separado. Jesus relembra que a dor não oferece nada e não existe. Ele enfatiza que nada irreal existe, é somente uma crença em uma ideia que não teve significado. Eu, o observador alinhado com o Espírito Santo, já sou a própria extensão de Deus, já sou a felicidade perfeita em Deus, esse compartilhar já está acontecendo agora. Jesus convida a aceitar que isso já é assim, porém, o observador focado no corpo está pensando que pode sofrer, estar doente, triste, em falta de paz. A saída é olhar para todos esses sentimentos, não negar, porém não confundir a Existência com isso. Olha para eles não vendo sua realidade, e isso é o perdão. Hoje o convite é para a aceitação da Vontade de Deus, que é somente uma e é a nossa vontade, a vontade do Seu Filho, que é ser Uno na Mente de Deus. Só nesse lugar há felicidade, só quando o observador aceita e toma a decisão de ser uma só Mente, ter uma só Vontade. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S92345812O
4/13/202425 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

Lição 101 - A vontade de Deus para mim é a felicidade perfeita. (UCEM)

LIÇÃO 101 “A vontade de Deus para mim é a felicidade perfeita.” Nesta lição Jesus convida a consciência que se acredita separada de Deus a usar o discernimento e perceber que só existe a Vontade de Deus. Ao se acreditar separada Deus, a consciência acredita que merece ser punida e sua oração é sempre pelo medo, pela certeza da punição e do sofrimento. Jesus convida a consciência a perceber que essa ideia de separação não passa de uma imaginação e jamais se tornou realidade. Para Um Curso Em Milagres, “a vontade de Deus” é a imutabilidade, a existência. E não há nada além da Vontade de Deus. Identificada com a existência, essa consciência se autorreconhece em unicidade com Deus e o seu estado interno é a felicidade perfeita. Inspiração - Um Curso Em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S92345812O
4/12/202423 minutes, 44 seconds
Episode Artwork

Lição 100 - A minha parte é essencial no plano de Deus para a salvação. (UCEM)

LIÇÃO 100 “A minha parte é essencial no plano de Deus para a salvação.” Já no primeiro parágrafo dessa lição, Jesus convida a unir as nossas mentes em um único propósito, ao declarar que “uma função compartilhada por mentes separadas as une num único propósito, pois cada uma é igualmente essencial para todas”, ou seja, sem o nosso redespertar, não vamos demonstrar às outras consciências a possibilidade de poderem escolher aprender e ensinar para si mesmas a Verdadeira Existência. A metafísica da lição de hoje trata do plano de Deus para a salvação. E qual é esse plano? O plano de Deus é o Espírito Santo, o plano de Deus para a salvação é essa Resposta dada, enviada por Deus quando o erro de percepção de existência pareceu acontecer. Deus, ao enviar a Resposta, permitiu que uma parte da Totalidade pudesse se comunicar com essa parte que está equivocada, na tentativa de inventar uma vida à parte D’Ele. Dessa forma, o plano de Deus para a salvação não se vincula a nenhuma atitude do personagem, do avatar, do “eu não sou”; pois este plano de Deus é o Espírito Santo. Porque é através do Espírito Santo que acessamos e desenvolvemos a percepção corrigida, através do observador na mente. Então, se o Espírito Santo é o plano de Deus para a salvação, qual é a minha parte nesse plano, sabendo que essa parte é essencial? É aceitar a mentalidade certa, a percepção corrigida sobre todas as questões que se apresentem no cenário, no roteiro, a esse observador: seja aquela disfarçada de meu filho, minha mãe, meu trabalho, um copo que cai no chão e quebra, etc. E desde a lição 39 (“A minha santidade é a minha salvação”) e agora nessa lição 100, o convite de Jesus é o de aceitar a Expiação (Capítulo 9 – A aceitação da expiação). A Expiação é aceitar que o erro não foi possível, que nenhum dano à Criação de Deus jamais aconteceu. Cristo, a extensão de Deus, não se transformou em outra coisa — isso é aceitar a Expiação, é viver a Expiação, que nada mais é que tornar a Expiação uma experiência através disso que chamamos de vida. Por isso a minha parte é essencial ao plano de Deus para a salvação. Então, o Espírito Santo é essa Resposta, e é preciso querer que “Acima de tudo eu quero ver” (vide lição 27), “Acima de tudo eu quero ver as coisas de modo diferente” (vide lição 28), lições preparatórias para essa atual declaração da lição 100. Por que como será possível aceitar o plano de Deus para a salvação se não na disposição em perceber um mundo diferente? Como seria possível aceitar o plano de Deus, o perdão, e ser o perdão para a salvação, se mantem a percepção sem correção tentando resolver aspectos da ilusão? É essencial aceitar a percepção corrigida diante do sonho da ideia da separação, para não lhe atribuir qualquer significado e se aceita a percepção do Espírito Santo, que é a mesma de Deus, sobre qualquer coisa que se perceba hoje, fator essencial para que essa consciência unificada separada, que sustenta o pensamento de separação, seja desfeita, isto é, aceitar o plano de Deus para a salvação, aceitar a minha parte é essencial, é aceitar por todos (até por aqueles que ainda não tenham feito uma forma física, uma imagem) e não somente para o personagem, a minha parte é essencial. A minha parte é essencial. É escolher de novo diante de cada convite para a confirmação da separação, e escolher novamente, quando em um momento me distraio e esqueço que a separação não aconteceu, e não é se atacar por isso, mas meramente se lembrar de escolher de novo, agora mesmo, por todos, nesse instante. Se não agora, quando? O plano de Deus para a salvação é o Espírito Santo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/10/202449 minutes, 41 seconds
Episode Artwork

Lição 99 - A salvação é a minha única função aqui. (UCEM)

LIÇÃO 99 "A salvação é a minha única função aqui." Jesus traz nesta lição que a salvação e o perdão são a mesma coisa, pois para o Curso esses dois termos apenas simbolizam a aceitação de que a Criação de Deus nunca foi mudada ou ameaçada. Pois, não há nada realmente para ser salvo ou perdoado, apenas o reconhecimento de que ilusões não afetam a Verdade, o discernimento de que as duas coisas não podem coexistir. Apenas uma é real. Mas, enquanto cada fragmento é usado pela consciência para dar realidade às percepções, a qualquer ideia de limite, isso não pode ser aceito e experienciado. "Nega que qualquer coisa que não venha de Deus tenha a capacidade de afetar-te." A única coisa que impede que a consciência transcenda ilusões é continuar entrando em contato com a Verdade ainda se vendo fora dela, pensando chegar a algum resultado futuro ou primeiro dizendo que algo está sendo afetado para depois ser visto como irreal. Isso ainda vai fazer com que esse percurso seja percebido como longo, difícil ou pesaroso por cada consciência que não decide ver tudo a partir da Verdade que já é, e não voltando para ela. Somente a partir da fé de que nada real foi ameaçado é que se pode aceitar o caminho que Jesus convida nessa lição. "A salvação é a minha única função aqui. Deus ainda é Amor, e isto não é Sua Vontade." Deus ainda é a Totalidade e Eu não estou fora dela, tudo o que parte de um limite, de uma forma não é a Vontade de Deus. O sofrimento, a dor e a perda não são a Vontade de Deus assim como as coisas percebidas como boas nesse mundo também não são. A única coisa que traz essas percepções está na insistência em se ver como um indivíduo separado, de se ver em um corpo. Aceita que não há nada além da Verdade e assim o medo será substituído na tua mente pelo amor que relembra que tu é o Filho de Deus. O medo é a crença na separação, portanto, tudo aquilo que confirma a existência de um "eu" será substituído pela certeza de que só há a Totalidade e nada mais. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/9/202437 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

Lição 98 - Vou aceitar a minha parte no plano de Deus para a salvação. (UCEM)

LIÇÃO 98 Vou aceitar a minha parte no plano de Deus para a salvação. A proposta de Jesus para essa lição é uma dedicação à verdade e à salvação, como planejado por Deus. Nos é pedido hoje para não equivocar-se da realidade com todos os fragmentos. Enfatiza-se a escolha firme pela verdade, abandonando as ilusões e dúvidas do ego. A certeza de propósito em Deus traz felicidade e liberação de erros, proporcionando segurança e confiança. O Observador decide a cada instante praticar esse chamado e reposicionar a mente em Deus. Aqueles que aceitam sua parte no plano de Deus são livres de medo e não recorrem à magias, retiros ou qualquer outra ilusão. Sua certeza é compartilhada para fortalecer toda a Criação, não existe outra coisa a ser feita. Esses momentos com Deus trazem paz e certeza. Lembram do que sempre foi a verdade e continua a Ser. Cada repetição da ideia é uma oferta total de fé e confiança, respondida com a convicção de que nada foi alterado. Em resumo, a lição destaca a importância de se comprometer com a verdade e a salvação, confiando na única resposta: “Nada Real pode ser ameaçado”. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/8/202423 minutes, 58 seconds
Episode Artwork

Lição 97 - Eu sou espírito. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/6/202430 minutes, 42 seconds
Episode Artwork

Lição 96 - A salvação vem do meu único Ser. (UCEM)

LIÇÃO 96 “A salvação vem do meu único Ser.” A salvação está simplesmente em não ver a existência em um corpo, não como forma de negação, mas em aceitação de que essa não pode ser a realidade da criação de Deus. A mudança de percepção só pode ser feita através da confiança de que o que os sentidos do corpo te mostram não podem ser reais, pois, como seria possível que a vida que Deus criou fosse isso? A busca por solucionar os conflitos ainda mantendo a crença de ser um “eu” no mundo é uma busca para nunca encontrar a solução. Todo conflito surge primeiramente a partir da crença na separação, esse é de fato o único problema, e ele já foi resolvido quando Deus não deu significado ao pensamento que acreditou que o erro foi possível. Mas quando surge uma consciência que experimenta esse pensamento e resolve o medo de Deus se fragmentando para manter a sua percepção de existência, a busca por resolver conflitos é buscada agora do lado de fora para que sua existência ilusória seja sustentada por cada autoconceito que imagina existir fora de Deus. Cada autoconceito herda da consciência unificada separada as crenças subjacentes à culpa e medo, se vendo como rejeitável, em falta, inferior, sem valor etc. A tentativa falha de resolver isso no mundo toma muitas formas, todas elas com o objetivo velado de manter a crença na separação, pois, enquanto há um “eu” buscando solucionar aquilo que apenas precisa ser visto como uma percepção equivocada de existência há a crença na separação sendo mantida e protegida por cada busca dentro da alucinação de viver em um corpo com outros corpos em um mundo. Uma das formas de proteger esse autoconceito que sustenta a separação é fazer uma imagem de santidade como tentativa de resolver a crença na rejeição por exemplo, onde o personagem agora muda sua personalidade mudando a forma de falar ou de se comportar com o objetivo de ser aceito e assim pensar que solucionou o problema. “Problemas que não têm significado não podem ser resolvidos dentro da estrutura em que estão situados.” Não busque resolver o problema onde ele não pode ser resolvido, apenas o reconhecimento de que não há outro Ser se não a Criação de Deus é a resposta para todo problema que pode ser percebido por cada consciência. O que deve ser questionado? Deus ou o “eu”? Quando Jesus traz que eu sou a imagem e semelhança de Deus, ele está falando que Deus pode ser um corpo? Pode ser limitado? Deus seria algo que é falho, fraco e mortal? Deus pode ter fim? Então se Deus não pode ser a imagem e semelhança desse “eu”, Jesus está dizendo que somos ilimitados, completos, perfeitos e imutáveis assim como Deus é. Isso significa que ao invés de questionar onde está Deus me percebendo separado Dele, o que deveria ser questionado é: será que “eu” existo mesmo? Será que esse corpo é a minha realidade? A cada vez que a realidade desse mundo é questionada é possível aceitar através da fé que só Deus pode ser real e que Eu Sou o mesmo que Ele. “Não desperdices mais tempo nisso.” Aceita agora e a cada instante do dia de hoje o Teu único Ser. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/5/202434 minutes, 11 seconds
Episode Artwork

Lição 95 - Eu sou um só Ser, unido ao meu Criador. (UCEM)

LIÇÃO 95 “Eu sou um só Ser, unido ao meu Criador.” A Totalidade, o Pai, se estende no único Filho, o Cristo, num fluxo constante. O Filho teve uma diminuta ideia, gerando o efeito, a dualidade, o universo que se tornou uma paródia diante da Totalidade. Na dualidade, perdeu-se a paz, tudo acaba, tem “um” aqui e “outro” ali, cada um com seu conjunto de crenças, na busca pelo céu, num eterno conflito, busques e não aches, multiplicando ilusões. Na dualidade a consciência fica divagando em pensamentos constantes de distração, sem foco. Porém, como não ocorreu a separação, foi mantido na consciência separada o Espírito Santo, uma forma de pensar alinhada com a unicidade. Nesse conjunto de lições, foi construído o autoconceito do observador e tomador de decisão, que também serão desfeitos. Com a figura do observador tem-se a possibilidade de acessar o instante santo que conduz a consciência para fora da delusão, com isso o foco é direcionado para a unicidade, que já é. A unicidade é sem limites, sem forma é o próprio desaparecimento do universo. “Eu sou um só Ser, unido ao meu Criador.” Enfim, o plano do ego confirma o medo de Deus e conduz a consciência a fugir da punição através da multiplicação de ilusões, focando em muitas coisas, divagando diante de tudo o que percebe. Porém, o equivoco de separação não pode gerar punição, mas sim correção, é focar para a percepção verdadeira a partir do instante santo, a ferramenta de perdão que conduz o reposicionamento da consciência para a unicidade, que nunca deixou de ser. É o próprio desaparecimento do universo. “Eu sou um só Ser, unido ao meu Criador, em unidade com todos os aspectos da criação e ilimitado em poder e paz.” “Eu sou um só Ser” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/5/202434 minutes
Episode Artwork

Lição 94 - Eu sou como Deus me criou. (UCEM)

LIÇÃO 94 “Eu sou como Deus me criou” O convite desta lição é claramente uma afirmação para que a consciência libere-se totalmente do autoconceito de separação. É um chamado direto do próprio Cristo através do símbolo que chamamos de Jesus. Jesus é o símbolo máximo do despertar para a Realidade, porque quando passou por aqui demonstrou este percurso totalmente. “Eu sou como Deus me criou”. Jesus declara que este pensamento tem o poder de silenciar e desfazer o ego. Desvanece o mundo de ilusões. Disponibiliza e realiza a salvação, restaurando a sanidade. A salvação é a aceitação desse único pensamento: “tu és como Deus te criou, e não o que fizeste de ti mesmo”. Agora, consciente da Realidade o tomador de decisão decide utilizar esta imagem como instrumento de comunicação entre Cristo e o Espírito Santo, aceitando o Espírito Santo como o sistema de pensamento. Hoje, somos convidados a ir além dos símbolos, das imagens que o ego faz para confirmar a separação. Estamos em um percurso para relembrar que nunca saímos da mente de Deus, a paz. Hoje, também, Jesus ensina a utilizar as percepções e sensações dessa consciência para o relembrar da integridade com Deus. Então, a partir do observador e do tomador de decisão, que decide aceitar este chamado de Cristo, acontece o relembrar da unidade, que ocorre através do Espírito Santo. “Eu sou como Deus me criou”. Somos todos um único Filho, somos o Reino de Deus. O ego busca usar isso para tentar espiritualizar e usar também para gerar desconforto em um estado de pequenez e não merecimento. Quando a rejeição é forte o autoconceito pode experimentar incômodo por conta do especialismo que mantém as crenças. Jesus é muito claro: “Eu sou como Deus me criou”, é o Filho de Deus em ti, é o relembrar de que o que Cristo cria não pode fragmentar-se nem separar-se. A Voz de Cristo relembra que o resultado do sonho não tem efeito sobre a Criação de Deus e a louca diminuta ideia também não teve efeito sobre o que Deus criou à sua imagem e semelhança. “Eu sou como Deus me criou”. Lembrar dessa ideia a todo momento cria um hábito. Criar esta habilidade para se reconher-se o Filho de Deus por toda eternidade. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O92151253I?dp=1
4/5/202423 minutes, 15 seconds
Episode Artwork

Lição 93 - A luz , a alegria e a paz habitam em mim. (UCEM)

LIÇÃO 93 “A luz , a alegria e a paz habitam em mim.” Essa lição faz um convite para a real aceitação daquilo que somos: luz, alegria e paz. No entanto, o círculo vicioso de culpa, medo e punição nos faz vivenciarmos a projeção e o ataque. Jesus convida a perceber que tudo o que acreditamos sobre nós mesmos é baseado em ilusões, ou seja, em nada. Na realidade, nosso mal, escuridão e pecados não são verdadeiros, o que mostra que esse ser que pensa estar aqui separado também não é verdadeiro. Ao olhar para esse sistema de pensamento ilusório como irreal, a identificação com o autoconceito e imagens de especialismo vai desaparecendo. A resistência à luz vai diminuindo e o amor de Cristo segue fluindo através de nós. Conforme a verdade vai sendo aceita pelo Observador, a luz, a alegria e a paz que habitam em nós floresce, revelando Filho de Deus que sempre esteve presente. “A tua impecabilidade é garantida por Deus”, — essa é a certeza da nossa santidade, então, só nos resta tomar posse do que nos pertence. Inspiração - Um Curso Em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
4/3/202437 minutes, 49 seconds
Episode Artwork

Lição 92 - Milagres são vistos na luz, e a luz e a força são uma só. (UCEM)

LIÇÃO 92 ”Milagres são vistos na luz, e a luz e a força são uma só.” Essa lição mostra os dois modos de pensar. A crença na separação resultou numa forma de percepção equivocada, onde o mundo é percebido através dos sentidos físicos. E a tentativa é sempre de felicidade e paz onde tudo foi pensado para proteger o pensamento de separação que utiliza a personalidade para sustentar essa ideia na consciência. Como vimos nas lições anteriores, o deslocamento da confiança na Existência como única vontade precisa ser total, ou não haverá reversão no modo de pensar. A aceitação que só Deus É a força na qual eu confio. É ver um mundo perdoado, que não oferece nem segurança ou perigo, simplesmente não está lá. A luz nega a escuridão. A motivação do observador apenas pela verdade lhe devolve o seu direito a milagres. O que é milagre? Ver como Deus vê, ser a imagem e semelhança da Criação de Deus, sem formas ou limites. Não querer ser uma ilusão é a força de ver além das aparências ilusórias que a consciência mantém para distrair-se. Manter a decisão só pela verdade é unir-se na luz na qual o observador faz parte. Felicidade é a consciência de existir em Deus. Os fragmentos refletem a fraqueza, doença e falta que a consciência acredita ser. O propósito dos milagres é a Totalidade na consciência como o único modo de existir. A luz e a força são uma só, porque se veem como a mesma na realidade, onde os milagres são vistos. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
4/2/20241 hour, 27 minutes, 13 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 3. Cura | IV. A santidade da cura

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 3. CURA | IV. A SANTIDADE DA CURA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
4/2/20241 hour, 13 minutes, 29 seconds
Episode Artwork

Lição 91 - Milagres são vistos na luz. (UCEM)

LIÇÃO 91 “Milagres são vistos na luz”. Na prática da metafísica dessa lição, Jesus conduz diretamente ao fortalecimento da Confiança em uma Única Existência Ele afirma que “milagres são vistos na luz” e “isso deve ser repetido inúmeras vezes”. Ele enfatiza a repetição e a intensificação do tempo dedicado aos exercícios para o desfazer do equívoco de existência na consciência unificada separada e dos seus efeitos nas imagens projetadas pelo autoconceito. Aparentemente, nos condicionamos em um sistema de pensamento que reflete os efeitos da “louca e diminuta ideia” que gerou essa consciência unificada separada que experimentou medo e culpa, se projetando em bilhões de fragmentos para fugir da retaliação de Deus, gerando uma impressão de existência no tempo e espaço. No terceiro parágrafo do Capítulo 31 do Livro Texto, Jesus afirma que “Jamais poderia duvidar da tua capacidade de aprender, porque não há no mundo um poder maior. As lições que ensinaste a ti mesmo foram tão super aprendidas e fixadas, que elas se erguem como cortinas pesadas para obscurecer o simples e óbvio”. E essas lições (o aprendizado que a consciência faz no mundo) refletem as limitações, os inícios e fins, os condicionamentos, a morte e ao medo constante da retaliação de Deus que é demonstrado pelo constante ataque ao corpo, produzindo a sensação de fraqueza e vitimização. Milagres refletem a luz do conhecimento, o Amor de Deus que não pode ser obscurecido pelas trevas e a escuridão. E esse é o Único e Verdadeiro Sistema de pensamento que reflete a realidade do Filho de Deus, que é Cristo, íntegro, sem opostos e além do aprendizado, porque está além do tempo e do espaço. E esse desfazer do aprendizado do mundo é o despertar da Luz, da Visão, a partir da percepção corrigida do Milagre, que faz a distinção dessas duas formas de pensar. “Milagres são naturais, quando não ocorrem, algo errado aconteceu.” E o que é esse erro? É o foco e a fé em um sistema de pensamento equivocado, na fraqueza e na crença de estar em um corpo, que reflete a crença de separação da fonte na consciência unificada separada. Dessa crença primordial surgem diversas crenças para reforçar esse senso de separação expressas em um indivíduo identificado com o corpo (falta, escassez, rejeição, injustiça e tantas outras, por vezes até com impressão de serem “positivas” como a de superação, de “ser alguém no mundo superando e tentando atingir metas inalcançáveis”). Portanto, é fundamental o discernimento entre esses dois sistemas de pensamento, que vem sendo desenvolvido através do observador da consciência, desde o início do Livro de Exercícios. Jesus reforça que “teus esforços, por menores que possam ser, contam com apoio forte”, o poder de Deus. É a disponibilidade que permite o reconhecimento dessa força e o desvanecimento das dúvidas. No início da prática Jesus trás que “Os milagres são vistos na luz. Os olhos do corpo não percebem a luz. Mas eu não sou um corpo. O que Sou eu?” “Acreditar estar em um corpo é o erro de percepção que deve ser desfeito e a Verdade sobre o que tu és convoca a força de Deus em ti, o Espírito Santo, para trazer a consciência que o equívoco de percepção oculta”. Não é negar a aparente vivência em um corpo, suas emoções, sensações e pensamentos e sim não dar significado a isso, usando-os como setas para a Verdadeira percepção. Por isso, durante os exercícios, Jesus pede honestidade para olhar os pensamentos equivocados e substituí-los pela Verdade que é o seu oposto. E experimentar essas verdades, relaxar e confiar de que “a força de Deus em ti apoiará o despontar da Visão milagrosa”. “Milagres são vistos na luz. Que eu não feche os olhos por causa disso.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
4/1/20241 hour, 16 minutes, 42 seconds
Episode Artwork

Lição 90 - Revisão das lições 79 e 80. (UCEM)

LIÇÃO 90 Revisão das lições 79 e 80 Jesus ensina o observador que o único problema é a ilusão da separação de Deus. Nesse estado de separação, surgem todos os problemas percebidos no mundo. Deus nunca deu realidade ao problema, a solução veio antes de qualquer situação. Reconhecer que não houve separação é o milagre. Ao aceitar que nada real pode ser ameaçado e que a realidade nunca mudou, percebemos que todos os problemas foram resolvidos porque nunca existiram. Ao invés de nos identificarmos com a imagem do corpo e suas preocupações, reconhecemos nossa verdadeira natureza como o Filho de Deus, perfeito e íntegro. Ao manter o foco na unidade e confiar no plano de Deus, encontramos paz e descanso, pois não há nada a buscar fora disso. A honestidade consigo mesmo e o perdão são fundamentais para reconhecer que o problema foi resolvido no mesmo instante. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
4/1/202438 minutes, 57 seconds
Episode Artwork

Lição 89 - Revisão das lições 77 e 78. (UCEM)

LIÇÃO 89 Revisão das lições 77 e 78. Milagres, para a metafísica de Jesus, são correções de percepção de existência, não podem ser atribuídas a um “eu” que recebe ou que tem milagres. O “eu” está incluído nessa correção, pois é o reconhecimento de que a Verdade nunca foi alterada, o Filho de Deus permanece tal como Deus o criou. O milagre é um estado constante da Existência que não pode ser corrompida, independentemente se parece que houve um efeito de um pensamento que fez uma consciência e que se fragmentou parecendo surgir uma outra existência fora da Criação de Deus, isso não muda a Realidade. O milagre não é percebido enquanto o observador da consciência está associando-se à uma imagem e dando realidade a ela se distraindo através de pensamentos, vontades, desejos, preocupações, expectativas que sustentam e confirmam a existência de um “eu” separado. Toda vez que imagino que um “eu” vai experimentar o milagre isso automaticamente nega a percepção corrigida para o milagre pois isso traz novamente a identificação de existência para um corpo e não para retirar o seu significado. “Eu tenho direito a milagres” porque a Existência já está separada da ilusão, uma coisa jamais misturou-se com a outra e a única aceitação que precisa ser feita é a de que a ilusão nunca afetou a Realidade. A cada decisão estou diante de aceitar o milagre ou de guardar mágoas, pois, sempre estou diante de uma decisão de reforçar que existe um “eu”, ou de que só há uma única Existência. Guardar mágoas implica em existir um “eu” e um “outro” que me fez algo, e isso sustenta a crença na dualidade, sustentando toda a ilusão. Não é o comportamento que precisa ser perdoado porque o comportamento apenas segue um sistema de pensamento de confirmação de crenças para sustentar a ilusão da separação de Deus, o que precisa ser perdoado é a percepção de que existe vida fora da Criação de Deus. Só existe uma vida e Eu a compartilho com Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/30/202428 minutes, 12 seconds
Episode Artwork

Lição 88 - Revisão das lições 75 e 76. (UCEM)

LIÇÃO 88 Revisão das lições 75 e 76 Na lição de hoje Jesus claramente relembra que além do ego tem outro guia na consciência, a luz, o Espírito Santo, os nossos pensamentos reais. Na lição 76, Jesus declara um fato, não tem opção, se a luz já é, nada além da vontade das leis de Deus pode-se alcançar. A luz é um símbolo do conhecimento, da Totalidade, que não é o “eu”. Luz é o reconhecimento do que já é. Jesus conduz a remover as barreiras para acessar a luz na consciência, que nunca deixou de ser a luz com Deus. Causa e Efeito. Deus e Cristo. Aceitar a luz é soltar o medo da consciência e, a partir da fé, aceitar que somos criados na luz eterna e somos a luz. O convite de Jesus ao reconhecermos que a luz veio é que podemos aceitá-la e reconhecê-la na mente. Jesus está afirmando a luz veio porque a luz é o Espírito Santo, é a aceitação das suas dádivas. Quando aceitamos a luz que somos observamos que não estamos sujeitos a outras leis senão às de Deus, porque o que Deus cria não pode ser mudado, somos o Efeito de um pensamento de Cristo. Nós somos apenas luz. Distraídos nós abandonamos temporariamente a luz que está na nossa mente. Tiramos nosso foco da luz e, no seu lugar, aceitamos a escuridão do ego: o medo, a culpa e a punição da ilusão da separação. Aqui neste mundo parece que estamos escolhendo entre a luz e a escuridão, entre a salvação e o ataque. Assim, quanto mais aceitamos a luz que somos observamos que não estamos sujeitos a outras leis senão às de Deus. E como isso acontece? Quando ajustamos o foco para usar a consciência posicionada na Existência, nas leis de Deus relacionada à paz, à abundância, à completeza, à Totalidade, ao contentamento, a tudo o que representa Deus. O convite para a prática da lição de hoje, através desses dois pensamentos, que sejamos a experiência através do observador e do tomador de decisão de decidir pela luz das leis de Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/29/202428 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Lição 87 - Revisão das lições 73 e 74. (UCEM)

LIÇÃO 87 Revisão das lições 73 e 74 Essa revisão de hoje é um convite para decidir e para demonstrar como é viver a Vontade de Deus. Enquanto achar que sou um “eu” aqui, não serei a experiência dessa lição. Quando a meta do observador é só pela verdade, fica muito óbvio que não existem outras Vontades para serem escolhidas a não ser a de Deus. Através da confiança na Totalidade o resultado é a percepção verdadeira e o mundo é visto pelos olhos do perdão. O medo na consciência é a crença na separação de Deus, e os fragmentos reencenam esse medo, acreditando estar em constante perigo e buscam proteção na ilusão, onde o resultado insano só poderia ser mais medo. A vontade de Deus é felicidade, é completeza, é paz. E isso já é a realidade da Criação. Que esse seja um instante de realidade, onde reconheço que estou completamente seguro e em paz. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/29/202425 minutes
Episode Artwork

Lição 86 - Revisão das lições 71 e 72. (UCEM)

LIÇÃO 86 Revisões das lições 71 e 72 “Só o plano de Deus para a salvação funcionará.” “Guardar mágoas é um ataque ao plano de Deus para a salvação”. Essas lições remeteram o observador para a idéia da revisão VI que diz: “Eu não sou um corpo. Eu sou livre. Pois ainda sou como deus me criou”. Nesse percurso até aqui foi construído a figura do observador e do tomador de decisão. O observador, se vinculado ao sistema equivocado da separação, busca o céu individual, com metas que, quando atingidas, geram outras metas, no eterno “busques e não aches”. Porém, observador atento, quando posicionado na existência, decide não equivocar-se diante dos convites do sistema equivocado. Portanto, o mundo e tudo contido nele é sem significado, inclusive o personagem. Só o plano de Deus para a salvação funcionará pois só o que Deus criou é real. A dualidade não é real, é uma delusão, é sem significado para a Existência. Mágoas são limites, que estão em oposição ao Todo, que é ilimitado. O plano do ego, dentro de limites, é voltado para o externo onde busca alcançar a satisfação através dos ídolos do especialismo. Então, as lições são um convite para o tomador de decisão não equivocar-se diante da cenas e escolher novamente, a partir do instante santo. “Guardar mágoas é um ataque ao plano de Deus para a salvação”, significa que o observador está fixado no irreal, e isso impede a consciência de acessar o Espírito Santo. Então, a ideia é ancorar na base fixa: “Nada real pode ser ameaçado”, e aplicar o discernimento diante dos convites do roteiro. Enfim, eu não sou um corpo e, como tomador de decisão, aceito o plano de Deus para a salvação, pois quero ser feliz. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/29/202432 minutes, 38 seconds
Episode Artwork

Lição 85 - Revisão das lições 69 e 70. (UCEM)

LIÇÃO 85 Revisões das lições 69 e 70. Nas duas lições de hoje Jesus traz a importância do discernimento entre ilusões e a Totalidade. Mágoas escondem a luz porque, diante de cada pensamento que o observador escolhe identificar-se que não seja a Totalidade, gera uma identificação com as ilusões, com um eu no mundo. Mágoas são investimentos que produzem um senso de “eu” causando uma cegueira para não ver a Existência real. “Tendo reconhecido isso, para que quero as minhas mágoas?” “Elas me mantém na escuridão e escondem a luz.” Luz para a metafísica de Jesus é conhecimento, é a visão, como está sendo reforçado nesta lição. Com o foco do observador ajustado apenas para a luz, não estarei mais mantendo mágoas. “A minha salvação vem de mim.” Com foco ajustado para a Totalidade o observador reconhece que é uma decisão não equivocar-se com ideias de salvação fora do Ser (Totalidade), e isso é reconhecer que tudo já foi dado na Criação e não há necessidade de buscas. A salvação está na decisão de não equivocar-se da Existência. A minha decisão é a salvação, pois no reconhecimento de que nada afeta a Realidade, e que tudo já foi dado, a busca por salvação no mundo acaba. “Que isto não me tente a procurar a minha salvação fora de mim.” “Eu não deixarei que isto interfira com a minha consciência da Fonte da minha salvação.” “Isto não tem o poder de privar-me da salvação.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/26/202424 minutes, 3 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 3. Cura | III. Separação versus união

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 3. CURA | III. SEPARAÇÃO VERSUS UNIÃO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/25/20241 hour, 23 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 3. Cura | II. Cura falsa versus cura verdadeira

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 3. CURA | II. CURA FALSA VERSUS CURA VERDADEIRA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/25/20241 hour, 13 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 84 - Revisão das lições 67 e 68. (UCEM)

LIÇÃO 84 Revisões das lições 67 e 68 A Lição 67, "O amor me criou como ele mesmo", enfatiza que o Amor é a Fonte primordial da Existência, e tudo o que é criado é uma extensão desse Amor. Essa lição invalida a ideia de que algo fora do Amor pode existir. A Lição 68, “O amor não guarda mágoas", continua explorando essa natureza Amorosa, destacando que o Amor é Totalidade, unidade e uma expressão da própria divindade. Mágoa, por outro lado, é vista como a negação dessa realidade única. Ambas as lições abordam a ilusão da separação de Deus, que é a causa fundamental de todos os sofrimentos e conflitos. A separação resulta em mágoa, pois nos vemos como seres individuais, esquecidos de nossa verdadeira natureza divina. Na Lição 68, a mágoa é descrita como uma consequência da percepção equivocada onde nos sentimos separados de nossa Fonte. Isso leva à invenção de um Deus distante e amedrontador, projetando nossos medos para fora e nos dando um senso de realidade. Ambas as lições apresentam um convite à mudança de percepção. Na Lição 67 é sugerido um relembrar da verdade sobre nós mesmos (observador), reconhecendo que fomos criados pelo Amor como Ele mesmo. Isso implica uma mudança na maneira como nos identificamos, abandonando os conceitos de ego. Na Lição 68, somos convidados a soltar todas as mágoas, todas as crenças na separação, reconhecendo que a verdadeira segurança reside na aceitação de nossa unidade com o Amor de Deus. Jesus convida para a aceitação como o caminho para a paz interior. Aceitar que fomos criados pelo Amor, e que nada fora disso é real, liberta da ilusão da separação e traz a verdadeira Paz. A mudança de percepção sugerida nas lições nos leva a reconhecer nossa verdadeira identidade além das limitações do ego, permitindo-nos experimentar a paz que vem da aceitação de Totalidade e unidade com o Amor de Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/24/202421 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 83 - Revisão das lições 65 e 66. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K91894957S
3/23/202421 minutes, 46 seconds
Episode Artwork

Lição 82 - Revisão das lições 63 e 64. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/B91892278A
3/23/202422 minutes, 46 seconds
Episode Artwork

Lição 81 - Revisão das lições 61 e 62. (UCEM)

LIÇÃO 81 Revisão das lições 61 e 62 A revisão de hoje conduz a determinação do observador de não vacilar diante da ilusão. É proteger na consciência a aceitação da verdade e mante-la sob qualquer convite do roteiro que diz algo contrário à Vontade de Deus. Então, diante de qualquer pensamento que tente obscurecer Quem de fato é o Ser, apenas mantenho minha motivação pela Existência. “Eu sou a luz do mundo.” Nada pode contradizer ou atacar a verdade da minha identidade. Sou o próprio amor, criado por Deus em perfeição e completeza. Só o que Deus criou tem significado e não pode ser mudado. Esse é o posicionamento correto da consciência. Se tentar trazer qualquer benefício ou ganho para o personagem, não poderá representar a função de perdão no mundo. Esse é um equívoco cometido quando ainda coloca-se valor em ilusões. Luz é conhecimento, é totalidade. Primeiro aceito a Expiação, depois cumpro a minha função como luz do mundo. O que é o perdão? É perceber como o Espírito Santo percebe, é ser a própria mente corrigida aplicando o discernimento entre Verdade e ilusão. “O perdão é a minha função como a luz do mundo.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/22/202444 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Introdução da Revisão II do livro de Exercícios de Um Curso em Milagres. (UCEM)

Revisão II do Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres INTRODUÇÃO Na Revisão I, onde são relembradas as cinquenta primeiras lições do Livro de Exercícios, o convite é o fortalecimento da disponibilidade do observador em afastar a sua identificação com ilusões, a partir da retirada dos significados. Esta Revisão II vai além da disponibilidade. Aqui o convite é a decisão de Ser a imagem e semelhança de Deus (no sistema de pensamento) diante de toda e qualquer manifestação da ilusão. Se o observador realmente foi desenvolvido até aqui, então, está pronto pra discernir entre verdade e ilusão, e permanecer com o foco apenas na verdade através desse discernimento. Os períodos de prática mais longos não são exercícios de meditação. São instantes de auto-reconhecimento total em uma única Realidade, afim de que todo o restante do dia também seja dedicado a manter o foco da consciência na única Realidade. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/22/202420 minutes, 56 seconds
Episode Artwork

Lição 80 - Que eu reconheça que os meus problemas foram resolvidos. (UCEM)

LIÇÃO 80 ”Que eu reconheça que os meus problemas foram resolvidos.” A metafísica do “Um Curso em Milagres” traz que o único problema é a separação, que não aconteceu e é sobre a paz que Jesus nos fala: “Nada real pode ser ameaçado”, isto é, a separação não ocorreu e “Nisto está a paz de Deus”. Quem é esse que se sente separado de Deus, aqui na ilusão? Não é o personagem, porque este é só uma marionete da consciência unificada separada, a imagem, o ‘você’ no mundo é usado para confirmar que esta separada da Totalidade. Ou seja, a consciência direciona o foco não para a Totalidade, mas para o ‘você’, e esse é o único problema, porque isso produz um senso de separação. Quando essa consciência unificada separada focaliza a imagem, o ‘você’ no corpo, ela se distrai e se esquece do Todo, assim ela se sente e se enxerga como uma parte separada e que vê outras partes (imagens) também separadas de Deus para manter o senso de separação. Jesus nos lembra que esse senso de separação é irreal porque nada do que essa consciência unificada separada imagine como real pode alterar Deus. O único problema é o de percepção: essa consciência ao perceber-se no personagem acha que a “vida” está no personagem, no corpo, e como se sente fora da Totalidade porque identificada com o corpo, essa consciência produz uma sensação de medo constante, e esse medo é projetado no mundo sob muitas formas, sejam de problemas como de soluções. É muito fácil aceitar que não existe separação. E aquele que aceita isso é porque aceita e reconhece a inexistência do ‘eu’, é aceitar que essa ‘imagem’ não está aqui, e assim, surge a paz. Pois, se não há separação estou em todo lugar. Eu quem? A Existência, não o personagem. Se não sou o ‘eu’ aqui, quem está sofrendo, quem aqui passa mal, tem pensamentos de preocupação, de desconforto, dúvida? O problema central é a separação e a Resposta de Jesus é a de que não há separação. E é só isso que a consciência, pelo observador, aceita. Assim, quando sentir-se transtornado e identificado com aquele que tem problemas a resolver, enfrentar, saiba que você não está aceitando a Resposta de Deus, você quer existir através dessa imagem. Os problemas e as situações problemáticas vão continuar se apresentando neste roteiro, mas, ao aceitar que não há problema porque não há separação de Deus, passo a ser a solução: sou a paz resolvendo os problemas mundanos porque já sei que todos são irreais e, portanto, não tiram a minha paz. “Que eu reconheça que todos os meus problemas foram resolvidos”, pois a separação é uma ilusão e não aconteceu, então, todos os problemas foram resolvidos porque eles nem sequer existiram e não há ninguém aqui que possa ter problemas. Não é ‘mantralizar’ a lição e negar que existem ‘coisas’, ‘situações’ que devem ser resolvidas aqui, mas é manter o foco de que esse ‘problema’ é irreal e já foi resolvido, porque nunca houve separação. Jesus usa consistentemente os verbos reconhecer e aceitar que têm o mesmo significado e são a mesma coisa: discernir (a Verdade da ilusão), admitir, certificar e, também, aceitar. É tudo o que Jesus fez e está nos lembrando, para que retorne à memória de que somos o Filho de Deus. E ele já fez esse percurso por nós, só precisamos reconhecer e aceitar, como Ele fez: reconheceu e aceitou o plano de Deus. Confiança é o que Jesus nos lembra como Ele confiou em Deus, no Todo, que não pode falhar. Deus É Deus. Se observamos a ‘aparente vida’ nesse roteiro podemos perceber a irrealidade, e é muito óbvio desistir dessa irrealidade porque não existe mesmo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/20/202440 minutes
Episode Artwork

Lição 79 - Que eu reconheça o problema para que ele possa ser resolvido. (UCEM)

LIÇÃO 79 “Que eu reconheça o problema para que ele possa ser resolvido.” Nesta lição, Jesus já dá a resposta de qual é a solução do problema. Ressalta que só há um problema e que ele já foi resolvido. Esse problema é um problema de percepção de existência, de onde todos os “problemas” particulares parecem surgir nessa segunda parte do sonho. Mesmo aceitando a metafísica básica do Curso que diz que nada real pode ser ameaçado, na rotina do dia a dia frequentemente há a sensação de ser um “eu”, e essa certeza faz com que os problemas sejam percebidos agora como estando do lado de fora. Quando voltamos para o nível metafísico onde Cristo pensou fazer algo sem Deus, e mesmo sendo impossível, disso surge um efeito sem significado ao qual chamamos de ego ou pensamento de separação, onde esse pensamento experimenta culpa, medo e a certeza de que pecou contra Deus fazendo uma outra existência e por isso será exterminada. Nisto, este pensamento viu isso como um problema e na tentativa de resolver fez uma consciência para que através da fragmentação o aparente problema de continuar existindo fosse solucionado. Após essa fragmentação em diversos fragmentos dessa mesma consciência parecem surgir autoconceitos que herdam crenças subjacentes às crenças base de culpa e medo, sendo elas rejeição, falta, não merecimento, inferioridade etc. Agora cada um que se sente um indivíduo mantém essas crenças subjacentes no conceito de si mesmo, se acreditando rejeitável, em falta de tudo, inferior etc. Cada autoconceito busca resolver essas crenças, mas escondendo de si mesmo, buscando se tornar uma pessoa melhor, buscando se completar em relacionamentos, segurança no trabalho, em ser um excelente profissional, adquirindo habilidades para ser aceito etc. Essa busca é uma busca sem fim, pois se está buscando a resolução do problema onde ele não pode ser resolvido. Enquanto cada fragmento busca essa resolução do lado de fora a consciência unificada separada continua parecendo existir, portanto, essa busca é apenas uma estratégia para que o foco do observador continue na ideia de ser um corpo fazendo o tempo parecer eterno. Por isso, cada cena é uma oportunidade de ser a solução através do perdão, ao invés de pensar que há algo ainda que precisa mudar, que precisa ser resolvido para que a paz seja vista. Diante de cada cena, há a percepção verdadeira onde não há um “eu”, não tem o outro, não há mundo, não há formas nem limites, só há Deus. Nisto todos os problemas são resolvidos. Nisto está a paz de Deus. Aqui há finalmente o descanso, pois a busca acabou. Não há nada a buscar fora de si mesmo, pois agora há o reconhecimento de que a realidade nunca mudou e o Filho de Deus permanece como sempre foi; perfeito, curado e íntegro. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/19/202439 minutes, 32 seconds
Episode Artwork

Lição 78 - Que os milagres substituam todas as mágoas. (UCEM)

LIÇÃO 78 “Que os milagres substituam todas as mágoas.” Cada decisão do observador é uma decisão entre uma mágoa e um milagre. É a escolha entre ilusão e verdade. A mágoa está relacionada com pensamento de separação, inclusive o próprio corpo já é uma mágoa. O milagre é a correção da mente, é posicionar o observador para fora do sonho. É ir além das mágoas da escuridão, reverter a visão e contemplar o Filho de Deus. Então, é o tomador de decisão na consciência que decide por qual sistema seguir. Dar é receber, e os efeitos serão proporcionais à escolha. Caso decida pelo sistema unicista, oferecerá o perdão e receberá o milagre; se decide pelo sistema de pensamento equivocado, perceberá a mágoa e ressentimento, pois estará seguindo o roteiro dual do medo baseado em crenças do autoconceito. Na dualidade não há paz. Então, é com a prática do instante santo que o observador decide pelo sistema de pensamento unicista, representado pelo Espírito Santo, e com isso aquele que era “inimigo” é mais do que um amigo, é o salvador. Enfim, ao perdoar, não mais dando significado ao mundo, estamos assumindo o papel que nos foi designado como parte do plano de Deus para a salvação. “Que os milagres substituam todas as mágoas." Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/19/202430 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 77 - Eu tenho direito a milagres (UCEM)

LIÇÃO 77 ”Eu tenho direito a milagres”. Jesus não está dizendo aqui que o “você” pessoa tem direito a milagres, realizações na forma ou eventos sobrenaturais. É o observador da consciência que recebe o milagre. O milagre é a decisão de unir a mente em Cristo, o reposicionamento para a verdade. Nesta lição, Jesus convida o observador a sentir-se em unidade com Deus e ter seu direito garantido como uma herança garantida por Ele. O milagre é olhar para todos os limites neste mundo e reconhecer a unidade com Deus. Essa decisão nos relembra da Grandeza e nos distancia desse circo que chamamos de vida. Quando percebemos o mundo através de pensamentos equivocados, os reflexos serão cenas de ilusão e medo. O milagre é a decisão de interromper esses pensamentos de medo e confusão. Este instante é o momento certo para reconhecer a liberdade do Filho de Deus. Este instante é o Verdadeiro Milagre. “Eu tenho direito a milagres.” Não confundir a Verdade com a ilusão. Usamos a lucidez para reconhecer de forma clara e limpa onde o milagre acontece. No agora, em Cristo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/18/202440 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 76 - Eu não estou sujeito a outras leis senão às de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 76 “Eu não estou sujeito a outras leis senão às de Deus.” Esta lição não é uma declaração, mas é um fato. Se Deus é perfeito, basta olhar para o mundo e perceber que este mundo não pode ser conduzido pelas leis de Deus. Para o ego parecer existir, precisa de um corpo, da forma, para confirmar a separação. Precisa de um aqui e outro lá, que são as leis do ego. As leis do mundo são usadas para prover a existência e um sistema de pensamento para manter que a separação é real. O tomador de decisão conduzido por este pensamento de separação passa a buscar um sustento através das leis das formas, das leis do “eu preciso”, as leis do “eu tenho que”, as leis do que é “mais importante”. No final, sempre termina com uma insatisfação no corpo, uma sensação que algo está faltando. Agora, estou completo, mas logo em seguida tem algo faltando novamente. As leis que movimentam o mundo estão sempre guiadas com uma sensação constante que algo está faltando, “eu preciso”. Chegamos com esta sensação até mesmo aqui na prática de Um Curso em Milagres. Nos colocamos em várias coisas; que é preciso ler mais, participar de vários grupos de estudos, lives, etc. Dentro do mecanismo desse mundo ficamos interpondo uma lei sobre outra para sentir-se bem, feliz, e tudo isso vem da falta, que é a lei que usa o personagem na expectativa de bem estar. Nesta lição, Jesus está demonstrando a forma que Ele fez quando passou por aqui nesta ilusão de tempo e espaço. “Eu não estou sujeito a outras leis senão a de Deus.” Jesus está convidando ajustar o foco para uma única realidade. Está conduzindo para a liberação da resistência à verdade, que é deixar de fazer análise para o bem estar do corpo. Existe uma confusão que imaginamos que a felicidade tem que ser sentida através do corpo. Hoje, Jesus deixa claro que é a mente que comanda o corpo. Em todas as lições, Jesus demonstra que podemos acessar, agora, aceitar-se o Ser que É, que não está no mundo; o Ser que é paz e felicidade. Então, todos os nossos planos seguindo as leis do ego para a satisfação através do corpo falharão e os planos subjacentes para acessar experiências temporárias de paz, onde a paz não pode acontecer. Jesus convida a estabelecer uma meta com a lição de hoje: acionar o observador para utilizar todas as leis para que o tomador de decisão conduza a mente no reposicionamento da consciência, permitindo que a Voz de Deus nos fale das alegrias do Céu e que as Suas leis são sempre ilimitadas. Vamos repetir a ideia de hoje até que tenhamos escutado e compreendido que não há nenhuma lei senão as de Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/16/202445 minutes, 49 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 3. Cura | Introdução | I. A causa da doença

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 3. CURA | INTRODUÇÃO | I. A CAUSA DA DOENÇA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/15/20241 hour, 9 minutes, 15 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 2. Perdão | III. O perdão-para-salvação

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 2. PERDÃO | III. O PERDÃO-PARA-SALVAÇÃO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/15/20241 hour, 30 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 2. Perdão | II. O perdão-para-destruir

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 2. PERDÃO | II. O PERDÃO-PARA-DESTRUIR Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/15/20241 hour, 5 minutes, 2 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 2. Perdão | Introdução | I. O perdão a ti mesmo

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 2. PERDÃO | INTRODUÇÃO | I. O PERDÃO A TI MESMO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/15/20241 hour, 16 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

Lição 75 - A luz veio. (UCEM)

LIÇÃO 75 “A luz veio.” A luz veio porque ela nuca se foi. A luz veio é o aceitar do desfazer das formar de pensar baseadas em crenças que se interpõem à luz. Tudo na delusão, o algo que toca, sente, pensa, vê, todos os sentidos servem para fixar o observador no mundo. Então, é afastar-se dos convites do mundo, ancorando no “Nada real pode ser ameaçado”. É posicionar o observador na existência. Afinal, Eu sou o tomador de decisão. Eu sou o que escolhe a luz ao invés da escuridão do mundo. “A luz veio.” É olhar o cadastro e não significar. “Eu perdoei o mundo.” “Regozija-te pelo poder do perdão de curar a tua visão completamente.” Enfim, eu já estou em estado de serenidade e paz junto à Deus, ao Todo, Causa e Efeito. E com a prática do instante santo, eu acesso a luz que já é. “O instante santo é esse instante e todos os instantes.” O tempo para aceitar o instante santo depende da tua disponibilidade, então, é aplicar o discernimento diante de tudo. “A luz veio. Eu perdoei o mundo” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91690421Q?dp=1
3/15/202427 minutes, 36 seconds
Episode Artwork

Lição 74 - Não há outra vontade senão A de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 74 “Não há outra vontade senão A de Deus.” A ideia central desta lição é: “A Vontade de Deus é a única Vontade”. O convite de Jesus para hoje é o reconhecimento seguro na Totalidade de existir como Deus. Assim como na lição anterior, o foco do Observador é para o seu poder de decidir apenas pelo modo de pensar unificado. Quando a consciência fica ciente que só existe uma única existência, uma única Vontade e uma única Criação. O conflito que era gerado pela ideia de separação, desaparece. As ilusões não podem existir por si só, dependem do foco do observador. O discernimento é para separar a Verdade e ilusão. A paz retorna a consciência e o conflito se torna impossível. “Não há outra Vontade senão A de Deus. Eu não posso estar em conflito.” Os exercícios são práticos, é apenas uma decisão de relembrar que só a paz é possível. A criação é perfeita e imperturbável. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/G91657606K
3/14/202435 minutes, 1 second
Episode Artwork

Lição 73 - É a minha vontade que haja luz. (UCEM)

LIÇÃO 73 ”É a minha vontade que haja luz”. Esta lição fala da vontade de observar a Vontade. Temos que trazer para a nossa consciência que a mudança de conduta não é auto-reconhecimento. Jesus nos ensina a reconhecer-se em Cristo, através do Espírito Santo, e não santificar a imagem. Não é por meio do comportamento, mas é através da aceitação de Deus. “É a minha vontade que haja luz”. Jesus nesta declaração convida a liberar a consciência do efeito do sonho e aceitar o plano de salvação de Deus. Ele conduz a consciência para o que é eterno. Também deixa claro nesta lição que o observador e o tomador de decisão é quem decide liberar-se das sombras. E o que são as sombras? As sombras são os lugares onde a luz não pode penetrar. Então, as sombras na nossa consciência são representadas pelos pensamentos equivocados e pelas vontades das crenças, que escolhemos para manter e acreditar que somos “nós”. Estas sombras surgem da vontade pela separação de Deus se interpondo na nossa verdadeira vontade com a Fonte Criadora. “É minha vontade que haja luz”. O observador decide pelo reposicionamento do sistema da luz. É a consciência aceitando pelo poder de decidir o mundo que deseja ter, é a consciência que percebe de forma verdadeira. Jesus convida o observador e o tomador de decisão a aceitar os pensamentos que compartilham com Deus em vez de distrair-se com as mágoas, que é o pensamento de separação, mas não é negar qualquer sensação de medo, de raiva, não nega-se que a consciência acredita muito nisso. Contudo, permito que a percepção verdadeira siga o fluxo dos Pensamentos de Deus. Hoje, a nossa vontade é declarar que queremos a salvação e aceitar o plano de Deus. E qual é o plano de Deus para Salvação? É alinhar a consciência com o Espírito Santo. “Que eu contemple a luz que reflete a Vontade de Deus e a minha”. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U91642431E?dp=1
3/13/202452 minutes, 56 seconds
Episode Artwork

Lição 72 - Guardar mágoas é um ataque ao plano de Deus para a salvação. (UCEM)

LIÇÃO 72 “Guardar mágoas é um ataque ao plano de Deus para a salvação.” Nessa lição, Jesus mostra mais uma vez que podemos escolher entre o plano de Deus e o plano do ego. Enquanto o plano do ego direciona para a nossa grandiosidade através da busca incessante de metas (o que tenho, o que faço, os lugares que frequento), esse é o eterno jogo do “Buscas e não acharás”. O plano de Deus relembra que todos, em espírito, somos grandes e esse é estado natural como Filho de Deus. O convite é para o Observador trazer a atenção para o corpo como expressão da própria separação. O plano do ego usa o corpo para confirmar mágoas e dizer que tem alguém aqui vivendo à parte da Fonte. O corpo é neutro e usado como instrumento na confirmação de separação. O corpo é o desejo do ego de substituir Deus e estar por conta própria. Jesus relembra que: “A luz da verdade está em nós, onde foi colocada por Deus. É o corpo que está fora de nós”. Ver o Ser separado do corpo é dar fim ao ataque ao plano de Deus e substituí-lo pela aceitação. A grandiosidade do ego está fundamentada na mentira da ilusão. A grandeza de Deus é a Verdade, o imutável, a eternidade. Focar em Deus, e não na ilusão, é cessar o ataque ao plano de Deus, pois a salvação já está garantida, o plano de Deus já foi realizado em nós. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/12/202440 minutes, 38 seconds
Episode Artwork

Lição 71 - Só o plano de Deus para a salvação funcionará. (UCEM)

LIÇÃO 71 “Só o plano de Deus para a salvação funcionará.” Enquanto o observador estiver vinculado à consciência unificada separada, a percepção do mundo seguirá o plano que o ego estabeleceu para a salvação, que está em oposição ao de Deus. O plano de salvação do ego está centrado na delusão, nas buscas no mundo, pois imagina que ocorreu a separação, parece haver um aqui e outro ali. Se o “outro” atender as suas crenças, sente-se satisfeito, caso contrário, sente-se deprimido. Mas, independentemente do resultado, tudo é ilusório. O céu do ego está baseado no externo. Então, o plano do ego é “Busca, mas não acha”, pois a cada resultado atingido, move-se para nova busca. A salvação está no futuro, mas isso é a própria morte. “A fonte da salvação do ego é constantemente percebida fora de ti.” A saída é: aplicar o discernimento diante das situações do roteiro. O plano de Deus para a salvação é “eu não preciso fazer nada”, pois a Existência É. Deus É. Na expressão “O que queres que eu faça? Aonde queres que eu vá? Oque queres que eu diga, e a quem?”, é o observador da consciência aplicando o discernimento diante de tudo, colocando-se em disponibilidade para ouvir a Sua Voz. Enfim, o plano do ego está na delusão, no “Busca, mas não acha”, serve apenas para distrair. Então, não há nada a ser corrigido no mundo. O plano de Deus é o Espírito Santo, é a correção da mente, a partir do reposicionamento do observador que, ancorado na existência, olha não dando significando às mágoas da delusão. “O instante santo é esse instante e todos os instantes.” “Guardar mágoas é o oposto do plano de Deus para a salvação. E só o plano de Deus funcionará.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/12/202438 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 70 - A minha salvação vem de mim. (UCEM)

LIÇÃO 70 "A minha salvação vem de mim." Hoje, somos chamados a aceitar a Verdade em Deus, mudando nossa perspectiva diante do sofrimento que está na confirmação da culpa e do medo, que conduz a mente a confirmar a separação e as suas mágoas. Ao lembrarmos de Cristo, o Filho de Deus, reconhecemos que Ele está além da ilusão da separação e permanece em unidade com Deus. A salvação não vem de fora; a salvação nada mais é do que a mentalidade certa, é uma decisão que fazemos ao oferecer nossos pensamentos ao Espírito Santo. Descansamos na certeza de que no mundo não há nada a fazer além de nos reconectarmos com a Mente Certa. Deus está em todo lugar; ao fechar os olhos, não precisamos procurá-Lo. Ele já está ali. Na certeza de que “Nada real pode ser ameaçado”. Ao reconhecermos que a salvação está em nós mesmos, ou melhor dizendo, no observador da consciência, podemos desfazer essa ilusão e encontrar a paz de Cristo. "A minha salvação vem de mim. Não pode vir de nenhum outro lugar." Portanto, a verdadeira salvação vem da nossa própria decisão de mudar a consciência e reconhecer a unidade com Deus, deixando de lado a busca externa por gurus ou soluções. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/11/202427 minutes, 29 seconds
Episode Artwork

Lição 69 - As minhas mágoas escondem a luz do mundo em mim. (UCEM)

LIÇÃO 69 ”As minhas mágoas escondem a luz do mundo em mim”. Mágoa significa ver-se separado, em uma parte, destacada do Todo. É pensar que algo mudou na Criação de Deus. E o observador que se pensa em um corpo acredita que é diferente da Totalidade, focando em limites. Pensar que se está limitado a um corpo reflete ver outros corpos fora de si, projetando assim que algo fora causa algo dentro. E nesse pensamento, pensa-se que se certa situação ou pessoa fossem diferentes, algo estaria melhor para o “mim”. E assim é sustentada uma linha de tempo e espaço, onde relembro situações onde essa consciência foi magoada, ou uma situação que não deveria ter acontecido e, mantendo com isso o ciclo de nascimento e morte que sustenta a consciência unificada separada a se perpetuar por eras e eras. Enquanto o observador da consciência não se posiciona e reconhece que a vida não acontece no corpo, a ideia de separação vai sendo reencenada instante a instante. Porém, o reposicionamento desse observador em reconhecer os Pensamentos Reais de Deus, através do Espírito Santo, encerra o valor dado a ilusões e relembra através do perdão que a luz do mundo sempre esteve na mente que nunca se separou da Fonte. Assim, as nuvens escuras da separação são dispersas, e o reconhecimento da Luz que sempre esteve presente é reconhecido dentro de Si. A única necessidade dessa consciência é a salvação, é reconhecer essa luz e não mais se confundir com uma vida separada em um corpo. Inspiração - Um Curso em Milagres Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/10/202428 minutes, 28 seconds
Episode Artwork

Lição 68 - O amor não guarda mágoas. (UCEM)

LIÇÃO 68 “O amor não guarda mágoas.” O que é amor? Totalidade, unidade, um senso de existir como Deus. O que é magoa? Separação, dualidade, esquecimento, negação da única realidade, que é Deus. Me percebendo separado, esquecido da minha Fonte, acredito em um Deus à imagem e semelhança do ego. Esse é um deus amedrontador e, por me sentir tão diferente, projeto para fora o pensamento que reencena o medo. Enquanto focar em imagens, focar em limites afirmo que algo mudou, com isso, contradigo a Deus dizendo que existo à parte da Criação. O perdão é a aceitação na consciência que nada ocorreu de fato, o mundo, as imagens e autoconceitos não são reais. O que Deus criou permanece imutável, inalterável, livre de qualquer ameaça ou dano. A criação é livre para existir e estender-se em perfeita harmonia e amor. O convite de Jesus à consciência é a disposição para soltar às mágoas, que é a crença na separação, a percepção equivocada de dualidade. O Espírito Santo não atua no medo, Ele só pode agir na motivação, que é o estado de determinação e disponibilidade para ver diferente. Como é sentir-se em paz? O exercício de hoje é a mudança de percepção de existir separado da Criação. Me posiciono sendo a própria paz e segurança. Olho como observador, apenas para discernir entre verdade e ilusões. “O amor não guarda mágoas. Quando soltar todas as minhas mágoas saberei que estou em perfeita segurança.” Inspiração - Um Curso em Milagres Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/9/202429 minutes, 54 seconds
Episode Artwork

Lição 67 - O amor me criou como ele mesmo. (UCEM)

LIÇÃO 67 “O amor me criou como ele mesmo.” Amor para Um Curso em Milagres é Totalidade, é a Existência, a Fonte de tudo o que há. Deus sendo amor, como é simbolizado por Jesus nesta lição, não pode criar algo diferente disso. Deus só pode se estender de Si Mesmo, a Sua criação só pode ser à Sua imagem e semelhança. A Fonte e a extensão da Fonte, Deus e Cristo, são o mesmo. Deus não poderia criar algo que pode ser limitado, portanto, Deus não criou o Universo, não criou o mundo, não criou imagens feitas para terem fim. Deus não poderia ter criado algo que pode ser fraco, pequeno, inseguro, escasso, rejeitável e passível de erro. E é por isso que nada fora de Deus existe. É por isso que tudo que parece ter surgido à parte da Criação de Deus é uma ilusão. A única coisa que sustenta as imagens é a crença de que isso de fato aconteceu; de que uma outra existência foi possível e que agora ao olhar para Deus o ego (pensamento de separação) julga ter se separado e que será punido por seu erro. O que não cabe a Deus não cabe a mim. O que Deus não é, eu também não posso ser. É importante lembrar que não podemos associar a palavra amor dita em Um Curso em Milagres a qualquer forma, para um autoconceito amoroso ou uma imagem de santidade, pois isso ainda é dar realidade para ilusões, para a existência de um “eu” que aceitou o amor. Trazer o amor para a forma ou para o comportamento é limitá-lo a algo específico, e o amor não pode ser específico, só pode ser total. Não se pode trazer a Verdade para a ilusão. Amor e medo, Deus e o ego, Unicidade e separação não podem coexistir. Só um deles existe. O convite de hoje é olhar para todas as ideias que te distraiam da Verdade sobre ti, toda a identificação com um corpo, com imagens e com toda a crença que tem de ti mesmo. A Verdade sobre ti está além de todos os autoconceitos inventados por essa consciência que acreditou na separação de Deus. A mente está condicionada a essas definições de si mesma e por isso a mente precisa de treino, para a reversão do sistema de pensamento em que escolheu se identificar. A repetição de pensamentos da verdade sobre ti que a lição convida só é necessária porque de dentro do senso de pequenez a mente só consegue fazer mais do mesmo se vendo como vítima e acreditando que precisa ser salva, e não que a salvação já foi dada porque a criação de Deus não pôde ser mudada ou ameaçada de qualquer forma. Por isso a motivação é necessária até que a mente desenvolva uma aceitação maior da Verdade sobre si, até que faça isso de forma total sem nenhuma transigência. “O amor te criou como ele mesmo. Ouve a verdade sobre ti nisso.” “Essa é a Voz da verdade, substituindo tudo o que o ego te diz a respeito de ti mesmo pela simples verdade sobre o Filho de Deus. Tu foste criado pelo amor como ele mesmo.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/9/202435 minutes, 12 seconds
Episode Artwork

Lição 66 - A minha felicidade e a minha função são uma só. (UCEM)

LIÇÃO 66 “A minha felicidade e a minha função são uma só.” Vamos além para chegar à nossa função. Em todas as cenas que me coloco, pergunto: “o que busco aqui?” Se eu procurar por Deus vou encontrar Deus, porque Deus está na minha mente. Para isso, preciso disponibilizar a consciência para a minha felicidade e a minha função que são uma só. Quando vejo esta imagem no espelho, o que busco? Esta imagem é só um sistema de pensamento separado da Fonte criadora, é a pequenez. Então, hoje, que eu posicione o Observador e o Tomador de Decisão para ir além dessa imagem, para perceber de forma verdadeira como o Espírito Santo. Jesus, nos lembra até aqui nesta lição quem somos: o Observador e o Tomador de Decisão que pode escolher outra vez. Mas, só existe uma escolha real, que é Deus. O plano de Deus para a salvação é um fato, e nesta lição, a minha felicidade e a minha função são a mesma porque ambas foram dadas por Deus. O observador identifica a consciência condicionada pela separação e pelo medo, culpa e punição através do medo de Deus, porém não equivocar-se mais esse equívoco. Nos iludimos de querer buscar a felicidade na forma, nas coisas, nas pessoas, e isso impede de sentir que a felicidade e a função são uma só no reconhecimento que compartilhamos com toda a força de Deus, que somos. A lição de hoje nos fala de liberação para aceitarmos a nossa função, que nunca foi retirada, pois já é a consciência posicionada em pensar como o Espírito Santo. Hoje, Jesus também convida a observar as metas individuais para a felicidade, porém sem enfatiza-las, e relembrar que a felicidade e a minha função são uma só, porque sou a imagem e semelhança de Deus. Inspiração - Um Curso de Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/6/202431 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 1. Oração | IV. Orar com os outros | V. A escada termina

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 1. ORAÇÃO | IV. ORAR COM OS OUTROS | V. A ESCADA TERMINA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/6/20241 hour, 5 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

Lição 65 - A minha única função é a que Deus me deu. (UCEM)

LIÇÃO 65 ”A minha única função é a que Deus me deu.” Jesus, hoje, nos convida e praticamente nos exorta a firmarmos o compromisso total com a função que Deus me (nos) deu. A base é: “a aceitação total da tua única função e o abandono de todas as outras metas que inventaste para ti mesmo.” E prossegue com veemência: “Esse é o único caminho para assumires o teu lugar de direito entre os salvadores do mundo. Esse é o único caminho para poderes dizer com real intenção: ‘A minha única função é a que Deus me deu’. Esse é o único caminho no qual podes achar a paz para tua mente.” É o próprio Jesus que nos diz como Ele mesmo fez quando esteve nesse aparentemente num corpo, nesse mundo imaginado da ilusão. O corpo, que Ele esclareceu na lição anterior (lição 64), como uma aparência física, que é mais um ardil da mente unificada separada, Jesus o chama (ao corpo) de “tentação de abandonar a Deus e Seu Filho ao imaginar assumir a aparência física.” Dessa forma, Jesus indica seus próprios passos, os mesmos que fez quando aparentemente veio ao mundo imaginado por meio de uma aparência física, sobre como treinar a mente e focar na única Realidade que é Deus. Este convite é feito hoje para que nos comprometamos agora, com a metafísica pura que Jesus nos oferece neste livro, o “Nada real pode ser ameaçado” e “Nada irreal existe”, ou seja, o que é real é o que é eterno, é Deus e a extensão da Sua Criação, e isso se sustenta, não pode ser ameaçado, não sofre corrupção, não muda, não oscila. Então, na realidade, qual é essa função? É ser a extensão de Deus, e é isso que não muda, não oscila, assim, essa é a única função que Deus me deu: ser a imagem e semelhança de Deus, e é isso que não pode ser ameaçado. Todas as consciências, antes desse sonho, antes dessa aparência física que eu (personagem) chamo de eu, já estão cumprindo essa função, portanto, é uma função que foi estabelecida por Deus e é a única, e não por uma individualidade, por um eu que se acha separado. Ou seja, independente do que esse aparente eu (personagem) possa imaginar sentir aqui na ilusão, esta função já está cumprida, porque foi dada/estabelecida por Deus, ser sua imagem e semelhança e isso não pode e nem poderá ser ameaçado, essa é a minha única função e eu não a posso mudar. E como essa função de ser a imagem e semelhança de Deus se reflete aqui no mundo da ilusão? Através do perdão! E o que é o perdão? O perdão é olhar para as ilusões e vê-las como ilusões, é discernir sobre a verdade que não se mistura com ilusões, e isso é seguir o que Jesus ensina: a salvação é me lembrar do perdão. Se eu, o Ser real, já sou a imagem e semelhança de Deus e isso não pode ser mudado, ameaçado, corrompido, a minha função é me lembrar disso e decidir soltar tudo e qualquer coisa no mundo que me impede de soltar. Isso significa dizer abandonar as metas que inventei, as ideias tolas, de segurança (dinheiro, trabalho, profissão), de felicidade (corpo, relacionamentos, família), e é só isso que eu preciso fazer, soltá-las, abandoná-las na mente. É o observador que observa que nada no mundo da ilusão pode dar a paz na mente e que essa paz já é na Mente de Deus e na nossa (no ser real). Todavia, essa mente equivocada está muito viciada na ideia de separação, que não ocorreu. Por isso, seguir os passos de Jesus, treinar a mente com confiança e firmar o compromisso inequívoco, de forma objetiva e sem dúvidas, de que a nossa única função é ser na realidade o que já somos, a imagem e semelhança de Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/5/202431 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 1. Oração | III. Orar pelos outros

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 1. ORAÇÃO | III. ORAR PELOS OUTROS Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
3/4/20241 hour, 6 minutes, 45 seconds
Episode Artwork

Lição 64 - Que eu não esqueça a minha função. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/4/202436 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Lição 63 - A luz do mundo traz paz a todas as mentes através do meu perdão. (UCEM)

LIÇÃO 63 ”A luz do mundo traz paz a todas as mentes através do meu perdão." Nesta lição, vamos explorar o conceito de perdão na metafísica. Na mentalidade milagrosa, o perdão é simplesmente uma correção, sem julgamento. Quando Jesus diz "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem", não está avaliando as ações, Ele está reconhecendo o mundo como uma ilusão. O perdão é a ferramenta principal do Espírito Santo para reverter o pensamento. É a cura da percepção da separação, pois as mentes se veem como distintas. O Espírito conhece Deus plenamente, um poder milagroso que todos possuem, alheio ao pensamento do mundo. Ao observar, decidimos constantemente. A consciência, ao se voltar para Deus, ajusta o foco para uma percepção verdadeira, evitando a luta entre verdade e mentira. Ao retirar a busca por satisfação ou sofrimento, tomamos decisões conscientes. Enfrentamos desafios reconhecendo a irrealidade do eu individual. "A luz do mundo traz paz a todas as mentes através do meu perdão", significa ver com percepção verdadeira, reconhecendo o perdão. Isso ocorre ao aceitar que nada aconteceu ou pode ocorrer ao Filho de Deus. A aceitação dessa realidade com Deus e todos os irmãos libera as mentes da ideia de separação. Incluir todos os irmãos nessa única Realidade é essencial para alcançar a paz. Sabemos agora que é impossível que um irmão exeperencie algo diferente do Amor de Deus em única instância. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/4/202427 minutes, 9 seconds
Episode Artwork

Lição 62 - O perdão é a minha função como a luz do mundo (UCEM)

LIÇÃO 62 “O perdão é a minha função como a luz do mundo.” O observador da consciência pode descortinar o mundo a partir do perdão, com isso a verdade retorna à sua memória. “Eu sou a luz do mundo”, e luz é conhecimento. Pensamento que induzem à separação, às metas do mundo, invocam fraqueza, enquanto que o perdão invoca a força de Cristo em ti. Não houve separação. “O perdão reconhece que o que pensaste que teu irmão fez a ti não ocorreu.” Ele não torna pecados reais, pois compreende que separação é uma delusão, logo não pode haver um aqui e um outro ali. A existência É e se estende como ela mesma. Enfim, a partir do perdão o observador da consciência deixa de contribuir para delusão, interrompendo o ciclo de multiplicar ilusões. “O perdão é a minha função como a luz do mundo. Quero cumprir minha função para que eu possa ser feliz.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/2/202427 minutes, 26 seconds
Episode Artwork

Lição 61 - Eu sou a luz do mundo. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
3/1/202457 minutes, 13 seconds
Episode Artwork

Lição 60 - Revisão das lições de 46 a 50. (UCEM)

LIÇÃO 60 Revisão das lições 46 a 50 Essas lições e revisões são demonstrações de Jesus de como fez para reverter o seu modo de pensar, através do perdão verdadeiro. Ele enfatizou a mesma coisa de maneiras diferentes; que nada do que penso e vejo significa coisa alguma, e só Deus e Sua criação é Real. Esse conteúdo é para o Observador e não para um eu psicológico, feito à imagem e semelhança da consciência unificada separada. Quando a fé é deslocada para o Real, a visão apoia a decisão do observador de ver como Deus. E descansando na imutabilidade do Ser, a reversão no modo de pensar é total. Deus é o Fundamento da única existência. A Criação é a extensão do modo de existir como Deus. Por isso, Deus é o Amor, Deus é a força, e não há nada a temer, Deus fala comigo, e sou sustentado pelo Amor de Deus. A partir daí, a percepção é corrigida e, então, vejo um mundo tal como me vejo, inocente, sem pecado e totalmente livre, como Deus me criou. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/C91295687M
2/29/202434 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 59 - Revisão das lições de 41 a 45. (UCEM)

LIÇÃO 59 Revisão das lições de 41 a 45. Nestas lições vemos a palavra “Deus” no inicio de cada uma. E o que é Deus? Deus é algo que não se pode definir, imaginar, nem mesmo pensar sobre. Simplesmente É. A Origem, o Criador, a Existência de tudo que há. A Totalidade. A Fonte da qual o Filho nunca se separou. Mas, para viver e sentir essas lições é necessário que o observador localize-se em um lugar na mente onde está a Realidade. Identificado com um corpo não é possível viver essas lições. Nestas lições, Jesus nos mostra um contraste entre o pensamento de ilusão, que usa os olhos do corpo para ver, e o pensamento Unificado do Espírito Santo, que usa a visão de Cristo. Na separação há solidão, dúvida, insegurança, perturbação, sofrimento, ilusão, escuridão. Na Unidade nunca há solidão pois Deus vai sempre comigo, e Nele está a segurança perfeita, o descanso, a paz, o amor, a alegria, a perfeição. Para pensar com a Mente de Deus, o observador tem que desistir dos pensamentos de dualidade e de acreditar que foi possível a separação, e decidir usar o discernimento para separar o que é Real do que é ilusão, e não confundir-se mais com as tentações que dizem que é um corpo separado. Só Deus É e nada mais é. A partir da fé eu descanso nisso e não importa como vai ser o reconhecimento de que esse mundo não está aqui. Esse é o convite de todo o Livro: “Nada Real pode ser ameaçado.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/28/202432 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Lição 58 - Revisão das lições de 36 a 40. (UCEM)

LIÇÃO 58 Revisão das lições de 36 a 40 O que é a santidade a partir da metafísica de Jesus em Um Curso em Milagres? A santidade representa aquilo que é santo, que é ausente de pecado, ilimitado, íntegro e inocente. E o que é ser ausente de pecado? Ser ausente de pecado é ser ausente de separação, é não estar separado. Jesus está falando do Ser Real, do Filho de Deus, daquele que é o que tu és. Um corpo não pode ser nada disso, mas tu não és um corpo. Tu és aquele que Deus criou à sua imagem e semelhança. Aceita somente isso e verás o mundo a partir da tua santidade que não pode ver separação, pois isso jamais seria possível. Deus não criou esse mundo e, portanto, ele não é real. A única coisa que mantém o mundo à tua volta parecendo ser a realidade, é a tua crença de que ele é. Muda a tua percepção de existência e verás um mundo perdoado, pois ele não estará mais lá para que realmente o vejas. A tua vista física ainda vai percebê-lo, mas, o que verás além do que os olhos poderiam enxergar é a Verdade que estará presente em tua mente: “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisto está a paz de Deus.” Quando te reconheces como Filho de Deus, não te reconheces sozinho. Todo aquele em que teus olhos cruzarem serão vistos sob essa mesma luz que lembra que a Existência não foi mudada ou ameaçada de forma alguma. Todo aquele que ainda acredita em ilusões estará à salvo na tua mente pois essa é a única Realidade que abrange a tudo e a todos. Um corpo é totalmente limitado em todos os sentidos, é nisso que realmente queres depositar a tua confiança como sendo a tua vida? É nisso que queres colocar a tua fé? Queres mesmo manter isso a salvo na tua consciência? Olha para o que está além de todo pensamento que contradiz a Vontade de Deus para ti. Tu não és limitado, tens todo o poder de escapar de ilusões que afirmam que o Filho de Deus pôde se tornar uma outra coisa. Confia somente nisso e verás tudo de modo diferente. Não há nada fora de Deus. "Eu sou abençoado como um Filho de Deus. Todas as coisas boas são minhas, porque Deus as destinou a mim. Por ser Quem eu sou, não posso sofrer qualquer perda, privação ou dor. Meu pai me sustenta, me protege e me dirige em todas as coisas. O Seu cuidado por mim é infinito e está comigo para sempre. Como Seu Filho, sou eternamente abençoado." Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/28/202428 minutes, 23 seconds
Episode Artwork

Lição 57 - Revisão das lições de 31 a 35. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/26/202433 minutes, 6 seconds
Episode Artwork

Lição 56 - Revisão das lições de 26 a 30. (UCEM)

LIÇÃO 56 Revisão das lições de 26 a 30 Os pensamentos de ataque remetem ao primeiro instante da separação. Quando é gerado um efeito, a consciência se vê fora da totalidade e sente que atacou a Deus. Esse é o ataque no nível metafísico, onde essa consciência agora pensa que se torna uma parte. Tudo nessa fragmentação reencena isso e toda forma separada representa um ataque. Porém, a Unidade perfeita em Deus é invulnerável e não pode ser atacada. Esse é o conflito de cada autoconceito que pensa que sua realidade está na separação. Para ver, e ver de modo diferente, todo o foco dessa consciência precisa estar em Deus. É preciso não ver valor no que o corpo representa, retirar todo significado que esse observador escolhe dar ao mundo. Somente assim poderá ver Deus em tudo, retirando minhas opiniões separadas e julgamentos e aceitando Deus unido ao Seu Filho na mente que nunca foi alterada ou corrompida. “Por trás de cada imagem que tenho feito, a verdade permanece imutável”. É necessário lembrar de sempre usar o discernimento entre verdade e ilusão. Nada pode ameaçar a verdade. Por trás de cada pensamento que diz que sou incapaz, inseguro, frágil, impotente, o observador atento se lembra que a verdade não está nesses pensamentos, que já não está identificado em um corpo. Isso é a desidentificação com o corpo, é saber que uma coisa não se mistura com a outra. Deus está em tudo e em todos porque é impossível sair de Deus. O ataque é impossível, pois a única Realidade não foi amaçada. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/26/202431 minutes, 40 seconds
Episode Artwork

Lição 55 - Revisão das lições de 21 a 25. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/24/202428 minutes, 36 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 1. Oração | II. A Escada da Oração

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 1. ORAÇÃO | II. A ESCADA DA ORAÇÃO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/24/20241 hour, 5 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 54 - Revisão das lições de 16 a 20. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/23/202442 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 53 - Revisão das lições de 11 a 15. (UCEM)

LIÇÃO 53 Revisão das lições 11 a 15 A mente que acreditou na separação, se dividiu, pensa que pensa separado. No entanto, os pensamentos reais continuam naturalmente. A escolha é ver ou não ver. É o observador quem escolhe pela realidade e deixa seus pensamentos serem conduzidos pela mente certa. Os pensamentos insanos produzem um mundo caótico e com leis sem sentido, a paz não pode ser encontrada onde não é possível obter paz. A boa notícia é que o mundo não é real e não precisa ser visto, a menos que eu o queira vê-lo. A ilusão não oferece base de confiança, nem segurança ou esperança. O mundo não é real. Eu tenho dado significado a ilusões e sofrido as consequências por acreditar nele. Porém posso escolher colocar o foco na existência e escapar dos efeitos do mundo de medo. Deus não tem nenhuma participação com o irreal. Só o que Deus criou tem significado. “porque deveria eu continuar a sofrer com os efeitos dos meus próprios pensamentos insanos, quando a perfeição da Criação é o meu lar?” O convite é para lembrar que posso decidir e reconhecer onde realmente hábito. O que estou pensando alinhado com a separação reflete onde estou e o que sou. O que tenho feito são imagens que me iludem da minha própria realidade, mas hoje decido por Deus e deixarei de valorizar o que não tem significado. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/22/202431 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

A Canção da Oração: 1. Oração | Introdução

A CANÇÃO DA ORAÇÃO 1. ORAÇÃO | INTRODUÇÃO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/22/20241 hour, 12 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

Lição 52 - Revisão das lições de 6 a 10. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N91070725X
2/22/202437 minutes, 44 seconds
Episode Artwork

Lição 51 - Revisão das lições de 1 a 5. (UCEM)

LIÇÃO 51 Revisão das lições de 1 a 5. Essas cinco lições são transformadas em uma única lição. É a afirmação de Jesus como lembrete ao observador da consciência para que permaneça num estado mental de aceitação e descanso de que só a Verdade é verdadeira. Para que a consciência esteja ciente que não foi possível separar-se de Deus e que o natural é existir como Deus criou. A disponibilidade é enfatizada como uma condição para mudar o sistema de pensamento separado e pensar como Deus pensa. É uma decisão de ver diferente estando disponível para abandonar e parar de justificar os pensamentos ilusórios, deixando de dar significados àquilo que não tem nenhum significado. “Não é essa uma escolha melhor do que a que eu fiz anteriormente?” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W91039041I
2/20/202426 minutes, 7 seconds
Episode Artwork

Introdução da Revisão I do livro de Exercícios de Um Curso em Milagres. (UCEM)

Revisão I do Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres INTRODUÇÃO O objetivo desta revisão não é revisar a teoria das lições. Mas, que o observador verifique a experiência prática dos pensamentos. É preciso notar se os pensamentos iniciais (da lição 1 à lição 50) foram aceitos e se o observador desenvolveu a disponibilidade para viver a mudança de sistema de pensamento. Pois, é percebendo o contraste entre Realidade e ilusão — o sistema de pensamento que foi aprendido no mundo e que o torna real, e o modo de pensar alinhado com a única Existência — é que, então, o observador pode definitivamente escolher se quer de fato evitar a separação e fortalecer a Unidade. É preciso ter claro a diferença entre a verdade e ilusão, ver o valor de aceitar a verdade como verdadeira, ou o modo de pensar deste Livro de Exercícios não será uma vivência na consciência. “Agora estamos enfatizando as relações entre as cinquenta primeiras ideias que abordamos e a coesão do sistema de pensamento ao qual elas estão te conduzindo.” Um detalhe nesta revisão que também pode ser enfatizado é este trecho: “Se qualquer uma das cinco ideias te atrair mais do que as outras, concentra-te nela.” Ao perceber que uma lição, ou algum comentário da lição chama mais a atenção, isso mostra que o observador está sendo conduzido através de símbolos que conduzem à uma maior aceitação da verdade como verdadeira. É onde se colocou disponível para aceitar daquela forma específica a viver a experiência que as lições convidam, que é uma só. O convite da prática das lições é que sejam usadas. E para isso, qualquer situação, pensamento ou sensação é um sujeito útil para usar a mentalidade que os exercícios convidam. A partir desse reconhecimento todas as coisas, pessoas ou situações são ferramentas e não problemas. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W91039041I
2/20/202418 minutes, 43 seconds
Episode Artwork

Lição 50 - O Amor de Deus é o meu sustento. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W90918378N
2/19/202430 minutes, 58 seconds
Episode Artwork

Lição 49 - A Voz de Deus fala comigo durante todo o dia. (UCEM)

LIÇÃO 49 ”A Voz de Deus fala comigo durante todo o dia.” Essa comunicação está sempre disponível no Ser, como uma linha sem fim. Quando o observador da consciência aceita que só Deus é real, aceita isso por todos. Os pensamentos reais com Deus (Espírito Santo) conduzem a consciência para a Verdade, assim o observador passa a não distrair-se com os pensamentos frenéticos do ego. No mar, por exemplo, temos ondas frenéticas que balançam e quebram todos os momentos, esses seriam os pensamentos frenéticos e confusos, mas a dentro temos o grande oceano que é calmo e tranquilo representando a Totalidade, que não tem interrupções ou oscilações. Nesta lição, podemos trazer uma parte do Livro Texto, em que Jesus diz: “Tu realmente acreditas que podes fazer uma voz capaz de abafar a Voz de Deus? Realmente acreditas que podes imaginar um sistema de pensamento que possa separar-te Dele? Realmente acreditas que és capaz de planejar a tua segurança e a tua felicidade melhor do que Ele? Tu não precisas ser nem cuidadoso, nem descuidado; precisas simplesmente lançar sobre Ele os teus cuidados, porque Ele tem cuidado por ti. Deus cuida de ti porque te ama. A Sua Voz lembra-te sempre que toda a esperança é tua devido ao Seu cuidado”. Deus não conhece “você”, o ser individual, Ele comunica-se apenas com a Verdade. Por esse motivo Ele enviou o Espírito Santo para a consciência que acreditou em ilusões. Para finalizar, temos que ter dois entendimentos principais dessa lição: Não precisamos buscar Deus, nem a Voz de Deus, ela É, e está constantemente presente na consciência. Não é uma voz audível, é a certeza de que nada real foi ameaçado. Nem tem som, mas fala o tempo todo com a certeza de que a Realidade nunca foi alterada. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W90918378N
2/18/202420 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 48 - Não há nada a temer. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W90918378N
2/17/202427 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 3. A prática da psicoterapia. | III. A questão do pagamento.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 3. A PRÁTICA DA PSICOTERAPIA. | III. A QUESTÃO DO PAGAMENTO. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/16/20241 hour, 6 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 47 - Deus é a força na qual eu confio. (UCEM)

LIÇÃO 47 “Deus é a força na qual eu confio.” Quem é esse “eu” que confia? O “eu” descrito no título da lição é o observador da consciência e não o eu personagem, pois a confiança a partir do eu personagem é a confiança no medo e não em Deus. Quando a confiança é depositada na “minha” própria força, é impossível que não seja mantido o foco na angústia, na raiva, na ansiedade, no senso de dúvida, no fracasso, na preocupação, etc. Isso seria depositar a confiança na fraqueza, na ideia de ser um “eu” separado, limitado, dependente de circunstâncias externas. Já quando a confiança se dá a partir do observador da consciência e é depositada em Deus, no nada real pode ser ameaçado, não há confusão do que é a Realidade e do que é ilusão. O que é força? A força a partir da metafísica de Um Curso em Milagres é não se equivocar de qual é a Realidade diante das ilusões. Diante do senso de inadequação, por exemplo, não digo que a inadequação é “minha”, a inadequação é um condicionamento dessa consciência que está acreditando que a separação aconteceu, e agora se sente errada por pensar ter corrompido a Realidade, o que jamais ocorreu. Olhar para o senso de inadequação, por exemplo, a partir da Verdade é olhar sem identificar-se com ele, pois isso já não é o que Eu Sou, o que Eu Sou já está fora disso e agora se olha para o condicionamento de fora dele, descansando no que não pode ser ameaçado de forma alguma. O que é confiar? Confiar é ter certeza, e em única instância, a confiança é algo que é e não algo a ser conquistado, pois a única certeza é que a Realidade nunca foi alterada. Mas, em um sonho, a confiança ou o crer pode ser investido pela consciência na Verdade, sabendo que o que sou não está contido em um corpo e, portanto, nunca foi ameaçado, ou investir em ilusões confiando em um sistema de pensamento que se imagina à parte da Criação de Deus. Quando, por exemplo, nesse percurso de reposicionamento de existência uma falsa confiança é adquirida, ela se manifesta de uma forma em que penso através de julgamentos e análises que “eu estou conseguindo”, “está dando certo”, “estou tendo muita clareza”, “estou indo muito bem”, etc. Isso é baseado nas interpretações do autoconceito para manter a crença de que existe um “eu” fazendo alguma coisa, alcançando algo que antes não tinha para ainda confirmar a separação. Isso se disfarça de força para esconder o medo, para que o observador fique distraído e pareça estar reposicionando o foco para a Existência, quando na verdade isso ainda está servindo ao sistema de pensamento da separação para confirmar uma existência fora de Deus. Na verdadeira confiança o observador da consciência está descansando no nada real pode ser ameaçado, não confundindo nenhum pensamento ou sensação que lhe conte que é outra coisa senão a Criação de Deus. Então, nesse percurso é natural que sensações ainda se manifestem no nível da percepção, por conta do condicionamento da consciência, mas, onde está a sua fé? Em ilusões ou em Deus? “Há um lugar em ti onde há paz perfeita. Há um lugar em ti onde nada é impossível. Há um lugar em ti onde habita a força de Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W90918378N
2/16/20241 hour
Episode Artwork

Lição 46 - Deus é o Amor no qual eu perdoo. (UCEM)

LIÇÃO 46 “Deus é o Amor no qual eu perdoo.” Jesus convida a lembrar que Deus é Amor e o Filho de Deus é o Amor junto com Ele. Jesus conduz a aceitar a Mente Una, que É. No mundo da ilusão, nós os fragmentos feitos pela mente unificada separada, só basta lembrar da Imutabilidade da Criação de Deus que não foi e nem jamais poderia ser alterada por qualquer ideia louca e diminuta de que algo à parte de Deus poderia acontecer, pois é impossível, irreal, e só Deus É. Deus É tudo o que existe e só Nele existimos verdadeiramente. Deus não é afetado por ilusões, Deus É Imutável. Este mundo da ilusão é o mundo das aparências surgido pela ideia da separação da Fonte – que não ocorreu. Esta mente que se imaginou separada, para suportar a culpa e o pânico dessa ideia, fragmentou-se em zilhões de modos de pensar, incluindo todas as formas que imaginamos ver por imagens: universos, estrelas, corpos etc. l E é essa culpa que projeta a ideia de separação por imagens ‘lá fora’, aparências, ilusões para fugir dessa sensação que seria provocada por algo ou alguém. E cada fragmento sustenta essa mente unificada separada na imaginação de que pensa, mas, o fragmento não tem uma mente e sim é pensado por ela. Jesus nos lembra que, como fragmentos, podemos escolher e decidir pela Mente de Deus mesmo imaginando-se na ilusão, através do observador, aquele que observa e questiona, e do tomador de decisão que decide pela Resposta dada por Deus, o observador em nós, o Espírito Santo, escolha e decisão que desfaz a ilusão imaginada. O perdão é para ilusões, sempre para a ‘ideia imaginada de si mesmo’ porque não há nada nem ninguém para ser perdoado aqui nem lá fora, o perdão desfaz a ilusão de que há alguém para ferir e alguém para ser ferido, porque nada pode existir à parte de Deus. E esta é a base fixa do “Nada real pode ser ameaçado”. O perdão é aquilo que olha para a ilusão e a vê como ilusão, vê o falso como falso, seja por pensamento, sensação ou imagem. Nesta lição, Jesus traz o perdão como liberação, é desidentificar-se da ilusão, pois não há ninguém para ferir ou para ser ferido na ilusão. Jesus hoje traz a consciência da Expiação, e nos convida a praticar em confiança e leveza em Deus, dizendo: “Eu não posso ser culpado, pois sou um Filho de Deus”, e “Eu já fui perdoado”, concluindo a prática com a repetição da ideia de hoje na sua forma original: “Deus é o Amor no qual eu perdoo.” Inspiração – Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/W90918378N
2/16/202424 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 3. A prática da psicoterapia. | II. A psicoterapia é uma profissão?

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 3. A PRÁTICA DA PSICOTERAPIA. | II. A PAICOTERAPIA É UMA PROFISSÃO? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/15/20241 hour, 13 minutes
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 3. A prática da psicoterapia. | I. A seleção de pacientes.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 3. A PRÁTICA DA PSICOTERAPIA. | I. A SELEÇÃO DE PACIENTES. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/15/20241 hour, 3 minutes, 55 seconds
Episode Artwork

Lição 45 - Deus é a Mente com a qual eu penso. (UCEM)

LIÇÃO 45 ”Deus é a mente com a qual eu penso.” Jesus convida na lição de hoje a considerar quais são os pensamentos reais, porque a percepção do personagem parece muito real aqui no mundo da ilusão, pois surgiu da fonte equivocada, da mente unificada separada. Esta, por sua vez, surge de uma louca e diminuta ideia de separação, separação esta que, em realidade, jamais ocorreu. Todavia, como efeito dela e surgida de uma mente inteligente, proporciona ao personagem um corpo (a ‘materialização da separação’) dotado de sensações e percepções que o levam a imaginar que estes estados ilusórios sejam reais, pareçam verdadeiros, mesmo não sendo. Isto porque a Verdade não se mistura com as ilusões. E este é o convite diário de Jesus para desenvolver o observador na mente, que é aquela parte da Mente de Deus que ao se perceber emaranhado na ilusão, dá o passo ao lado e questiona: isso é real? Este questionamento é essencial para permitir-se experimentar a lição. E aqui fortalecemos o tomador de decisão. E caso nos equivoquemos, podemos sempre escolher de novo. Jesus garante que os pensamentos reais estão na nossa mente porque a Fonte É e permanece assim eternamente. Convida-nos, então, agora, a confiar que hoje “teremos sucesso” pois, “vamos negar o mundo em favor da verdade”. Lembra-nos, também, que hoje praticamos “um exercício de santidade e uma tentativa de alcançar o Reino dos Céus”, e nisso temos a garantia de Deus. Com confiança e contentamento, hoje, seguramente, podemos ‘alcançar o Reino dos Céus’ que já É em nós. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/N90867424W?dp=1
2/14/202421 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 44 - Deus é a luz na qual eu vejo. (UCEM)

LIÇÃO 44 ”Deus é a luz na qual eu vejo.” O que é luz para a metafísica de Um Curso em Milagres? Luz é conhecimento. É Totalidade. É imutabilidade. Escuridão é qualquer coisa que represente uma tentativa de contrapor a luz: qualquer limite ou forma que tenta dividir a Totalidade em partes específicas. Portanto, o mundo e todas as formas e limites, é a própria escuridão. Um corpo, obviamente, faz parte da escuridão. Logo, um corpo não pode ver a partir da luz. A consciência alinhada ao corpo, pensando que o vê, e pensando que tem pensamentos separados que formam um “eu”, é a escuridão que representa uma tentativa de negar a Deus (luz). Isso já foi esclarecido em lições anteriores: “Meus pensamentos são imagens que eu fiz”; “O que vejo é uma forma de vingança”. Portanto, é essencial lembrar que dentro de um senso de “eu” nao se compreende a luz. Compreende-se o que é luz quando deixa de reconhecer-se sendo um “eu”, uma parte. É isso que estas últimas lições convidam: à prática do instante santo — deixar de reconhecer-se um “eu” dentro de um mundo de formas e limites. Reconhecendo que, se “Nada real pode ser ameaçado”, o mundo não está aqui, então, basta praticar não vê-lo. “Deus é a luz na qual eu vejo”; porque não há nada além de Deus, logo não há mundo. Praticar ver a partir da luz é praticar não ver mundo. Estes exercícios não são exercícios de meditação, são exercícios de auto-reconhecimento da única Existência. Portanto, para ver que a luz é a única coisa real, basta que o observador se posicione numa atitude mental que reflete luz. E necessário pensar como Deus pensa para compreender Deus. Assim, a confiança e convicção são atitudes mentais que o observador deve praticar para ver que nunca deixou de ser a imutabilidade da Criação. São características que refletem luz e, portanto, conduzem à compreensão e ao conhecimento. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/V90845188Q
2/13/202425 minutes, 8 seconds
Episode Artwork

Lição 43 - Deus é minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele. (UCEM)

LIÇÃO 43 ”Deus é minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele”. Deus é fluxo constante sem interrupções. Deus não criou o Espírito Santo como algo separado Dele mesmo, porque se Deus é a única coisa que existe tudo que Ele cria é extensão Dele mesmo. Portanto, a única forma de ver como Deus vê é sendo o perdão, através da percepção corrigida do Espírito Santo. Essa é a função da percepção aqui no sonho, um relembrar constante que nunca houve nada à parte de Deus, lembrar que nunca houve qualquer equívoco na existência. É impossível buscar por Deus nas coisas, nas pessoas ou situações, essa seria uma visão separada, mas é possível aceitar Deus como a única existência perfeita e imutável, fluindo através de tudo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U90783109A
2/12/202430 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Lição 42 - Deus é minha força. A visão é Sua dádiva. (UCEM)

LIÇÃO 42 ”Deus é minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele”. Deus é fluxo constante sem interrupções. Deus não criou o Espírito Santo como algo separado Dele mesmo, porque se Deus é a única coisa que existe tudo que Ele cria é extensão Dele mesmo. Portanto, a única forma de ver como Deus vê é sendo o perdão, através da percepção corrigida do Espírito Santo. Essa é a função da percepção aqui no sonho, um relembrar constante que nunca houve nada à parte de Deus, lembrar que nunca houve qualquer equívoco na existência. É impossível buscar por Deus nas coisas, nas pessoas ou situações, essa seria uma visão separada, mas é possível aceitar Deus como a única existência perfeita e imutável, fluindo através de tudo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U90783109A
2/12/202432 minutes, 3 seconds
Episode Artwork

Lição 41 - Deus vai comigo aonde quer que eu vá. (UCEM)

LIÇÃO 41 ”Deus vai comigo aonde quer que eu vá.” O observador, identificado com o pensamento de separação, experimenta sensações que parecem ser do corpo; como solidão, abandono, depressão, ansiedade, preocupação, impotência, miséria, sofrimento, medo da perda. E para isso, inventa muitas “curas”, mas não questionam a realidade do problema. Porém, Jesus diz que os efeitos não podem ser curados porque o problema não é real. A cura está na mente que pensou toda essa ilusão e a tornou “real” para si. Enquanto o observador estiver alinhado com o pensamento de que o corpo é real, vai continuar escolhendo sentir todas essas sensações que parecem existir. A cura só é possível quando a causa é identificada. E a causa está na mente, no observador que decide se alinhar com sua verdadeira Identidade, na Unidade, e percebe que não é o corpo que sente todas essas sensações, mas uma mente que expressa culpa, medo e punição, e acredita estar separada, vivendo em um corpo separado. Para atravessar as nuvens escuras dos pensamentos de separação, o observador treinado precisa olhar para cada pensamento e ver que não é reail. Não negá-los, mas identificá-los e substitui-los por pensamentos reais, que lembram que a Existência não pode ser tocada por nada nesse mundo de ilusões. “É bem possível alcançar Deus. De fato, é muito fácil, porque é a coisa mais natural do mundo.” É natural porque é a única coisa real, todo o resto é irreal e não existe. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/U90783109A
2/10/202444 minutes, 45 seconds
Episode Artwork

Lição 40 - Eu sou abençoado como um Filho de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 40 ”Eu sou abençoado como um Filho de Deus.” Está claro que o “eu” referido na lição de hoje não é o corpo. É o observador que se alinha ao sistema de pensamento do Espírito Santo e toma a decisão por Deus, pela Unidade. Jesus pede para repetirmos essa ideia várias vezes durante o dia, para que essas palavras não sejam somente vãs repetições, mas uma aceitação do que É. E nos pede para colocar características associadas com a Real Identidade do Filho em Unidade com o Pai. Na separação não é possível ter tais características pois, por ser dual, o “feliz” pode se tornar “triste”, o que tem paz pode sentir-se em guerra, aquele que é amoroso pode se tornar raivoso, etc. Portanto, tais características (as do Filho de Deus) não podem ser experimentadas por um ser à parte de Deus, que se identifica com um corpo, alinhado a um pensamento de separação onde tudo depende de que crenças do individuo sejam satisfeitas e, sendo limitadas, dependem de algo fora de si mesmo para mudarem o estado de humor. Por exemplo: Se alguém ganha um dinheiro inesperado, fica muito feliz; porém, se é roubado e perde muito dinheiro, fica com muita raiva e triste. Se o chefe dá três dias de folga, fica entusiasmado, mas se o chefe manda trabalhar dobrado, dia e noite, fica bravo e com raiva. Já o observador que não se confunde mais com a vida em um corpo, que sabe que sua Existência não pode ser mudada, e usa tudo como seta para o reposicionamento de existência, está sempre experimentando o mesmo estado de humor. Pois sabe que nada pode ameaçar sua Realidade. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K90721125Q
2/10/202448 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | VII. O relacionamento ideal entre paciente e terapeuta.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA. 2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | VII. O RELACIONAMENTO IDEAL ENTRE PACIENTE E TERAPEUTA. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/9/20241 hour, 25 minutes
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | VI. A definição da cura.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA. 2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | VI. A DEFINIÇÃO DA CURA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
2/9/20241 hour, 9 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 39 - A minha santidade é a minha salvação. (UCEM)

LIÇÃO 39 “A minha santidade é a minha salvação.” Nesta lição somos convidados aceitar a Expiação, aceitar a santidade. Jesus apresenta a salvação da consciência — aceitar a santidade, que é a unidade do Filho de Deus, a integridade com o Pai — onde a salvação nunca deixou de ser. Pensamentos equivocados de desamor são bloqueios e impedem de reconhecer o que está a salvo, por isso, estes são os pensamentos que necessitam ser removidos. E o que é necessário para liberar tais pensamentos? É preciso admitir que estes pensamentos são alimentados pelas crenças e por planos individuais de salvação. Então, observa-se as crenças que que estão movimentando estes pensamentos de desamor, seja qual for a forma que apareçam: inquietação, depressão, raiva, rejeição, ataque e assim por diante. Qualquer forma que se apresentem, não são amorosos por isso precisam serem reconhecidos como salvos. Estas crenças não mudam a realidade do Filho de Deus, apenas iludem a consciência da sua completeza e da sua santidade. Assim, “a minha santidade é a minha salvação.” Quando lembro da minha santidade, estou diante da minha salvação. Portanto, a salvação já aconteceu, pois a salvação já é. Vamos inverter a crença; a certeza agora é que não houve separação e que a santidade é só Unidade. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K90721125Q
2/9/202429 minutes, 54 seconds
Episode Artwork

Lição 38 - Não há nada que a minha santidade não possa fazer. (UCEM)

LIÇÃO 38 “Não há nada que a minha santidade não possa fazer.” Quando Jesus fala de santidade, está falando de Unidade. É a partir da Unidade no único Filho de Deus, uno com a Mente do seu Criador. É um convite para consciência reposicionar o foco, um convite para a consciência passar a praticar a auto-identificação no reconhecimento em Cristo. Jesus tem lembrado a consciência da sua única identidade, a que compartilhamos com Deus. É a partir da santidade que o poder de Deus se manifesta e se torna disponível na consciência. Então, esta é a consciência unificada na Criação. Já a consciência unificada fragmentada, a partir da diminuta ideia, é uma forma de pensar, a personalidade — esta imagem que se vê no espelho. É esta consciência, através do autoconceito de separação, que é mantida pelas crenças. O observador, por meio do tomador de decisão, decide manter a consciência alinhada com a certeza de que a louca e diminuta ideia não aconteceu e que a santidade É. Assim, é tudo o que Deus criou. A palavra “propósito”, Jesus faz referência tanto na lição de ontem como na de hoje. Na lição de ontem Jesus diz: “O teu propósito é ver o mundo através da própria santidade.” Na lição de hoje, diz que “o propósito dos exercícios é começar a incutir o senso de que tens domínio sobre todas as coisas devido ao que tu és, o Filho de Deus.” Sendo assim, a prática de hoje é lembrar o tempo todo que “Não há nada que a minha santidade não possa fazer”. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90580377X?dp=1
2/8/202426 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Lição 37 - A minha santidade abençoa o mundo. (UCEM)

LIÇÃO 37 “A minha santidade abençoa o mundo.” Nesta lição somos convidados a lembrar que a santidade é completeza, e que abençoar o mundo é não se equivocar que a única Criação é de Deus. O que é sacrifício? Sacrifício é pensar que a separação aconteceu. É ficar tentando mudar a realidade, pensando haver um eu que precisa sempre de algo fora. Sacrifício é pensar que posso sacrificar o Todo, acreditando que estou sempre em falta. “O teu propósito é ver o mundo através da tua própria santidade. Assim, tu e o mundo são abençoados juntos. Ninguém perde, nada é tirado de ninguém; todos ganham através da tua visão santa.” Hoje, usaremos a visão santa em tudo o que percebemos, de um lugar de igualdade de que nada que não seja a Criação de Deus existe, e nisto está a Paz de Deus. “A tua santidade é a salvação do mundo. Ela te permite ensinar ao mundo que tu e ele são um só.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90580377X?dp=1
2/6/202437 minutes, 21 seconds
Episode Artwork

Lição 36 - A minha santidade envolve tudo o que eu vejo. (UCEM)

LIÇÃO 36 “A minha santidade envolve tudo o que eu vejo.” Nesta lição somos convidados a lembrar que santidade é a completeza da Criação de Deus, e lembrando apenas isso na consciência, o observador vê tudo a partir da santidade aceitando que nada tem significado, pois nada além da Criação de Deus existe. “Tu és santo porque a tua mente é parte da mente de Deus. E, porque és santo, a tua vista também tem que ser santa. ‘Impecável’ significa sem pecado.” O que é o pecado? Pecado é separação. É sentir-se um eu no mundo tendo comportamentos e vendo significados diferentes. E assim, tentando validar que a Criação de Deus pode mudar, até mesmo pensando estar em um processo para chegar em Deus. “Se a tua mente é parte da Mente de Deus, tens que ser impecável ou uma parte da Sua Mente seria pecaminosa.” Ou seja, santidade é reconhecer que o pecado não existe, que a separação não existe. Hoje, o observador lembra com essa lição que já é a santidade que envolve tudo o que vê, apenas com a lembrança de que nada mudou na Realidade. Não nos tornamos santos, e sim lembra-se hoje que a santidade É, e o mundo não é. Pois só a Criação de Deus existe. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90580377X?dp=1
2/6/202431 minutes, 52 seconds
Episode Artwork

Lição 35 - Minha mente é parte da mente de Deus. Eu sou muito santo. (UCEM)

LIÇÃO 35 “Minha mente é parte da mente de Deus. Eu sou muito santo.” Como está se vendo agora? Essa é a sua percepção de existir, baseado em qual sistema de pensamento escolhe identificar-se. Tudo no mundo é uma confirmação daquilo que chamo de “minha vida.” O convite para reconhecer a função do observador da consciência já ficou claro desde as primeiras lições. E o tomador de decisão, você sabe o que é? É ele que escolhe em qual sistema de pensamento decide se localizar. Essa é a única escolha a ser feita pelo tomador de decisão. A partir daí a mente corrigida, que é o modo de pensar do Espírito Santo, corrigirá toda percepção equivocada. Esses exercícios são para a consciência soltar todo apego e significado que deu a partir do pensamento de limitação e pequenez. Essa é a condição de ver como Deus vê, localizando-se neste instante em Deus, na Existência. O como ou quando a percepção verdadeira vai ser mudada na consciência, não importa. “Ilusões não tomam nenhuma direção na realidade. Elas meramente não são verdadeiras.” Apenas aceita que só a verdade é verdadeira e a Mente Certa conduzirá a consciência à verdade. Deus é inevitável, Ele é suficiente. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90580377X?dp=1
2/6/202448 minutes, 59 seconds
Episode Artwork

Lição 34 - Eu poderia ver paz em vez disto. (UCEM)

LIÇÃO 34 “Eu poderia ver paz em vez disto.” Esta lição é um reconhecimento de que a paz é uma aceitação que já é. E quem é esse “eu”? O observador, que pode escolher qual o sistema de pensamento reconhece a sua existência e não acalenta pensamentos sem significado. A paz é o resultado na mente, de ser e pensar como Deus pensa. É um lembrar que são os meus pensamentos sem significado que estão me mostrando um mundo sem significado. A paz é um posicionamento mental, é uma escolha de ser como Deus criou. Quem é que está fazendo as lições? Um autoconceito espiritualizado ou o observador que escolhe a sua única Existência em Deus? “Eu poderia ver paz nesta situação em vez do que vejo agora.” A prática desse exercício resume-se em saber que posso substituir qualquer pensamento ou situação pela paz que já É, e ver qualquer coisa no mundo de um modo diferente. E assim a percepção verdadeira é lembrada na consciência que antes era governada por pensamentos sem amor. “Eu poderia ver paz em vez disto.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90580377X?dp=1
2/3/202420 minutes, 32 seconds
Episode Artwork

Lição 33 - Existe um outro modo de olhar para o mundo. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/D90485479H
2/2/202428 minutes, 18 seconds
Episode Artwork

Lição 32 - Eu inventei o mundo que vejo. (UCEM)

LIÇÃO 32 “Eu inventei o mundo que vejo.” Eu inventei o mundo que vejo porque sou o sonhador do sonho, projetando uma figura que imagina viver esse roteiro de culpa, medo e punição. A consciência que se identifica com a separação se imagina aqui vivendo um roteiro à parte de Deus. Jesus convida a ver que são apenas pensamentos inventados que projetam esse mundo imaginário. “Eu inventei o mundo que vejo”, faz a mente ir rapidamente para a culpa e a busca do desejo de libertação, assim queremos liberar o personagem da crença que aparentemente nos traz sofrimento, porém a metafísica nos mostra que nós não criamos nada, nós apenas liberamos a nossa consciência de imaginar que existe uma crença que nos aprisiona. O sofrimento está apenas dentro do mundo que eu inventei. O significado que atribuo a cena do roteiro é que irá definir qual sistema de pensamento estou escolhendo: o da separação ou o da unidade. Aquele sistema do ego que diz que sou errado e mereço ser punido ou aquele que diz que não posso ser atacado, pois nada foi criado à parte de Deus. O observador da consciência localizado no autoconceito será sempre a vítima. Já o observador alinhado ao Espírito Santo vai fortalecer o poder de decisão baseado em uma nova atitude mental. Eu inventei o mundo que vejo e posso escolher soltar e desfazer toda a ilusão. Assim, volto minha percepção para a base fixa de que “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisto está a Paz de Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/D90485479H
2/2/202423 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 31 - Eu não sou vítima do mundo que vejo. (UCEM)

LIÇÃO 31 “Eu não sou vítima do mundo que vejo.” O mundo que vejo é um efeito de qual sistema de pensamento o observador está identificado. O sistema de pensamento da separação está baseado em crenças do autoconceito, que seguem o roteiro de culpa, medo e punição. Ser vítima desses sistema de pensamentos é prisão e o observador é o próprio carcereiro do sistema quando observa e mantém o julgamento. Porém, pode escolher novamente. O instante santo é o instrumento de aprendizado que o Espírito Santo utiliza para o reposicionamento do observador e tem o propósito de suspender inteiramente o julgamento. “O instante santo é esse instante e todos os instantes.” O poder de decisão é teu e o tempo para acessar o instante santo é proporcional à intensidade do teu desejo por ele. “Eu não sou vítima do mundo que vejo.” “Lembra-te que estás fazendo uma declaração de independência em nome da própria liberdade. E na tua liberdade está a liberdade do mundo.” Enfim, eu não sou vítima do mundo que vejo pois o poder de decisão é do observador. Portanto, posso reposicionar o observador com a prática do instante santo, que é soltar o que penso que penso e usar essa imagem para correção da mente. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/D90485479H
1/31/202428 minutes, 33 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | V. O processo da cura.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | V. O PROCESSO DA CURA. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/31/20241 hour, 6 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | IV. O processo da enfermidade.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | IV. O PROCESSO DA ENFERMIDADE. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/31/20241 hour, 21 minutes
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | II. O lugar da religião na psicoterapia. | III. O papel do psicoterapeuta.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA 2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | II. O LUGAR DA RELIGIÃO NA PSICOTERAPIA. | III. O PAPEL DO PSICOTERAPEUTA. Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/31/20241 hour, 18 minutes
Episode Artwork

Lição 30 - Deus está em tudo o que eu vejo, pois Deus está em minha mente. (UCEM)

LIÇÃO 30 “Deus está em tudo o que eu vejo, pois Deus está em minha mente.” A ideia de hoje é: observar a fonte dos pensamentos. Pois o corpo é neutro, dai a máxima “ver é pensar”. Então, deve-se questionar qual a fonte desse pensar. Pois, conforme a fonte do pensamento será o resultados das cenas; ou seguirão o roteiro do medo ou a extensão do Amor. O observador da consciência atento, não vinculado às vontades das crenças do autoconceito, observa e nada faz, pois se posiciona no instante santo. Ou seja, diante de um julgamento da cena, um incômodo ou irritação, rapidamente ancora na base fixa de que nada real pode ser ameaçado. “O instante santo é esse instante e todos os instantes.” Então, “Deus está em tudo o que eu vejo, pois Deus está em minha mente”, significa estar atendo a fonte dos pensamentos, se alinhada com a separação ou alinhada com o pensamento da unicidade. No fim de tudo, no agora, só há a uma forma de pensar que é a própria existência e sua extensão. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/31/20241 hour, 7 minutes, 33 seconds
Episode Artwork

Lição 29 - Deus está em tudo o que eu vejo. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/29/202428 minutes, 43 seconds
Episode Artwork

Lição 28 - Acima de tudo eu quero ver as coisas de modo diferente. (UCEM)

LIÇÃO 28 "Acima de tudo eu quero ver as coisas de modo diferente." É dito na Introdução que o propósito desse livro de exercícios é o de treinar a mente para pensar segundo as linhas propostas pelo texto, que diz: "Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisto está a paz de Deus." Considerando a metafísica básica do Curso, a meta é a reversão total da forma de pensar da consciência, onde antes o observador estava identificado com o sistema de pensamento da separação, e agora é revertido para a identificação com o sistema de pensamento do Espírito Santo, que é a forma de pensar que faz o discernimento entre Realidade e ilusão. Hoje, Jesus traz o comprometimento como base para vivenciar cada lição, pois somente a partir dele é possível ver todas as coisas de um único modo. "Ver" todas as coisas de modo diferente significa perceber todas as coisas de modo diferente, onde antes tudo era percebido através da crença na individualidade, agora tudo passa a ser percebido verdadeiramente considerando uma única Existência, retirando o significado de todas as coisas para significar apenas Deus. "Acima de tudo eu quero" define o querer máximo, querer Deus acima de todas coisas e querer somente isso. Talvez isso ainda não seja total para algumas consciências, mas Jesus garante que há de ser em algum momento, e esse momento só cabe a ti decidir. Ver todas as coisas de modo diferente implica em retirar a dualidade, onde não há eu e uma garrafa, não há uma garrafa que serve para que eu beba água, não há dependência de qualquer coisa, onde retira-se todo o passado, conceitos, ideias preconcebidas e o significado dado através da diminuta experiência com tudo e todos. Todas as coisas têm que ser vistas a partir de um mesmo propósito: ou todas elas servem como ferramentas da consciência unificada separada para confirmar a crença na separação, ou todas elas servem ao propósito do Espírito Santo sendo vistas a partir do perdão, que retira a identificação com o personagem para se identificar apenas com a Existência. É importante lembrar que no "ver todas as coisas de modo diferente" as emoções estão incluídas, pois a consciência usa a projeção como forma de garantir a crença na separação quando pensamos que a causa do que estamos sentindo vem de algo ou alguém fora de nós, e não pelos significados que a consciência deu a tudo para se imaginar existindo à parte de Deus. "Quando tiveres visto uma coisa de modo diferente, verás todas as coisas de modo diferente. A luz que verás em qualquer uma é a mesma luz que verás em todas." Na percepção corrigida, verás tudo como o mesmo, pois terás visto o que está além delas vendo somente o que é real: Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/29/202440 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 27 - Acima de tudo eu quero ver. (UCEM)

LIÇÃO 27 ”Acima de tudo eu quero ver.” A demonstração de Jesus nessa lição é a aceitação do verdadeiro e honesto desejo de retirar o valor das imagens, pensamentos, interesses, transtornos, ataques e defesas. Pois, tudo reencena um único pensamento: “estou separado”. A lição 27, “Acima de tudo eu quero ver”, só faz sentido se as lições anteriores forem aceitas. Esses exercícios concernem à prática e não a compreensão. Jesus demonstra que o sistema de ilusões pensa e vê em branco e isso não é ver. Tudo serve como um ataque, como vimos na lição de ontem. E, o que é “ver”? Ver é pensar. Então, hoje Jesus convida para uma reversão de sistema de pensamento. Usar a percepção verdadeira sobre todas as coisas. Na experiência, vamos parar de ver imagens, de ter pensamentos, de identificar convites de ataque? Não. Passa-se a não dar valor, significado, ao sistema que reencena a separação. Desistindo de um mundo de ataque, “acima de tudo eu quero ver”, — acima de tudo decido ser a percepção verdadeira sobre todas as coisas. Querer isso com honestidade é o suficiente para abrir caminho para a visão verdadeira. Essa lição é um convite ao Instante Santo. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/27/202438 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

Lição 26 - Meus pensamentos de ataque estão atacando a minha invulnerabilidade. (UCEM)

LIÇÃO 26 ”Meus pensamentos de ataque estão atacando a minha invulnerabilidade.” Só a existência é real e é perfeita. Não houve separação. Qualquer forma de ataque é a identificação com a ilusão. Se percebo ataque, tem um eu individual acreditando ter se separado. E um eu individual vai atacar a quem? A existência? Não. Vai atacar a ilusão, portanto, nada acontece, não há ataque, é impossível. A existência É, jamais ataca. A existência é vida eterna, perfeita e imutável. A consciência que pensa separação, acredita no erro; que pecou contra Deus e que agora será punida. Um ser separado pensa que pode atacar porque já está se enxergando no ataque: me separei, estou sozinho preciso me defender. Mas, o observador como tomador de decisão percebe as sensações, sentimentos e emoções e não dá realidade, reconhecendo que a separação é uma ilusão de percepção e descansa na única existência, e o Espírito Santo completa o caminho. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/27/202438 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

Lição 25 - Eu não sei para que serve coisa alguma. (UCEM)

LIÇÃO 25 “Eu não sei para que serve coisa alguma.” Como foi visto na lição anterior, tudo na separação serve a um propósito pessoal: todos buscando satisfazer as vontades das crenças. O foco dessa lição é perceber como o “você” usa o mundo para negar a realidade. Propósito é significado, e significado é importância, valor. Usamos o mundo sempre com o propósito da Unidade ou da separação. Identificados com esse sistema de pensamento separado (ego), tudo está invertido. Não tem como saber para que as coisas servem, visto que não somos isso. Damos aqui um propósito diferente para cada objeto, pessoa, situação, e pensamos que cada um tem um significado específico para um “eu” separado. A Existência não sabe para que serve o mundo, o observador na consciência não sabe para que serve coisa alguma. Nesse momento, é necessário desistir das vontades pessoais e reconhecer que não têm significado. Reconhecer isso, vai fazer com que tudo aqui seja usado para relembrar a verdade, tudo para o mesmo propósito, tornando as coisas significativas. Quando o observador toma a decisão de se tornar o Pensamento de Deus, através do Espírito Santo, nesse lugar, não sabe para que serve coisa alguma, pois nesse lugar, tudo tem o mesmo significado: tudo é ilusão. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/27/202448 minutes, 6 seconds
Episode Artwork

Lição 24 - Eu não percebo os meus maiores interesses. (UCEM)

LIÇÃO 24 “Eu não percebo os meus maiores interesses.” Alinhado com o pensamento de separação, todos os interesses são baseados nas vontades das crenças. Todas as buscas no mundo estão voltadas para um pensamento de falta. Seja um relacionamento, um trabalho, filhos, esse autoconceito nunca está satisfeito com o que alcança. “Busque e não encontres”. Porém, essa consciência não reconhece que seu maior interesse é autoreconhecer-se na verdade. Hoje, Jesus convida para a honestidade, questionar o “para que?” quero fazer o que faço, qual a meta por trás de tudo que faço. Quando se interessa por algo, coloca-se o foco, a atenção nisso. E o maior interesse de todos aqui, mesmo sem saber, é o interesse por reconhecer-se na Unidade. A falta representada na separação vem do medo que essa consciência experimenta da punição. O medo é um pensamento de ausência da Existência e está sendo sempre reencenado no roteiro. O primeiro passo é reconhecer isso: enquanto identificado com a separação, é impossível saber o que é melhor, pois o personagem vai sempre querer melhorar a ilusão. Nessa lição, é pedido honestidade para identificar e reconhecer os pensamentos como irreais. Mas, é preciso olhar para eles, não negá-los, para poder abandoná-los e deixar que o Espírito Santo complete o caminho. E o que é “honestidade” para Um Curso em Milagres? Ser honesto é ser consistente com o que se pensa, fala ou age. Não há contradição ou conflito, pois aquele que é honesto está em Unidade com tudo, não vê separação. Vê além das aparências de dualidade. Sabe que nada Real pode ser ameaçado. Então, a prática hoje é buscar somente a verdade. A cada atitude, em cada encontro desse dia, seja só a verdade em todas as situações. Esse é o maior interesse do observador. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/24/20241 hour, 8 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 23 - Eu posso escapar do mundo que vejo desistindo dos pensamentos de ataque. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O90233386K
1/23/20241 hour, 24 minutes, 37 seconds
Episode Artwork

Lição 22 - O que eu vejo é uma forma de vingança.(UCEM)

LIÇÃO 22 ”O que eu vejo é uma forma de vingança.” Deus não criou o mundo. O mundo das formas é o resultado vingativo da consciência que acreditou na ideia de separação. Observa as leis de sobrevivência da natureza e suas espécies. Para se ter algo no mundo, alguém tem que perder. Sejam nos relacionamentos “pessoais” ou “animais”, a base é sempre de interesse do indivíduo. As expressões de carinho e afeto ou ódio e dor representam a raiva sendo projetada sobre o mundo. A consciência se vê ameaçada e busca a defesa como algo seguro para a sua preservação. “Tudo aquilo que temes não existe.” O medo é ilusório, é o medo do nada que a consciência experimenta como sua realidade. “É esse o mundo que quero ver?” A decisão do observador que pensa como a Mente Certa pode escolher pela verdadeira Realidade. Pratique e veja que é assim. O convite hoje é a reversão total de pensamento ou não é reversão. Assim, que estejas disposto a mudar o modo de pensar equivocado, o resultado na mente é a experiência de ser a própria paz de Deus, como Deus. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90075522J
1/23/202441 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 21 - Eu estou determinado a ver as coisas de modo diferente. (UCEM)

LIÇÃO 21 “Eu estou determinado a ver as coisas de modo diferente.” Quem é o “eu” que a lição se refere? Já está claro que o convite de Jesus é para o observador da consciência, que olha para os pensamentos, sensações e imagens apenas para afastar-se deles. Então, o “você” no sonho não vê, não pensa, não sente, não faz nada. O quanto quero ver de modo diferente? A reversão do modo de pensar é o propósito desta lição. A disponibilidade, o querer pensar como o Espírito Santo pensa, é a condição para o sucesso desses exercícios. Para isso, é pedido que desenvolva a honestidade e não esconda nada de você mesmo. É assim que a consciência solta os apegos ilusórios e a ressignificação de existência é feita na consciência. “A raiva pode tomar a forma de qualquer reação, desde a mais leve irritação até a fúria.” Emoção é uma reação rápida para esconder as vontades de crenças no autoconceito, que sustentam a ideia de separação. Então, hoje te é pedido interesse para ver que aquilo que acredita que é “você” não significa coisa alguma. “Tenta, portanto, não deixar que os ‘pequenos’ pensamentos de raiva te escapem durante os períodos de prática.” Nenhum pensamento é vão. Decida ver hoje. E o que isso significa? Como observador, aceita que nada real pode ser ameaçado, e nada irreal existe. A Existência permanece imutável em perfeita unidade e Amor. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90075522J
1/23/202454 minutes
Episode Artwork

Lição 20 - Eu estou determinado a ver. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90075522J
1/20/202449 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: 2. O processo da psicoterapia | Introdução | I. Os limites da psicoterapia

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA O PROCESSO DA PSICOTERAPIA | INTRODUÇÃO | OS LIMITES DA PSICOTERAPIA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/20/20241 hour, 15 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 19 - Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos dos meus pensamentos. (UCEM)

LIÇÃO 19 “Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos dos meus pensamentos.” Aqui a ideia é reforçar a relação causa e efeito. Pois a causa está em qual sistema de pensamento o observador está identificado, lembrando que ver é pensar. Existe o observador na consciência e o observador da consciência. O observador na consciência está identificado com o pensamento de separação, imagina-se estar separado e isso é chamado de pecado. A partir dessa premissa equivocada, o efeito é a própria delusão baseada na culpa, no medo e na punição. Por outro lado, existe o observador da consciência, que nada faz, pois sabe que não houve a separação. Então, a forma de não quivocar-se com a delusão é aplicar o discernimento diante das cenas, e para isso aplica-se a mecânica do instante santo. “O instante santo é esse instante e todos os instantes.” O poder decisão é do observador atento, que aplica o discernimento diante de tudo que a delusão sugere. No Capitulo 15, “O instante santo”, na sessão IV; “A prática do instante santo”, é demostrado que o tempo para acessar o instante santo é proporcional à intensidade do desejo por ele. Enfim, é com a prática da mecânica do instante santo que é possível discernir os dois sistemas, pois “não estou sozinho ao experimentar os efeitos dos meus pensamentos”. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90075522J
1/19/202440 minutes, 49 seconds
Episode Artwork

Lição 18 - Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos do que vejo. (UCEM)

LIÇÃO 18 "Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos do que vejo." Nesta lição é enfatizado que "as mentes são unidas", pois só há uma consciência unificada separada pensando todos os fragmentos que fazem as imagens, e que são usadas para confirmar a crença na separação. Portanto, a auto-identificação de existência de cada fragmento afeta a todos os outros fragmentos, pois o desfazer não é individual e sim o desfazer de uma única consciência identificada com a separação. Cada fragmento está contribuindo para a multiplicação de ilusões ou para o despertar de todos os fragmentos de consciência. Na separação, causa e efeito estão invertidos, a causa é a crença na separação, de que uma existência fora de Deus foi possível, a consciência que acredita no pensamento de separação, e o efeito que essa consciência experimenta é a culpa, o medo e a certeza na retaliação. Então, para fugir da crença no ataque, fragmenta-se e faz o mundo com o propósito de projetar para fora a causa, para que agora a crença na separação seja mantida e uma existência à parte de Deus se mantenha a partir da multiplicação de ilusões. Isso ocorre toda vez que afirmo que a causa do que sinto está vindo de fora, por causa do que alguém fez ou deixou de fazer ou por causa de uma situação. Quando, por exemplo, sinto que alguém me atrai, por trás disso está a confirmação de que tem “eu “e tem o “outro”, então, a separação foi possível e subjacente a isso, de que tem algo faltando e o outro poderia me fazer sentir algo que não tenho agora, onde a crença na falta que essa consciência experimenta é retroalimentada. A correção está em não negar a emoção, reconhecendo-a mas fazendo o discernimento entre Verdade e ilusão, sabendo que é impossível que esse condicionamento esteja afetando a Existência. Então, a partir da identificação do observador com o autoconceito, tudo será ferramenta para multiplicar ilusões, ou tudo será ferramenta para lembrar que só existe uma única Existência convidando a todos a se reconhecerem no mesmo lugar, desfazendo a crença da consciência na separação. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y90075522J
1/18/202435 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Psicoterapia - Propósito, Processo e Prática: Introdução | 1. O propósito da psicoterapia.

PSICOTERAPIA - PROPÓSITO, PROCESSO E PRÁTICA. INTRODUÇÃO | 1. O PROPÓSITO DA PSICOTERAPIA Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/18/20241 hour, 1 minute, 25 seconds
Episode Artwork

Lição 17 - Eu não vejo coisas neutras. (UCEM)

LIÇÃO 17 ”Eu não vejo coisas neutras”. Na lição anterior é dito que não há pensamentos neutros e que a fonte de todo pensamento é culpa, medo e punição. Nesta lição, é trazida a atenção para as imagens. As imagens, para o observador distraído de sua verdadeira realidade, também seguem o mesmo objetivo: confirmar a separação. Para Um Curso em Milagres ver é pensar. O observador distraído não vê coisas neutras, interpreta tudo a partir do sistema de separação. As imagens são reflexos do pensamento de separação, inclusive a imagem do corpo que é chamado de “eu”, também é um pensamento. A cena de um assassinato e de um por de sol parecem ser muito diferentes na ótica do mundo. No entanto, o convite destas lições iniciais, em especial na lição de hoje, é reconhecer que todas as imagens têm o mesmo propósito: confirmar a ilusão de separação. Existe um "eu" dando significado para outra imagem lá. Há separação, há fragmentos, há percepção de partes limitadas, contornos em figuras e formas. A causa e efeito se apresentam dessa maneira: há algo lá fora que pode afetar o “eu” separado. Há uma dissociação da real causa e de seus efeitos. Isso ilude e perpetua o sistema de separação. O observador na consciência, agora a partir do discernimento entre Verdade e ilusão, decide não equivocar-se mais com as imagens. A prática desta lição é aceitar que todas as imagens, que tudo que tem um limite, tudo que representa um corpo (humano, água, árvores, animais, sol, lua, estrelas e etc) tem apenas uma fonte, o efeito do pensamento de separação. Essa é a visão. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K90000094S
1/18/202452 minutes, 49 seconds
Episode Artwork

Lição 16 - Eu não tenho pensamentos neutros. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/K90000094S
1/17/202444 minutes, 29 seconds
Episode Artwork

Lição 15 - Meus pensamentos são imagens que eu fiz. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/X89928290G?dp=1
1/15/202440 minutes, 42 seconds
Episode Artwork

Lição 14 - Deus não criou um mundo sem significado. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/X89928290G?dp=1
1/15/202445 minutes, 20 seconds
Episode Artwork

Lição 13 - Um mundo sem significado gera medo. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/R89895959Y?dp=1
1/13/202441 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: EPÍLOGO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS EPÍLOGO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/13/202450 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 12 - Estou transtornado porque vejo um mundo sem significado. (UCEM)

LIÇÃO 12 ”Estou transtornado porque vejo um mundo sem significado.” "Pensas que o que te transtorna é um mundo assustador, um mundo violento". Essa lição traz a exata correção para a percepção equivocada que temos do mundo. A correção para a conciência separada que "sentiu" culpa e medo, fez uma imagem e pensou um mundo como fuga por medo de ser aniquilada por Deus. No texto especial “O que é o mundo?”, é dito: "O mundo é falsa percepção. Nasceu do erro e não deixou a sua fonte.” A sua fonte é culpa, medo e punição. O mundo foi feito para estarmos à parte de Deus. Nasce, então, a percepção que traz pensamentos bons, pensamentos não bons. E Jesus diz que não há distinção nestes pensamentos pois quem pensa que pensa e o pensamento são igualmente ilusões. Efeitos da causa primordial: "pequei contra Deus". “A qualidade aparente não importa”. Então, não invista nestas interpretações e sim use-as para que o observador aceite, decida que nada real pode ser ameaçado, portanto, não estou transtornado pelo mundo que vejo. E assim deixo de perceber o que eu não sou, e sou a Certeza da Resposta de Deus - O Espírito Santo. E neste instante de realidade não nego os significados que dou a "minha vida", "meus bens", aos "meus tudo", que só vão confirmar o não ser. Mas aceito (observador) o convite de Jesus em decidir por Ver como Ele fez: não viu o mundo. E experimento um contentamento indescritível que só é vivido pela decisão do observador pela percepção verdadeira. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/R89895959Y?dp=1
1/13/20241 hour, 9 minutes, 44 seconds
Episode Artwork

Lição 11 - Os meus pensamentos sem significado estão me mostrando um mundo sem significado. (UCEM)

LIÇÃO 11 “Os meus pensamentos sem significado estão me mostrando um mundo sem significado." Quando a lição expressa “os meus pensamentos”, isso é uma seta para demostrar que a causa do mundo está na mente, no sistema de pensamento que utilizo, e não como se o mundo acontecesse ao acaso. O sistema de pensamento da separação, que projeta o mundo, está baseado na culpa, no medo e na punição; isso é refletido numa sensação de que algo vai acontecer. Mas, tudo isso não foi possível; a separação não ocorreu. Nada real pode ser ameaçado. Então, como relatado no Capítulo 8 do Livro, “A Jornada de Volta”, na seção 1, “A direção do Currículo”, é apresentado a alternativa de como reverter o modo de perceber o mundo, utilizando o currículo do Espírito Santo em comparação com o currículo da culpa, medo e punição. Enfim, “os meus pensamentos sem significado estão me mostrando um mundo sem significado”, porque a causa está equivocada. Então, a partir de uma nova atitude metal, de confiança e contentamento e partindo da base fixa de que nada aconteceu, que permanecemos na Existência, que será possível ressignificar o mundo. Isso remete a seção VII do Capítulo 8, o “Corpo como um meio de comunicação”. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/R89895959Y?dp=1
1/13/202432 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 10 - Os meus pensamentos não significam coisa alguma. (UCEM)

LIÇÃO 10 “Os meus pensamentos não significam coisa alguma.” Porque Jesus traz esse convite? Para “quem” essa lição? As lições são para treinar o Observador da consciência, que se percebe identificado com o único pensamento de separação. É de responsabilidade do observador soltar a crença de pequenez, de vítima e limitação que a identificação com a separação de Deus está produzindo nessa consciência e se alinhar com o sistema de pensamento do Espírito Santo. Nada está vindo até você e nenhuma ajuda virá a você, como se fosse fraco e impotente. O poder é dado a esse Observador que decide por qual sistema de pensamento quer se identificar. Estes pensamentos não são os pensamentos reais. A consciência pensa que pensa, pois ela não pôde mudar a realidade da Existência. A identificação com esses pensamentos podem parecer representar o “você” no mundo. Talvez experimente um desconforto, mas é apenas porque está olhando para pensamentos que antes não questionava. Hoje, o posicionamento mental é pedido a esse Observador, através da base fixa; “Nada real pode ser ameaçado”. A partir dessa postura mental, a correção ocorrerá na consciência que ofereceu essa pequena vontade ou disponibilidade ao sistema de pensamento corrigido. “Os meus pensamentos não significam coisa alguma.” “Esta ideia me ajudará a liberar-me de tudo em que eu acredito agora.” Busque aplicar está lição de hoje com atenção, não no lugar de tensão. Toda frase ou palavra colocada por Jesus no texto desta lição não é por acaso, por isso não faça de um lugar de pressa ou desleixo. Esta afirmação acima é a liberação da consciência na crença da separação, porque esses pensamentos estão vindo de um equívoco, porque de fato não significam coisa alguma. E como já vimos nas lições anteriores, é o significado que essa consciência está dando a tudo o que vê que traz toda a experiência de sofrimento. Pratica os exercícios e sinta na experiência os resultados de confiança e não mais de confusão. “Esta ideia me ajudará a liberar-me de tudo em que eu acredito agora.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S89788078I
1/11/202452 minutes, 21 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: 6. O ESPÍRITO SANTO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS 6. O ESPÍRITO SANTO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/10/20241 hour, 19 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 9 - Eu não vejo nada tal como é agora. (UCEM)

LIÇÃO 9 “Eu não vejo nada tal como é agora.” “Eu não vejo nada”, porque estou olhando a partir da experiência da percepção equivocada. “Tal como é agora”: o agora é o que nunca mudou, é a Eternidade. Enquanto olhar o passado no presente não verei a Verdade. Eu não compreendo porque não me vejo na Unidade, só me vejo em minhas cenas e projeções. É importante reconhecer que meus pensamentos são um bloqueio à compreensão da Verdade, portanto, sou o único bloqueio ao amor. Tudo que precisamos é confiança e disponibilidade, unidos a um único propósito, a escolha por Deus. “Cada pequeno passo esclarecerá um pouco da escuridão, e a compreensão finalmente virá para iluminar a mente esvaziada dos “entulhos” que a obscurecem. Desprogramar a mente, desaprender e soltar os “entulhos“ é escolher pela união consciente com Deus. Quando remove-se os pensamentos sem significado do ego, o que fica é a visão de Cristo, e a partir disso, o Espírito Santo completa o caminho. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S89788078I
1/9/202454 minutes, 18 seconds
Episode Artwork

Lição 8 - A minha mente está preocupada com pensamentos passados. (UCEM)

LIÇÃO 8 ”A minha mente está preocupada com pensamentos passados.” Jesus convida neste treinamento, desde a primeira lição, a desenvolver o observador. E nesta lição de hoje, esclarece que o personagem não vê e nem pode ver nada pela simples razão de que ele não existe. É uma ilusão pensada pela mente unificada separada que o usa para reinterpretar a ideia de separação. Ideia de separação porque, originada da louca e diminuta ideia de fazer ‘algo’ à parte da Existência, de Deus, o que não é e jamais será possível, tendo sido imediatamente corrigida por Deus. Todavia, pelo poder criativo da extensão de Deus em Seu Filho, esta ideia de separação produziu um efeito que é aquilo que aqui no mundo da ilusão denominamos big-bang. Portanto, esta consciência, ao pensar-se separada da Fonte, da Existência, sentiu culpa por se imaginar separada, medo de Deus. E assim espera sempre pela retaliação por imaginar ter usurpado o poder de Deus. Como dito, Deus a corrigiu imediatamente até pela própria impossibilidade de isto ocorrer. Somente que o efeito dessa ideia nada mais é que um programa de culpa, medo e punição que se fragmentou em zilhões de fragmentos que servem a esta mente unificada separada e a estão reinterpretando aqui na ilusão. O convite de Jesus é no sentido de que o fragmento decida e escolha pela Mente Certa ao reconhecer que a ideia de separação foi corrigida imediatamente por Deus. Jesus esclarece que o ‘presente’ é o único momento que existe, mas a ‘tua’ mente (do personagem) não pode apreendê-lo, porque nós, os fragmentos, não temos uma mente, uma consciência própria individual, somos pensados pela ideia da separação, a da mente unificada separada. É exatamente por esta razão que Jesus convida a observar que não pensamos, somos pensados pela mente equivocada através deste personagem pelo qual ‘passam’ inúmeros pensamentos dela. Este é o primeiro convite desta lição: para reconhecer que não pensamos, e assim dar início ao ‘caminho para a visão’. Porque é óbvio, aqui na ilusão, somos cegos, nada vemos. ‘Minha mente está preocupada com pensamentos passados’, significa a própria reinterpretação da ideia de separação que usa o fragmento para manter este ‘passado’ de reinterpretação. A Verdade está desde a Bíblia, na passagem de João, o Batista 1, quando disse que _“No início era o Verbo, e o Verbo era Deus”_, mas devido ao medo da mente unificada separada que roda o roteiro de ‘culpa, medo e punição’ esta Verdade foi distorcida. À vista dos ensinamentos de Jesus em Um Curso Em Milagres, passa a ser “No início era o Conhecimento, e o Conhecimento é Deus, a Existência, a Fonte É, Deus É” e nada além disso é. Pecado para Jesus é o erro, o equívoco de Existência, que pensou-se separada da Fonte, não é o personagem “Fulano”, “Beltrano”, ou seja, os autoconceitos (personalidades) que pensam existir — estes são apenas meros fragmentos da mente equivocada que os usa para aparentar manter a ilusão. Fragmentos que, por uma pequena disponibilidade ao convite e treinamento proposto por Jesus, podem decidir e escolher pela Mente Certa como Jesus-homem fez quando esteve neste mundo ilusório: reconheceu esta ilusão como ilusão e disponibilizou o personagem para ser um instrumento da Verdade, para Ser a demonstração da Verdade. E cada um dos aparentes ‘nós (pronomes) fragmentos’ tem a mesma capacidade de Jesus ao tomar definitivamente esta decisão: trocar o nada pelo Tudo, a ilusão pela Verdade. Inspiração – Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y89625939L
1/9/202457 minutes
Episode Artwork

Lição 7 - Eu vejo só o passado. (UCEM)

LIÇÃO 7 ”Eu vejo só o passado.” Jesus tem conduzido nestas primeiras lições ao desfazer. E o que significa esse “desfazer”? Desfazer é o passo da fé, a confiança de que não é indivíduo que desfaz nada, mas o observador que usa o discernimento entre verdade e ilusão. Tudo no mundo faz parte do passado. Tudo que vemos faz parte da ideia de separação, e os significados dados ao mundo é o que prende a consciência na ideia de culpa, medo e punição. Jesus diz que a ideia de hoje é: “a razão pela qual nada do que vês significa coisa alguma.” Tudo que damos um nome gera-se um vínculo. Quando compramos um pet ou temos um filho por exemplo, damos um nome a ele, porque? Porque isso dá um significado especial para a consciência que pensa a separação. É desta forma que a consciência projeta-se separada da Existência. Já viu uma criança brincando? Ela conversa com os brinquedos e ela mesma responde pelos brinquedos fazendo o papel de quem fala e de quem responde. Usa as palavras que aprendeu a dar a tudo, e estas palavras são símbolos do sistema de separação. Basta olhar para tudo no mundo e perceber que tem uma palavra para definir tudo o que é visto: uma tv, geladeira, xícara etc. Isso é o que a mente separada faz: separar todas as coisas como coisas diferentes. Perceba a dinâmica dos seus pensamentos: os pensamentos conversam entre eles a partir deste observador na consciência identificada com a separação que pensa que pensa. Mas o observador que escolhe pelo sistema do Espírito Santo olha toda essa conversa interna descansando na Expiação, na ausência de identificação de tudo isso. Os diálogos internos usam símbolos e estes símbolos são palavras que a consciência se conecta como reais, mas são somente palavras vindas do passado, significados da separação. O passado é reproduzido no presente o tempo todo porque a consciência separada insiste em dizer que o que está vendo é real. Assim foi feito tudo no mundo. A mente separada por medo da grandiosidade da Existência e o medo de ser aniquilada por pensar separa-se, foi criando elos a tudo no mundo dando significados a tudo. E o que Jesus convida o tempo todo é: “confia na minha demonstração e solta os significados que aprendeu, te garanto que não há nada a perder”. Porque este é o medo das consciências, o medo da perda. Basta dar muito pouco, somente a pequena disponibilidade e não literalmente abandonar tudo no mundo, é um processo na mente. E para isso, temos como referência a demonstração de Jesus neste Livro de Exercícios, para corrigir completamente a consciência dos equívocos de percepção. Contudo, é necessário duvidar do que o corpo vê e acredita como verdade, o que pensa, toca ou sente. Pois os sentidos foram feitos pra confundir e distrair da verdade. A dor, assim como o prazer, vem da mesma fonte, a separação. E os significados que aprendemos a dar também vem da separação. É claro que isso não significa deixar de usufruir do mundo, mas usufruir consciente de que ali não está a fonte de paz e felicidade. Mas acima de tudo a consciência quer ver, quer reconhecer a paz verdadeira que não oscila, que está livre dos significados do mundo, a paz que é a nossa verdadeira identidade em unidade com a Criação. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y89625939L
1/9/202444 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

Lição 6 - Eu estou transtornado porque vejo algo que não existe. (UCEM)

LIÇÃO 6 ”Eu estou transtornado porque vejo algo que não existe.” Na introdução às lições, no parágrafo 3, é dito: "O livro de exercícios é dividido em duas sessões principais: a primeira lida com o desfazer do modo como vês agora e a segunda com a aquisição da verdadeira percepção." Diante disso, é importante que as lições do “desfazer” sejam vividas com bastante presença, para que na segunda parte haja uma real prontidão para o “refazer”. Como já vimos, Jesus convida nas primeiras lições a tirar o significado dos pensamentos, sentimentos e imagens, porque esses significados estão tomando o lugar da Visão Verdadeira. O convite é mudar de sistema de pensamento: "Faço com que todas as coisas sejam minhas inimigas para que a minha raiva seja justificada e os meus ataques autorizados. (...) Tenho feito isso para defender um sistema de pensamento que tem me ferido e que eu já não quero mais. Estou disposto a abandoná-lo". Ou seja, na lição 5, já há total condição do observador atento aceitar que nada do que vê significa coisa alguma. Nada do que pensa significa coisa alguma. Nada do que pensa compreender significa coisa alguma. Na lição 6, “Eu estou transtornado porque vejo algo que não existe”, o que está sendo dito? "Que a realidade nunca é assustadora. Que a realidade só traz paz perfeita. E quando estou transtornado é sempre porque substituí a realidade por ilusões que inventei." O que Jesus convida nessas seis primeiras lições é: Você não está transtornado por esse ou por aquele fato, por essa ou aquela situação. O transtorno é pelo planejamento individual que você fez e que não saiu do jeito que queria. Mas é preciso ir além disso, eu não estou transtornado pelo que eu estou sentindo ou pensando. Tem um auto-ataque porque acredito que fiz um plano separado de Deus. Essa é a raiz dos transtornos. Como sair disso? Aceitando a base fixa e descansando na Existência, que é tudo o que É. “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe.” É com essa base fixa que o observador da consciência precisa olhar para tudo o tempo todo. Se quiser seguir os mesmos passos de Jesus fez quando passou por aqui, precisa aceitar isso e olhar para tudo a partir desta base. Na introdução do Livro de Exercícios, é dito: "Acharás difícil acreditar em algumas das ideias que esse livro de exercícios te apresenta e outras podem te parecer bastante surpreendentes. Isso não importa. Meramente te é pedido que apliques as ideias assim como és dirigido a fazer. Não te é pedido para julgá-las em absoluto. Só te é pedido que use-as. É o uso destas ideias que lhes dará significado para ti e te mostrará que são verdadeiras". É garantido que ao praticar o que é pedido, a percepção verdadeira será revelada e é essa percepção que vai mostrar o que verdadeiramente É. Então, decide pela paz. A paz é isso nunca foi mudado. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y89625939L
1/6/202441 minutes, 26 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: 5. JESUS - CRISTO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS 5. JESUS - CRISTO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/6/20241 hour, 6 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: 4. A PERCEPÇÃO VERDADEIRA - CONHECIMENTO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS 4. A PERCEPÇÃO VERDADEIRA - CONHECIMENTO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/5/20241 hour
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: 3. PERDÃO - A FACE DE CRISTO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS 3. PERDÃO - A FACE DE CRISTO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/5/202441 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

Lição 5 - Eu nunca estou transtornado pela razão que imagino. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/Y89625939L
1/5/202442 minutes, 31 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: O EGO - O MILAGRE

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS O EGO - O MILAGRE Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/4/20241 hour, 3 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Esclarecimento de Termos: INTRODUÇÃO | 1. MENTE - ESPÍRITO

MANUAL DE PROFESSORES | ESCLARECIMENTO DE TERMOS INTRODUÇÃO 1. MENTE - ESPÍRITO Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
1/4/20241 hour, 5 minutes, 5 seconds
Episode Artwork

Lição 4 - Estes pensamentos não significam nada. São como as coisas que eu vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar]. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/D89604107L
1/4/202447 minutes, 28 seconds
Episode Artwork

Lição 3 - Eu não compreendo coisa alguma do que vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar]. (UCEM)

LIÇÃO 3 “Eu não compreendo coisa alguma do que vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar].” Esta lição é um convite para retirar os significados que a consciência aprendeu e para posicionar-se apenas na Existência. Com a aceitação da afirmação “Nada real pode ser ameaçado”, vamos à lição partindo do ponto de que não tem um “eu” fazendo as lições e tirando os significados que a consciência aprendeu. E sim afirmando que este corpo, um botão, uma xícara, são ferramentas para a aplicação da ideia de hoje, são ferramentas para aceitar tudo contém o mesmo significado: nenhum. Tudo o que é percebido são significados aprendidos que não partem da Existência. “Algumas das coisas que vês podem ter um significado emocionalmente carregado para ti. Tenta colocar esses sentimentos de lado e meramente usa-as, assim como usarias outra coisa qualquer.” Com este trecho, podemos ver que o convite e ir além dos valores colocados em coisas, pessoas, assim como níveis e intensidades sentimentais; seja uma pessoa que se gosta ou que não se tem afinidade, e também coisas matérias — tudo é ferramenta para lembrar: “eu não compreendo coisa alguma do que vejo”. “O sentido dos exercícios é o de ajudar-te para que limpes a tua mente de todas as associações passadas para veres as coisas exatamente como aparecem para ti agora, e para que reconheças quão pouco realmente compreendes a respeito delas.” A Existência nada dá significado, níveis ou nomes, porque não conhece o mundo. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
1/3/202431 minutes, 33 seconds
Episode Artwork

Lição 2 - Eu tenho dado a tudo o que vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar] todo o significado que tem para mim. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
1/2/202439 minutes, 16 seconds
Episode Artwork

Lição 1 - Nada do que eu vejo neste quarto [nesta rua, desta janela, neste lugar] significa coisa alguma. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
1/2/202436 minutes, 6 seconds
Episode Artwork

Leitura da INTRODUÇÃO do Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
1/2/202451 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Leitura do EPÍLOGO (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
12/31/20231 hour, 29 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Lição 365 - Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz. (UCEM)

LIÇÃO 365 “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz.” O convite dessas últimas lições é que o observador descanse a consciência na experiência de que a Existência É. E para isso, é fundamental notar o quanto a consciência permanece focada neste instante. A devoção a este instante como sendo o momento mais importante no tempo reflete a decisão da consciência em aceitar a Expiação: descansar na consciência de que o erro não aconteceu. Se nada Real pode ser ameaçado, a Realidade está presente agora, intocada. No entanto, a única barreira que impede e visão da consciência de que isso é assim, é apenas a decisão do observador de permanecer alinhado com a separação. Quando é dito no epílogo que esse curso é um começo e não um fim, não refere-se que daqui há alguns anos lá na frente a consciência tornar-se-á Cristo. Essa expressão de que o curso é um começo significa que o observador apenas precisa querer que a verdade seja verdadeira acima de todas as coisas, ou seja, Cristo É agora. E desta forma, verá que o “fim” também já está aqui. Ou seja, o observador precisa apenas começar aceitando que a verdade é e não preocupar-se com o fim. O fim é apenas o resultado do desejo honesto do observador pela única Realidade. “Dar-te este instante santo”, significa que o observador aceita que não “eu”. Há apenas a Existência. “O teu Amigo te acompanha. Tu não estás sozinho. Nenhum daqueles que chama por Ele pode chamar em vão. Qualquer que seja o teu problema, estejas certo de que Ele tem a resposta e ela te será dada com alegria, se simplesmente te voltares para Ele e a pedires.” Isso significa que em um instante só que a consciência confia perfeitamente que a Existência não pode ser mudada, esse é suficiente para que a resposta — Nada real pode ser ameaçado — seja transferido para todas as formas na ilusão. E através disso, o tempo é sem significado para a consciência que realmente decide descansar no sistema de pensamento verdadeiro, o Espírito Santo. Encerramos o que parece ser um ciclo de lições com a certeza de que nem mesmo esse ciclo de reposicionamento de consciência aconteceu. Ou seja, encerramos esse ciclo com a certeza de Ser o Próprio Espírito Santo. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/F89524115E?dp=1
12/31/202329 minutes, 32 seconds
Episode Artwork

Lição 364 - Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz. (UCEM)

LIÇÃO 364 “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz.” Estes últimos cinco dias de lições tem o objetivo de deixar o observador atento a perceber o quanto permite-se reconhecer na única Existência. O instante santo é o momento onde a consciência deixa de ser um “eu” e permite que Deus seja o que É. Essas lições são o convite para aceitar a insignificância da ideia de individualidade e render-se à Totalidade. São cinco dias para colocar a atenção no quanto a consciência permanece neste instante? Pois a única coisa que impede a visão de que a Realidade não foi mudada é a decisão da consciência de pensar-se separada, identificando-se com pensamentos, formas e limites. Se a consciência sequer permanece neste instante, como pode viver o instante santo — que é o instante de Realidade, a lembrança da única Existência? Assim, essas últimas lições são também um convite ao discernimento no sentido que o observador pode perceber o quanto realmente decidiu viver a experiência da metafísica deste Curso. Pode perceber se foi o sistema de pensamento da separação (individualidade) que intelectualizou os ensinamentos, ou se realmente a individualidade foi vista como sem significado porque só a Totalidade existe. O nível de distração que a consciência experimenta neste instante mostra que a separação ainda é a sua decisão. Pois a separação é a crença no medo, e o medo é um estado constante de fuga, que conduz a mais distrações com a meta de continuar fugindo. O instante santo é um instante de sanidade pois a consciência não confunde-se com a confusão da separação. Não há distração, pois não confunde-se com o medo porque descansa na Expiação, aceitando que a única Realidade é Deus, a Existência imutável. Como viver no instante santo? “…O que é o tempo, sem um passado e sem futuro? Levou tempo para conduzir-te equivocadamente de forma tão completa, mas ser o que tu és, não leva absolutamente tempo algum. Começa a praticar o uso que o Espírito Santo faz do tempo, como um recurso de ensino para chegares à felicidade e à paz. Toma esse mesmo instante agora, e pensa nele como sendo tudo o que há do tempo. Aqui, nada do passado pode te atingir e é aqui que és completamente absolvido, completamente livre e totalmente sem condenação. Desse instante santo, dentro do qual a santidade renasceu, avançarás no tempo sem medo e sem ter a sensação de mudança com o tempo.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/T89460593E
12/30/202342 minutes, 4 seconds
Episode Artwork

Lição 363 - Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz. (UCEM)

LIÇÃO 363 “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz.” A partir da metafísica “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe”, a Existência, então, não pode ser mudada. Então, em que momento isso pode ser reconhecido senão este instante agora? O que significa dar este instante santo? Quem é esse que dá este instante para um instante santo? Instante santo é o instante onde a consciência deixa de contradizer a Vontade de Deus, deixa de tentar afirmar que a Existência sofre mudanças ou contém erros. Ou seja, o ser que se posiciona neste instante e o dá como um instante santo não é o personagem no sonho. Pois o personagem é a encarnação do pensamento de separação, o persamento que contradiz a Existência imutável. O personagem é a ilusão. “Dar-te este instante santo”, significa que a consciência aceita a inexistência do personagem como a vida. “Dar-te este instante santo”, significa que a consciência aceita que a apenas a existência de Deus é a Realidade. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/T89460593E
12/29/20231 hour, 21 minutes, 24 seconds
Episode Artwork

Lição 362 - Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz. (UCEM)

LIÇÃO 362 “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz.” Estas lições finais convidam o observador a soltar totalmente o controle. Aceitando que não há necessidade da prática no auto-reconhecimento da única Existência. Se a Existência não pode ser ameaçada nem mudada e, portanto, permanece intocada e perfeita, qual é o instante em que pode ser vista senão no Agora? Então, observe na sua sua rotina, o quanto a consciência permanece neste instante? O quanto percebe-se mantendo a consciência neste instante, aceitando que a Existência é tudo, sem precisar de palavras, pensamentos ou qualquer necessidade? Se este instante é o único momento em que Existência pode ser vista e reconhecida como é, o que o impede de vê-la? A única barreira aparente que parece reter a consciência da Existência é o senso de busca do ego. O senso de busca de onde surgem todas as paixões do ego: todas as formas e condicionamentos para sentir satisfação e prazer em formas, através do corpo. A única barreira que impede o reconhecimento da Existência é a decisão da consciência de confiar no seu oposto, o sistema de pensamento da separação que nega que Existência é perfeita. “A ênfase desse curso permanece sempre a mesma: é neste momento que a salvação completa está sendo oferecida a ti e é neste momento que podes aceitá-la. Essa ainda é a tua única responsabilidade. A Expiação poderia ser equacionada com o escape total total do passado e a total falta de interesse no futuro. O Céu está aqui. Não há nenhum outro lugar. O Céu é agora. Não há outro tempo.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/T89460593E
12/28/202317 minutes, 57 seconds
Episode Artwork

Lição 361 - Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz. (UCEM)

LIÇÃO 361 “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz.” Se a Existência não pode ser ameaçada nem mudada e, portanto, permanece intocada e perfeita, qual é o instante em que pode ser vista se não Agora? “Quero dar-Te este instante santo. Tu estás no controle”, significa que o observador aceita que há apenas a Existência intocada por ilusões, e que não está fazendo coisa alguma livrar-se delas pois não está nelas. O senso de há algo fazendo coisas para se chegar a Deus é apenas da separação. Dar este instante santo à Existência significa aceitar que não há “eu”, e a Existência é perfeita, portanto não há controle. Não há nada a ser feito ou controlado ou antecipado. Antes da necessidade de emitir um pensamento ou palavra para reconhecer-se na Existência, a Existência já É, e não tem necessidade de afirmar-Se. Antes do pensamento, da palavra ou de senso de fazer algo: a Existência É. ”E se eu precisar de uma palavra que me ajude, Ele a dará a mim.” Se precisar de um pensamento, Ele também o dará. Antes de qualquer sintoma, desconforto ou transtorno, a Existência é imutável e não é alcançada por nenhum desses efeitos. E se eu precisar apenas de serenidade e de uma mente tranquila e aberta, essas são as dádivas que receberei Dele. Ele está no controle porque eu pedi. E Ele me ouvirá e me responderá porque fala por Deus meu Pai e pelo Seu Filho santo.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/J89414307T?dp=1
12/27/202321 minutes, 44 seconds
Episode Artwork

Parte II - Leitura da Introdução das LIÇÕES FINAIS.

INTRODUÇÃO Essa introdução às últimas lições do ano se inicia assim: ”As nossas lições finais estarão tão livres de palavras quanto for possível. _Nós só as usamos no início da nossa prática e apenas para lembrar-nos de que buscamos ir além delas._” Vamos relembrar alguns trechos onde já nos foi dito que o uso de palavras é sem significado para a Existência: “Agora as palavras significarão pouco. Nós as usamos apenas como guias dos quais já não dependemos. Pois agora buscamos unicamente a experiência direta com a verdade.” “A salvação é um ‘desfazer’, no sentido de que nada faz por não apoiar o mundo de sonhos e malícia. E, assim, afasta as ilusões. Por não apoiá-las, as abandona simplesmente no pó.” “Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso.” “O perdão reconhece que o que pensaste que teu irmão fez a ti não ocorreu. Ele não perdoa pecados tornando-os reais. Ele vê que não há pecado.” “O perdão, por sua vez, é quieto e na quietude nada faz. Não ofende nenhum aspecto da realidade, nem busca distorcê-la para encaixá-la em aparências que lhe agradem. Apenas olha e espera e não julga.” Todos esses trechos relembram, de formas variadas, que a Existência não pode ser ameaçada, não pode ser mudada nem distorcida, nem sofre os efeitos de ilusões. Sendo assim, a Existência necessita fazer algo para ser ela mesma? Não! A Existência que não pode ser ameaçada ou tocada por ilusões não tem a necessidade de afirmar a Si mesma. Não necessita mantralizar, por exemplo, “eu sou como Deus me criou”, para ser um pouco mais o que Deus criou. Se o que Deus criou é imutável, o que é imutável não tem necessidade de reafirmar-se para ser o que É. Quem é esse que sente essa necessidade, então? Só pode ser o senso de separação da Existência. Aquilo que tenta contradizer a Realidade e afirmar que a Existência pode conter o erro. Então, essa Introdução às Lições Finais, assim como todos os temas especiais até aqui, é apenas mais um autolembrete de que a única opção para a consciência que aprendeu a separação é o auto-reconhecimento na Existência. À consciência basta sentir-se a própria Existência em Extensão perfeita, e isso é tudo. E isso é a mesma coisa que aceitar que nada surgiu à parte da Existência, principalmente o que chamamos de “eu”. “_Voltemo-nos para Aquele Que nos mostra o caminho e faz com que os nossos passos sejam seguros. Entregamos essas lições a Ele, assim como damos a Ele as nossas vidas a partir de agora._” Voltamos o foco para a Existência na certeza de que nunca foi mudada. Essa é a mudança na oração, que muda todos os efeitos que virão. Voltar o foco para a Existência é o mesmo que aceitar que a vida não é particular — não é “minha” — para pensar que tenho o controle da manutenção da vida. É aceitar que a Existência continua em plena Extensão de Si mesma, e não depende de nada nas leis da ilusão para manter-se existindo. Esse é o convite que essa Introdução traz. Um convite que já foi feito em muitas outras lições e também nos temas especiais desta Segunda Parte do Livro de Exercícios. Se a Existência É, não há controle, não há um “eu” ou “alguém” com a necessidade de afirmar para ser o que é. A Existência É. Não há “eu”. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/J89414307T?dp=1
12/27/202359 minutes
Episode Artwork

Lição 360 - Que a paz esteja comigo, o Filho santo de Deus. Que a paz esteja com meu irmão, que é um comigo. Que o mundo todo seja abençoado pela paz através de nós. (UCEM)

LIÇÃO 360 ”Que a paz esteja comigo, o Filho santo de Deus. Que a paz esteja com meu irmão, que é um comigo. Que o mundo todo seja abençoado pela paz através de nós.” Essa lição, como todas as outras, é um autolembrete que a consciência que descansa na Expiação dá a si mesma: a paz nunca foi perdida. Vimos na lição de ontem que “o pecado é impossível e, com esse fato, o perdão repousa sobre uma base certa, mais sólida do que o mundo de sombras que vemos”. Ou seja, a partir desta base fixa de que o pecado é impossível, a paz nunca foi perdida e a Existência nunca deixou de Ser a paz. E também, lembrando que o pecado é impossível, assim os seus efeitos são impossíveis: tudo o que parece surgir pós-pensamento de separação; mundos, corpos, coisas, sensações, e etc. É por isso que nesta lição a paz é referida ao Filho santo de Deus, e não ao “eu” no mundo. O “eu” no mundo é a encarnação da ideia de falta de paz, e representa apenas o sistema de pensamento que busca a paz incessantemente. Por consequência, o sistema de pensamento que faz o “eu” no mundo é a tentativa de afirmar que a paz foi perdida. Ao buscar a paz, a única coisa que o sistema de pensamento que faz o mundo afirma é que está sem ela. Por isso, não adianta tentar experimentar a paz de Deus, que é o que a metafísica desse Curso ensina, continuando a ser um “eu” no mundo. Ser a paz de Deus é a mesma coisa que aceitar que nada além da Existência e a paz de Deus surgiu para contradizer isso, portanto, corpo e mundo são sem significado porque não existem. Então, a lição de hoje convida o observador para a certeza de que não está buscando a paz, mas que já está nela porque nunca deixou de ser assim. O mundo e todos os corpos e coisas, e toda ideia de sofrimento, dor ou ataque, qualquer manifestação de falta de paz é que simplesmente não existem, portanto, não estão em lugar algum. A Existência eterna, que é a paz, permanece intocada por qualquer coisa que tente contradizer isso. “Que a paz esteja comigo, o Filho santo de Deus”, é um reconhecimento de que a paz já está aqui, e não que alguém irá alcança-la. “Que a paz esteja com meu irmão, que é um comigo”, é a lembrando de que apenas a paz da Existência é a verdade, a paz que está em todo o lugar. Portanto, não há a imagem chamo de “eu”, e nem a imagem que chamo de “irmão”. Só há a Existência imutável em Deus, que é a paz perfeita. Assim, qualquer expressão de dor, ataque ou sofrimento de qualquer aparente imagem ou pessoa, não está afetando a Existência por traz da imagem. E é nesse reconhecimento que o mundo todo é abençoado pela paz através de nós. No reconhecimento de que não há “eu” e o “outro”. Há apenas a Existência, e esta é só paz. “Pai, é a Tua paz que quero dar, recebendo-a de Ti. Sou o Teu Filho, para sempre tal como me criaste, pois os Grandes Raios permanecem eternamente quietos e imperturbados dentro de mim. Quero alcançá-los no silêncio e na certeza, pois em nenhum outro lugar pode a certeza ser achada. Que a paz esteja comigo e com o mundo todo. Na santidade fomos criados e na santidade permanecemos. O Teu Filho é como Tu em perfeita impecabilidade. E com esse pensamento alegremente dizemos ‘Amém’.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/J89414307T?dp=1
12/26/20231 hour, 18 minutes, 41 seconds
Episode Artwork

Lição 359 - A resposta de Deus é uma forma de paz. Toda dor é curada, toda miséria substituída pela alegria. Todas as portas das prisões estão abertas... (UCEM)

Lição 359 - A resposta de Deus é uma forma de paz. Toda dor é curada, toda miséria substituída pela alegria. Todas as portas das prisões estão abertas. E todo pecado é compreendido meramente como um equívoco. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89381160T
12/25/202327 minutes, 46 seconds
Episode Artwork

Lição 358 - Nenhum chamado a Deus pode deixar de ser ouvido ou respondido. E disto posso estar certo: A Sua resposta é a única que eu realmente quero. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89381160T
12/24/202333 minutes
Episode Artwork

Lição 357 - A verdade responde a todos os chamados que fazemos a Deus, respondendo primeiro com milagres, depois voltando a nós para ser ela mesma. (UCEM)

LIÇÃO 357 ”A verdade responde a todos os chamados que fazemos a Deus, respondendo primeiro com milagres, depois voltando a nós para ser ela mesma.” A lição de hoje enfatiza que é impossível que a verdade não seja vista pela consciência que realmente a quer. Isso significa que a consciência deve querer a verdade com honestidade e sinceridade. E, do mesmo modo, se a consciência não está tendo clareza da verdade, é por que não a quer. Porque querer e chamar verdade com honestidade e sinceridade faz com que ela seja revelada. Como vimos na lição de ontem, chamar a verdade não é sentir-se um “eu” aqui chamando um “Deus” lá em algum lugar. Chamar a verdade significa sentir-se a verdade. Enquanto há um senso de um “eu” aqui e de Deus lá em algum lugar, a consciência ainda está chamando pela doença, ainda está praticando a separação. Dúvidas que surgem como: “o que é ser funcional no mundo, sabendo que o mundo não é real?”, surgem apenas nas consciências que ainda não olham e não querem a verdade com honestidade e sinceridade. Pois, como é dito nesta lição, _“O perdão, reflexo da verdade, me diz como oferecer milagres e assim escapar da prisão em que penso viver”_. Esse trecho deixa claro que a consciência que verdadeiramente aceita a verdade com honestidade, saberá como lidar com o mundo enquanto pensa o ver. O perdão é descansar na certeza de que a verdade é verdadeira, e nada mais o é. Quando a consciência realmente descansa no perdão, esse é o chamado para a verdade. E a verdade, sendo o conhecimento, trará as testemunhas de como não confundir a Existência com ilusões. Ou seja, a partir do perdão verdadeiro, posicionando a consciência na verdade, toda a clareza de como lidar com o mundo sem vê-lo como uma realidade surgirá. A consciência que descansa nessa mentalidade do perdão não guarda a suas correções de percepção para si mesmo. Pelo contrario, torna-se um professor que ensina e demonstra o sistema de pensamento que pratica e vive como a única Realidade para todos. Portanto, não ajuda e nem contribui para a confirmação de ilusões em si mesma, e nem em outros, pois sabe que não há outros. ”A verdade responde a todos os chamados que fazemos a Deus, respondendo primeiro com milagres, depois voltando a nós para ser ela mesma.” “O perdão, reflexo da verdade, me diz como oferecer milagres e assim escapar da prisão em que penso viver. O Teu Filho santo me é mostrado, primeiro no meu irmão, em seguida em mim. A Tua Voz pacientemente me ensina a ouvir o Teu Verbo e a dar como recebo. E hoje ao olhar para o Teu Filho, ouço a Tua Voz instruindo-me para achar o caminho para Ti, tal como designaste que ele deve ser: ’Contempla a sua impecabilidade, e sê tu curado’.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89381160T
12/23/20231 hour, 16 minutes, 2 seconds
Episode Artwork

Lição 356 - A doença é apenas outro nome para o pecado. A cura é apenas outro nome para Deus. O milagre é, portanto, um chamado a Ele. (UCEM)

LLIÇÃO 356 ”A doença é apenas outro nome para o pecado. A cura é apenas outro nome para Deus. O milagre é, portanto, um chamado a Ele.” A doença é o senso de separação entre o que penso que sou e a Fonte, Deus. A separação é a doença. Todos os efeitos que surgem no corpo são subjacentes. Na verdade, o mundo e o corpo são um efeito da crença na doença, a crença no senso de que há um “eu” aqui e Deus lá. Todo instante do dia que é passado com um senso de que há um “eu” aqui e Deus está lá em algum lugar, isso é a doença, que será manifestada através de alguma forma de dor, sofrimento ou ataque projetado no corpo. Pecado é senso de separação. Senso de separação é doença. Ou seja, cura, então, é a correção do senso de separação. É a retirada do senso de que há um “eu” aqui e Deus lá. O que é, então, chamar a Deus? Se esse “chamar a Deus” for interpretado deste lugar de que há um “eu” chamando por um Deus fora de mim, lá em algum lugar, esse chamado na verdade é um pedido pela doença. Pois afirma uma brecha colocando a identificação de existência fora da Fonte da Existência. Chamar a Deus significa sentir-se a Unidade de Deus, sentir-se a única Existência, que é Deus. Isso significa aceitar que não há o “eu”, mas apenas a Existência. O milagre, nesta lição, sendo associado ao chamado é Ser a Existência. Não é um “eu” chamando a um Deus lá em algum lugar. Chamar a Deus significa Ser o que Deus é, aqui e Agora. Obviamente, não é um corpo que sente isso. Isso é aceitar que o corpo e o mundo não são. Ou seja, “Deus responde a qualquer chamado que o Seu Filho pode fazer”, significa que a consciência que pensa estar identificada com ilusões de separação simplesmente muda a sua identificação — descansando na certeza de que a Existência não contém as ilusões — e então, passa a ver as testemunhas disso. Não é como se um Deus respondesse a alguém aqui, mas sim, a própria consciência mudando a sua identificação de existência e experimentando novos efeitos, mais alinhados com a Realidade. Não há “eu” e Deus. Há a Existência que é uma só, que é Deus. ”A doença é apenas outro nome para o pecado. A cura é apenas outro nome para Deus. O milagre é, portanto, um chamado a Ele.” “Pai, Tu prometeste que nunca falharias em responder a qualquer chamado que o Teu Filho pudesse fazer. Não importa onde ele esteja, qual pareça ser o seu problema ou o que acredite ter feito de si mesmo. Ele é o Teu Filho e Tu lhe responderás. O milagre reflete o Teu Amor e, assim, é uma resposta para ele. O Teu Nome substitui todos os pensamentos de pecado e aquele que é sem pecado não pode sofrer dor. O Teu Nome dá uma resposta ao Teu Filho, porque chamar o Teu Nome é chamar o seu próprio nome.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/L89307631W?dp=1
12/22/202325 minutes, 27 seconds
Episode Artwork

Lição 355 - Não há fim para toda a paz e a alegria, e para todos os milagres que darei quando aceitar o Verbo de Deus. Por que não hoje? (UCEM)

LIÇÃO 355 ”Não há fim para toda a paz e a alegria, e para todos os milagres que darei quando aceitar o Verbo de Deus. Por que não hoje?” A lição de hoje relembra o resultado de manter o único foco na Existência, como vimos na lição de ontem. “Não há fim para toda a paz e a alegria”, ao manter o foco na única Existência. Pois a Existência não pode ser mudada e só pode ser paz e alegria. E o que é o Verbo de Deus? O símbolo “Verbo de Deus”, ou “Voz por Deus”, referência o que Deus pensa sobre a Sua Criação: a Criação é perfeita, completa e integra. Mas, isso não é uma voz audível, ou um entidade que fala ao “você” no sonho, avisando que é o Filho de Deus. O Verbo de Deus é a experiência da Existência de Deus. É o estado constante e imutável da Existência. Ouvir ou aceitar o Verbo de Deus significa que a consciência tira o foco das ilusões — o “eu” personagem dentro de um mundo — e descansa que a única Existência é Deus; sem imagens. O “eu” no sonho não aceita o Verbo de Deus. O Verbo de Deus exclui o mundo e lembra a consciência a única Realidade. Assim, ao aceitar o Verbo de Deus, a consciência deixa de confundir verdade com ilusão. Reconhece o que está em perfeita paz e sempre esteve. E quando isso pode feito? Agora. Este é o único instante onde a consciência pode aceitar a única Realidade. Pois é a crença de que há duas realidades que traz a noção de tempo e que lá na frente algo será um pouco mais o Filho de Deus. É a ideia de que a vida pode ser separada que faz a ilusão de inícios e fins. Todo pensamento que se desloca deste instante é apenas a separação atuando na consciência com a meta de tentar negar a única Realidade. Assim, a lição de hoje convida o observador a Ser a Existência, deixando de enganar-se com tudo o que remete a tempo. Não um instante lá na frente que isso pode feito. Pensar que isso é assim é pensar dentro da ilusão de separação. ”Não há fim para toda a paz e a alegria, e para todos os milagres que darei quando aceitar o Verbo de Deus. Por que não hoje?” “Por que deveria eu esperar, meu Pai, pela alegria que me prometeste? Pois Tu manterás o Verbo que deste ao Teu Filho em exílio. Estou certo de que o meu tesouro está à minha espera e de que só preciso estender a mão para achá-lo. Mesmo agora os meus dedos podem tocá-lo. Está muito perto de mim. Não preciso esperar nem mais um instante para estar em paz para sempre. É a Ti que eu escolho e a minha Identidade junto Contigo. _ O Teu Filho quer ser Ele Mesmo e conhecer-Te como seu Pai e Criador e como o seu Amor.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/L89307631W?dp=1
12/21/202348 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 29 - Quanto ao resto

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 29 - Quanto ao resto Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
12/20/20231 hour, 21 minutes, 39 seconds
Episode Artwork

Lição 354 - Estamos juntos, Cristo e eu, na paz e na certeza do nosso propósito. E Nele está o Criador, como Ele está em mim. (UCEM)

LIÇÃO 354 ”Estamos juntos, Cristo e eu, na paz e na certeza do nosso propósito. E Nele está o Criador, como Ele está em mim.” Antes de falarmos sobre o propósito aqui nesta lição, é importante lembrar o que é a consciência e para que ela serve. “A consciência, o nível da percepção, foi a primeira divisão introduzida na mente depois da separação, fazendo com que a mente seja um perceptor ao invés de um criador. A consciência é corretamente identificada como o domínio do ego. O ego é uma tentativa da mentalidade errada para perceberes a ti mesmo como desejas ser ao invés de como és.” Ou seja, a consciência é o aspecto da mente que focou no pensamento de separação e pensa ter se tornado a separação. A consciência foca na separação e torna-se imediatamente a ideia de separação. Esse é o propósito da consciência: ser a separação. Assim, tudo o que a consciência foca no nível das imagens, gera automaticamente um nível de identificação e valida a separação. Basta focar nisso ou naquilo e, imediatamente, “sou a separação”. Esse é o único propósito por trás de todas as coisas que a consciência foca. Por isso, o nível da percepção, que é onde a consciência está, é o nível das oscilações — pois a consciência foca em milhares de coisas todos os dias: pensamentos, sensações, imagens, etc. Cada coisa sendo diferente e separada uma da outra, faz com que a consciência perca totalmente de vista o que é a Existência real, e a diferença entre Realidade e ilusão. Reverter isso é o que este Livro de Exercícios tem como objetivo. A consciência não reconhecerá a Realidade como ela é sem aprender a focar na Realidade. Da mesma forma que foca em ilusões, agora, o foco deve ser colocado na Existência, em Cristo. Inicialmente, isso é feito com base na fé. Então, a consciência passa a compreender na experiência o que é a Existência verdadeira e permanece focada ali. É isso o que significa “propósito” aqui neste Livro, e nesta lição: focar na Existência. Para isso, não é necessário palavras nem pensamentos, apenas uma manutenção do foco na Existência. E ao focar na Existência, a consciência torna-se a Existência. Diminuindo as oscilações e mudanças de foco que aprendeu a fazer sobre o mundo através do pensamento de separação, agora, a consciência tem um unico foco: manter-se alinhada com a Existência. Ao vivenciar isso, está posicionando-se na paz e sentirá certeza. Pois está dissolvendo em Cristo, que é a certeza. E também, como vimos na lição anterior, isso torna o corpo apenas um meio de comunicação — ele se torna secundário na percepção, servindo apenas como uma ferramenta para demonstrar uma mentalidade unificada. ”Estamos juntos, Cristo e eu, na paz e na certeza do nosso propósito. E Nele está o Criador, como Ele está em mim.” “A minha unicidade com o Cristo me estabelece como Teu Filho, além do alcance do tempo e totalmente livre de todas as leis, exceto as Tuas. Não tenho outro ser, senão o Cristo em mim. Não tenho outro propósito, senão o Dele. E Ele é como Seu Pai. Portanto, também tenho que ser um Contigo assim como com Ele. Pois quem é o Cristo, senão o Teu Filho tal como O criaste? E o que sou eu senão o Cristo em mim?” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/L89307631W?dp=1
12/20/202342 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 353 - Hoje, os meus olhos, a minha língua, as minhas mãos e os meus pés têm um só propósito: serem dados a Cristo, para que sejam usados para abençoar o mundo com milagres. (UCEM)

LIÇÃO 353 ”Hoje, os meus olhos, a minha língua, as minhas mãos e os meus pés têm um só propósito: serem dados a Cristo, para que sejam usados para abençoar o mundo com milagres.” A lição de hoje é um convite ao observador para aceitar, definitivamente, que não tem nenhum propósito no mundo a não ser o autorreconhecimento da única Existência — aceitar que não há mundo. Aceitar isso é aceitar que o corpo é apenas um meio de comunicação: serve apenas para demonstrar o sistema de pensamento alinhado com a verdade da Existência. O corpo não está aqui para ganhar dinheiro, construir bens, relacionar-se com outros corpos, sentir prazer ou bem estar através de coisas e eventos no mundo. A partir desta lição, o corpo é apenas um instrumento para comunicar a verdade e serve apenas a isso, pois a mente está aceitando que não é o corpo. Portanto, o corpo estará no ambiente que for mais útil para este único propósito, com a função que for mais útil. O autoconceito de separação pode interpretar isso como privação ou sacrifício. Porém, a consciência que realmente compreendeu o significado de aceitar a Expiação, sabe que isso é a verdadeira liberdade. A consciência que descansa na certeza de que a separação nunca ocorreu, sabe que o corpo e o mundo não estão aqui. Portanto, os usa para demonstrar qual é a única Realidade. Não experimenta perda ou privação, pois sabe que não depende do mundo, ou de coisas que o corpo faz para experimentar segurança, felicidade ou paz. Aceitar verdadeiramente a Expiação na consciência, faz com que o corpo e as atividades para corpos sejam secundárias na percepção. A consciência compreende que não há o “para mim”. Mas sim, uma correção da percepção que está ocorrendo para uma consciência unificada separada que faz toda a ilusão de separação. A consciência passa a compreender que por trás de qualquer decisão, atitude, conversa ou comportamento no sonho, o que está sendo ensinado por cada fragmento de consciência é sua identificação de existência. Numa conversa, por exemplo, nunca está sendo dito “será que vai chover?”, mas sim, está sendo afirmado “a minha identificação de existência é a separação ou a unidade”. A consciência que verdadeiramente aceita a Expiação sabe que esse é o único propósito por trás de todas as coisas aparentes. E por saber que isso é assim, usa todas as coisas como oportunidade de ensinar a si mesma e, consequentemente a todos, qual é a única existência: decidindo falar ou ficar quieto, dizer “sim” ou “não”, sendo firme ou educado. A forma não importa, apenas a honestidade com o propósito. O ataque é a consciência olhar para o corpo e pensar que o está vendo ali, e acreditar que oferece algo de valor. Assim, a maneira de não validar o ataque é mudando o propósito para o qual o corpo serve. “Se usas o corpo para o ataque, isso te causa dano. Se tu o usas só para alcançar as mentes daqueles que acreditam que são corpos e ensiná-los através do corpo que isso não é assim, vais compreender o poder da mente que está em ti. Se usas o corpo para isso, e só para isso, não podes usá-lo para o ataque. A serviço da união, ele vem a ser uma bela lição de comunhão, que tem valor até que haja comunhão. Esse é o modo de Deus fazer com que seja ilimitado o que tu tens limitado. O Espírito Santo não vê o corpo como tu o vês, porque Ele sabe que a única realidade de qualquer coisa é o serviço que rende a Deus em nome da função que Ele lhe dá.” […] “O corpo é feio ou bonito, pacífico ou selvagem, útil ou danoso, de acordo com o uso que lhe é conferido. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89240829D?dp=1
12/19/20231 hour, 35 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

Lição 352 - O julgamento e o amor são opostos. De um vêm todas as tristezas do mundo. Mas do outro vem a paz do Próprio Deus. (UCEM)

LIÇÃO 352 ”O julgamento e o amor são opostos. De um vêm todas as tristezas do mundo. Mas do outro vem a paz do Próprio Deus.” A lição de hoje, assim como a lição anterior, está relembrando que neste instante há aparentemente duas opções totalmente opostas entre si para a escolha de como o observador percebe a existência. O que é o julgamento? Julgamento é a consciência de duas coisas. Um que percebe é outro que é percebido. Pensar que há um “eu” aqui para ver um “outro” ali. Isso é julgamento pois configura um ataque à Existência, que está em todo o lugar o tempo todo, onde não há brechas ou espaços entre coisas diferentes umas das outras. Ou seja, julgar é pensar que sou o “eu” no sonho. E isso é julgar contra Deus. Julgar que a Criação de Deus pode tornar-se imperfeita. Desta percepção, surgirá dor, sofrimento e ataque e todas as formas de falta de paz. E o que é o Amor? Amor é Existência ilimitada, que como é dito na introdução do Livro, não pode ser definido, apenas experienciado. O Amor é a paz de Deus, que surge quando a consciência deixa o julgamento, deixa de pensar-se um “eu” dentro de um mundo. Em única instância, o Amor é a única Existência. Mas não pode ser compreendido enquanto a consciência pensar ver outra coisa além disso. A única condição necessária para a experiência da paz de Deus, então, é uma mudança de foco: o perdão. Perdão é tirar o foco do “eu” que pensa ver um mundo e reposicionar o foco na Existência. O perdão — a mudança de foco — é a maneira mais simples de não julgar, pois apenas retira o foco das ilusões por manter a atenção na Existência. Nesse posicionamento, a consciência deixa de se enganar com os condicionamentos do “eu”, e passa a compreender o que a paz verdadeira, primeiramente em vislumbres, e depois em Totalidade. ”O julgamento e o amor são opostos. De um vêm todas as tristezas do mundo. Mas do outro vem a paz do Próprio Deus.” O perdão olha apenas para a impecabilidade e não julga. Através disso venho a Ti. O julgamento limitará os meus olhos e me cegará. Mas o amor, aqui refletido no perdão, lembra a mim que Tu me deste um caminho para achar a Tua paz outra vez. _Sou redimido quando escolho seguir esse caminho. Tu não me deixaste sem consolo. Dentro de mim, trago tanto a Tua memória quanto Aquele Que me conduz a ela. Pai, quero ouvir a Tua Voz e achar a Tua paz no dia de hoje. Pois quero amar a minha própria Identidade e Nela achar a memória de Ti.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89240829D?dp=1
12/18/202334 minutes, 13 seconds
Episode Artwork

Lição 351 - O meu irmão sem pecado é o meu guia para a paz. O meu irmão pecador é o meu guia para a dor. E contemplarei aquele que eu escolher ver. (UCEM)

LIÇÃO 351 ”O meu irmão sem pecado é o meu guia para a paz. O meu irmão pecador é o meu guia para a dor. E contemplarei aquele que eu escolher ver.” Esta primeira lição deste último tema especial “O que sou eu?”, começa relembrando que a percepção é uma escolha do observador. E que só há duas aparentes escolhas: separação ou unidade. E de cada uma surgem resultados diametralmente opostos. A partir da Expiação; a lembrança de que o erro é impossível, a consciência aceita que não há nada a perceber. Não há aquele que percebe, e aquilo que é percebido. Não há eu aqui e o outro ali. Contemplar o meu irmão sem pecado, não significa ver a imagem como inocente, significa não ver a imagem ali. Ver o irmão sem pecado é aceitar que não há a imagem do irmão ali. Assim como não há o “eu” aqui para perceber o irmão ali. Desta percepção, só pode surgir paz. Pois a consciência descansa na percepção verdadeira. Isso é a ausência de pecado, a ausência de separação. Pensar ver qualquer coisa além disso, como é dito também no enunciado desta lição, é buscar a dor. Ser guiado para a dor é pensar que se está vendo a imagem do irmão ali. É pensar que se vê um mundo, objetos, trabalho, relacionamentos e etc. Isso é dor pois é um ataque à Totalodade da Existência, que está em todo lugar o tempo todo. A todo instante, só há essas duas opções para a escolha do observador. E o que ele escolhe trará inevitavelmente os resultados respectivos. “O meu irmão sem pecado é o meu guia para a paz. O meu irmão pecador é o meu guia para a dor. E contemplarei aquele que eu escolher ver.” “Quem é o meu irmão, senão o Teu Filho santo? Se o vejo pecador, estou proclamando que sou um pecador e não um Filho de Deus, só e sem amigos, num mundo amedrontador. No entanto, essa percepção é uma escolha que faço e posso abandonar. Também me é possível ver o meu irmão sem pecado, como Teu Filho santo. E com essa escolha, vejo a minha impecabilidade, o meu eterno Consolador e Amigo a meu lado e o meu caminho seguro e claro. Por isso, escolhe por mim, meu Pai, através da Tua Voz. Pois só Ele faz julgamentos em Teu Nome.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89240829D?dp=1
12/18/202329 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Parte II - Leitura do texto: O que sou eu? (UCEM)

O QUE SOU EU? “Eu sou o Filho de Deus, completo, curado e íntegro, brilhando no reflexo do Seu Amor. Em mim a Sua criação é santificada e a vida eterna é garantida. Em mim o amor vem a ser perfeito, o medo impossível e a alegria é estabelecida sem opostos. Eu sou o lar santo do Próprio Deus. Eu sou o Céu onde habita o Seu Amor. Sou a Sua santa Impecabilidade, pois na minha pureza habita a Sua Própria.” Por que o uso das palavras está quase no fim? Porque o Filho de Deus, que é completo, curado e íntegro, precisa pronunciar palavras para reafirmar a Si mesmo? Não. Qualquer pensamento, palavra ou mentalização que tem a necessidade de afirmar “eu sou o Filho de Deus”, tem que estar vindo de algo que não se reconhece nessa posição. Tem que estar vindo, então, da separação. É por que isso que é enfatizado desde o prefácio do Livro que tudo é uma experiência. Nada está no nível teórico. Assim, enquanto houver um ritual, onde parece haver alguém mentalizando, fechando os olhos, juntando as mãos uma com a outra, respirando fundo, e dizendo a si mesmo “eu sou o Filho de Deus”, isso ainda é um culto à separação. Isso ainda está vindo de uma consciência que pensa ter surgido algo à parte da Existência. _“Eu sou o Filho de Deus, completo, curado e íntegro, brilhando no reflexo do Seu Amor._” Quando a consciência, uma única vez, compreende o significado destas palavras, compreende também que não precisa pronuncia-las. Porque compreende que não há mundo e não há corpos. Não há dualidade: não há uma consciência vendo-se em um corpo aqui e pensando ver um outro corpo ali. A partir da Expiação; a consciência de que o erros não são possíveis na Realidade de Deus, nada surgiu em oposição à única Existência. Então, nem mesmo há um senso de individualidade aqui que pensa ter que afirmar qual é a sua verdadeira identidade. Nessa compreensão, entende-se o que Jesus está chamando aqui de “propósito”. O único propósito da consciência que pensa ver uma ilusão de existência à parte de Deus é descansar no perdão, na percepção verdadeira. A percepção verdadeira é aceitar que não há percepção, não há dualidade. Não há um eu que percebe e algo que é percebido. Isso não é uma coisa que se diz, mas um vivência que a consciência deve decidir como a única coisa que quer. Ao descansar que não há percepção, a consciência, então, compreende qual é o único propósito do mundo: não vê-lo ali. E então, compreende o Mundo Real: o estado além do pensamento, além da percepção e dos limites, onde pode-se ver que o Filho de Deus é completo, curado e íntegro. Nesse posicionamento mental, o corpo torna-se secundário na consciência e, portanto, serve apenas como um instrumento de comunicação para demonstrar o sistema de pensamento que a consciência adota como sua Realidade. É por isso que o mundo é redimido, pois a consciência decide não vê-lo ali através do único propósito. E, enfim, a consciência está pronta para dissolver-se na única Existência. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89240829D?dp=1
12/18/202350 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 350 - Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo. (UCEM)

LIÇÃO 350 ”Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo.” Esta lição encerra o tema especial “O que é um milagre?”, relembrando como é o estado da mente que aceita pensar como a Existência. Aceitar milagres é pensar como a Existência. A Existência é imutável e eterna, não contém a falta de paz, a dor, o sofrimento ou ataque. A consciência que decide pensar em acordo com a Existência pode passar pelo mundo tranquilamente sem confundir-se com ele e suas manifestações de falta de paz. O Amor de Deus, a Existência, só pode ser experimentado em Sua Totalidade. Mas os milagres, correções na mentalidade, refletem um estado tão parecido com a Existência que, mesmo a percepção de mundo ilusório ainda sendo vista, a paz é muito próxima a Deus. Essa é a meta desse percurso em milagres, corrigir a percepção a um ponto que se eleva a proximidade da Realidade abstrata e, onde Deus dá o último passo. O que impede, então, os milagres? Pensar que os milagres são para o “mim”. Pensar que é uma pessoa que está aceitando milagres, ao invés de uma consciência que está aceitando que nunca tornou-se uma pessoa. Milagres relembram que corpos não existem. Portanto, corpos não aceitam milagres. Mas, mentes sim, aceitam a correção de que nunca tornaram-se corpos. E qual a maneira de aceitá-los? Dando-os. A consciência que ainda pensa que milagres são para um “eu”, se vê em falta. Está o tempo todo em um lugar de “eu preciso”, “eu quero”, “eu tenho que…”. É deste lugar, não compreende que a única função que tem neste nível da percepção é oferecer milagres, pois está pensando que não os tem. No entanto, tudo o que nos é dito na metafísica de Um Curso em Milagres é que no instante em que o pensamento de separação parece acontecer, toda a correção já foi dada: a Criação de Deus não pode ser mudada. Logo, todos os milagres já foram dados para todas as formas de erro que surgem do efeito do pensamento de separação. A consciência que considera, em confiança e fé, essa metafísica, descansa na certeza de que tudo já foi corrigido. E por descansar nisso, está oferecendo uma mentalidade milagrosa. Então, as testemunhas dessa mentalidade surgirão. ”Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo.” “O que perdoamos vem a ser parte de nós assim como percebemos a nós mesmos. O Filho de Deus incorpora todas as coisas dentro de si, tal como Tu o criaste. A Tua lembrança depende do seu perdão. O que ele é não é afetado pelos seus pensamentos. Mas o que ele contempla é o seu resultado direto. Portanto, meu Pai, quero me voltar para Ti. Só a Tua memória me libertará. E só o meu perdão ensina-me a deixar que a Tua memória volte a mim e a dá-la ao mundo com gratidão. E ao reunirmos os milagres de Deus, ficaremos realmente gratos. Pois, à medida que nos lembrarmos Dele, Seu Filho nos será restituído na realidade do Amor.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/H89240829D?dp=1
12/16/202349 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 28 - O que é a ressurreição?

MANUAL DE PROFESSORES - PERGUNTA 6 | SEÇÕES I.II.III UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 28 - O que é a ressurreição? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
12/15/202355 minutes, 38 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 27 - O que é a morte?

MANUAL DE PROFESSORES - PERGUNTA 6 | SEÇÕES I.II.III UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 27 - O que é a morte? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
12/15/20231 hour, 6 minutes, 25 seconds
Episode Artwork

Lição 349 - Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor. (UCEM)

LIÇÃO 349 ”Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor.” O que é o Cristo? Cristo é a Criação de Deus, a Extensão da Existência, a continuidade da Existência que não pode ser mudada. A Extensão da Existência é eterna e permanecerá intacta, sempre extendendo a Si mesma. No instante em que parece haver um pensamento de separação desta Extensão, Cristo, a própria Extensão, viu que o pensamento é sem significado, visto que a Criação não pode ser mudada. Assim, Cristo olhou para o efeito do sonho e não o viu como significativo. Ou seja, visão de Cristo aqui nesta lição, significa mentalidade de Cristo em relação ao efeito do pensamento de separação. A própria Extensão permanece acontecendo, e em nada é mudada pelo efeito do pensamento de separação. O que parece assistir o efeito do pensamento como real é a consciência, que reencena a ideia de separação. O “mim” nesta lição é a consciência, que pensa reencenar a ideia de separação de Deus. A função da consciência é a visão de Cristo, ou seja, vivênciar a modo de pensar como Cristo diante do sonho: a Criação olhou para o sonho e viu que não tem significado pois não afeta a Realidade. Assim, “Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julga-las”, significa que Agora, a consciência aceita pensar como Cristo pensa diante do sonho: “isso é sem significado”. “Sem julga-las”, significa não torná-las reais, não dar-lhes foco imaginando que existem. Nada Real pode ser ameaçado, então, nada pode surgir além do que é Real, que é a Existência. Então, qualquer coisa além da Existência sem limites, tem apenas uma ilusão de aparência. Mas, verdadeiramente, não está lá. Cristo olha para o sonho e não o vê. Essa é a visão de Cristo, a mentalidade de Cristo em relação ao sonho. A Existência, o Espírito abstrato é a única Realidade, e não está contido em uma forma, imagem ou limite. Sendo assim, a Existência é o próprio milagre. Contemplar o mundo através da visão de Cristo significa contemplar o mundo através da Existência, e a Existência não reconhece o mundo. Essa é a mentalidade do milagre. A existência é o próprio milagre que não vê o mundo. ”Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor.” Assim, quero liberar todas as coisas que vejo e dar-lhes a liberdade que busco. Pois assim obedeço a lei do amor, dando o que quero achar e fazer com que seja meu. E isso me será dado, porque o escolhi como a dádiva que quero dar. Pai, as Tuas dádivas são minhas. Cada uma que aceito me dá um milagre para ser dado. E, ao dar como quero receber, aprendo que os Teus milagres de cura me pertencem. O nosso Pai conhece as nossas necessidades. Ele nos dá a graça para atender a todas elas. E assim confiamos que Ele nos enviará milagres para abençoar o mundo e curar as nossas mentes, à medida que voltamos para Ele.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S89165874C?dp=1
12/15/20231 hour, 10 minutes, 17 seconds
Episode Artwork

Lição 348 - Não tenho razão para ter raiva ou medo, pois estás à minha volta. E, para cada necessidade que percebo, a Tua graça me basta. (UCEM)

LIÇÃO 348 ”Não tenho razão para ter raiva ou medo, pois estás à minha volta. E, para cada necessidade que percebo, a Tua graça me basta.” Hoje, é enfatizado que a raiva e o medo não são justificados. Pois não tem uma causa. Não foram criados por Deus. Ideias de falta de paz não estão contidas na Existência. São apenas ilusões. O medo é o efeito da consciência que se localiza separada da Existência. A raiva é o mecanismo de defesa quando a consciência é convidada a soltar o seu sistema de pensamento baseado no medo. A Existência não está contida no medo ou raiva. “_Não há causa para coisa alguma exceto a paz perfeita e a alegria que compartilho Contigo._” Ou seja, a paz e a alegria são estados naturais da Existência. E qualquer coisa que tente contradizer isso é apenas uma invenção equivocada. Mas, o que são essas palavras para a consciência que insiste em ver-se dentro do seu sistema de pensamento separado? Ouvir “Nada real pode ser ameaçado”; a Criação de Deus é livre e intocada por ilusões de falta de paz, pode soar apenas como palavras bonitas e poéticas para a consciência que ainda permite misturar-se com as justificativas e as decisões a partir do seu sistema de pensamento separado. A metafísica de Um Curso em Milagres é um manual para ser experienciado, vivenciado. E para isso, a consciência deve descansar no significado real por traz das palavras que são colocadas, descansar na vivência da experiencia. Do contrário, continuarão sendo palavras vazias que são pronunciadas, mas que a consciência ainda usará para permitir equivocar-se e justificar o medo. _“Não tenho razão para ter raiva ou medo, pois estás à minha volta”_, não significa que Deus está cuidando do personagem no sonho e está à sua volta. Essas palavras dizem que a Existência está em todo o lugar o tempo todo. Não há nenhum local onde não esteja presente. Isso obviamente transcende a imagem que a consciência confunde e chama de “eu”. São as imagens que não existem. Imaginar que está vendo a imagem, o personagem no sonho, é base do medo e da raiva na consciência. Pois é a tentativa de dizer que a Existência está contida numa pequena parte do universo. Por isso não é possível compreender o significado destas palavras como um “eu”, como uma pessoa. Mas é perfeitamente possível e natural compreender o significado destas palavras deixando de acreditar que esta se vendo uma imagem que chama-se de “eu”. Quando retira-se a fonte do medo, a raiva o medo se vão naturalmente. O que é a graça de Deus? A graça de Deus é apenas a lembrança de que a Existência é perfeita e imutável, e não está contida numa imagem ou forma. Pai, que eu me lembre de que estás aqui e de que não estou só. Estou cercado do Amor que dura para sempre. Não há causa para coisa alguma exceto a paz perfeita e a alegria que compartilho Contigo. Que necessidade tenho eu da raiva e do medo? Estou cercado de perfeita segurança. Como posso ter medo, se a Tua promessa eterna vai comigo? Estou cercado de perfeita impecabilidade. De que posso ter medo, se me criaste em santidade tão perfeita quanto a Tua? A graça de Deus nos basta para tudo o que Ele quer que façamos. E escolhemos que a nossa vontade, assim como a Sua, seja apenas isso.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S89165874C?dp=1
12/14/20231 hour, 13 minutes, 49 seconds
Episode Artwork

Lição 347 - A raiva vem do julgamento. O julgamento é a arma que eu quero usar contra mim mesmo para afastar de mim o milagre. (UCEM)

LIÇÃO 347 ”A raiva vem do julgamento. O julgamento é a arma que eu quero usar contra mim mesmo para afastar de mim o milagre.” Julgamento é julgar contra a Realidade de Deus. A Existência é imutável, eterna, infinita e total, essa é a Realidade. Julgar é aceitar como real qualquer pensamento, sensação ou crença que tente contradizer isso. De fato, contradizer a Realidade é impossível. Mas a consciência pode fazer ilusões e iludir-se de que está mudando a Realidade. E nas ilusões, então, a consciência pode experimentar o medo. O medo é o que surge como efeito da tentativa de distorcer a Realidade. E dentro do medo, a consciência aprendeu diversas formas de resolver os efeitos do medo de maneiras que o reforçam como sendo real. Valorizando o medo, a consciência o esconde, formando um sistema de pensamento complexo que funciona baseado no medo. A raiva surge quando a consciência é convidada a soltar esse sistema de pensamento. Como está acostumada a protegê-lo, vê isso como um ataque vindo de fora. A raiva é uma manifestação do medo que tenta proteger-se, partindo da expectativa de que haverá ataque, projetando para o lado de fora a culpa de uma decisão que está sendo mantida dentro — o ataque contra a Realidade. E, como é dito na lição de hoje, tudo isso surge do julgamento contra a Realidade de Deus. O julgamento é como se a consciência estivesse num estado constante onde diz a si mesma: “eu quero mudar a realidade imutável sim”. Como a Realidade, de fato, não pode ser mudada, o único estado que pode surgir dessa tentativa só pode ser o medo. Pois a consciência pensa estar atacando a Deus, e sente medo da retaliação. Iludida com essas tentativas, a raiva é o mecanismo de projeção dos desconfortos gerados internamente por essas tentativas, de jogar a responsabilidade para o o mundo e outros corpos. Por isso, a consciência tem uma voz constante que analisa e faz histórias o tempo sobre o cenário, e antecipa e pensa o que pode acontecer baseada no medo da retaliação. Mas, além de tudo isso, antes de todo esse mecanismo, a Existência permanece intocada. Isso parece acontecer apenas em ilusões. Então, o convite desta lição é aceitar isso: a Existência é imutável e não mistura-se como os efeitos de ilusões que a consciência de separação faz. Essa é a mentalidade base, que aceita que é impossível julgar contra a Realidade. Essa é a única maneira de dissolver o medo e raiva, que protege o medo: deixando de julgar contra a Realidade de Deus. Aceitando que a Criação de Deus é imutável. “A raiva vem do julgamento. O julgamento é a arma que eu quero usar contra mim mesmo para afastar de mim o milagre.” O milagre é a própria Existência, que não pode ser tocada. “Pai, quero o que se opõe à minha vontade e não o que é minha vontade ter. Endireita a minha mente, meu Pai. Ela está doente. Mas Tu me ofereceste a liberdade e hoje eu escolho reivindicar a Tua dádiva. Assim, dou todo julgamento Àquele Que me deste para julgar por mim. Ele vê o que eu contemplo e ainda assim conhece a verdade. Ele olha para a dor, e ainda assim compreende que não é real e, na Sua compreensão, ela é curada. Ele dá os milagres que os meus sonhos querem esconder da minha consciência. Que Ele julgue no dia de hoje. Não conheço a minha vontade, mas Ele tem certeza de que é a Tua. E Ele falará por mim e invocará os Teus milagres para que venham a mim. Hoje, escuta. Fica muito quieto e ouve a Voz gentil por Deus, assegurando-te que Ele te julgou como o Filho que Ele ama.” Inspiração - Um Curso em Milagres Faça parte do nosso grupo de estudos. Link na bio 🙏 . #espiritualidade #umcursoemmilagres #umcursoemmilagresbrasil #UCEM Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/S89165874C?dp=1
12/13/202331 minutes, 31 seconds
Episode Artwork

Lição 346 - Hoje a paz de Deus me envolve e esqueço todas as coisas exceto o Seu Amor. (UCEM)

LIÇÃO 346 ”Hoje a paz de Deus me envolve e esqueço todas as coisas exceto o Seu Amor.” A partir da metafísica básica de Um Curso em Milagres, nada Real pode ser ameaçado e nada irreal existe, a paz é algo que nunca foi perdido. Ou seja, não há um “eu” que está sem paz e está envolvendo-se ou entrando na paz, mas sim, o reconhecimento do que sempre esteve em paz, pois nunca foi retirada. Assim, se ainda há um senso de “eu” que se vê sem paz e está esforçando-se para alcançá-la, isso demonstra que o personagem no sonho está sendo visto como real, e está tentando praticar os ensinamentos do Curso. Hoje a paz me envolve pois ela não foi perdida para a Criação de Deus que nunca esteve fora da paz. O personagem no sonho, ou aquilo que experimenta a falta de paz é uma ilusão na consciência que tenta negar que a Criação de Deus permanece intocada. A paz está envolvendo Cristo eternamente, Agora. E isso não pode deixar de ser assim. E não o personagem no sonho. À consciência, basta aceitar as condições para ver que isso é assim. E o que são essas condições? Aceitar a irrealidade do mundo das imagens e corpos. Aceitar que não está vendo o corpo que chama de “mim mesmo”, e outras imagens e corpos ali. Nada do que vejo significa coisa alguma. Não compreendo coisa alguma do que vejo, pois Cristo não está vendo o mundo, pois não foi criado por Deus. Pensar que vejo um mundo de corpos é o fundamento onde nasce a ideia de que a paz foi perdida, e de que há um “eu” que precisa resgata-la. Ou seja, esta lição, assim como toda a metafísica do Curso, não é para livrar o personagem das suas mazelas, problemas e desconfortos. Mas, para aceitar que o personagem no sonho é a própria encarnação da ideia de falta, miséria, escassez e rejeição — que são aspectos que representam a sua ideia de falta de paz — e que tudo isso é uma ilusão. A Criação de Deus, o Espírito e não o corpo, permanece intocada por qualquer ideia de falta de paz. E para ver que isso é assim, a consciência precisa deixar de acreditar que esta vendo um mundo, desistir de tentar melhorar a experiência de um personagem que não existe. Por isso, somos convidados hoje a ir além do tempo, além da rotina sequencial de afazeres que a imagem no sonho pensa ter que planejar e executar. Deixamos a imagem cumprir com as suas “obrigações”, mas a consciência descansa na certeza de que Existência imutável, que é a paz, não tem relação nenhuma com nada no sonho. Essa é a mentalidade disposta para o milagre. “Hoje a paz de Deus me envolve e esqueço todas as coisas exceto o Seu Amor.” “Pai, hoje desperto com milagres corrigindo a minha percepção de todas as coisas. E assim começa o dia que compartilho Contigo como compartilho a eternidade, pois neste dia o tempo deu um passo ao lado. Não busco as coisas do tempo e por isso não olharei para elas. O que busco hoje transcende todas as leis do tempo e das coisas percebidas no tempo. Quero esquecer todas as coisas, exceto o Teu Amor. Quero habitar em Ti e não conhecer outras leis, exceto a Tua lei do amor. E quero achar a paz que criaste para o Teu Filho, esquecendo todos os tolos brinquedos que fiz ao contemplar a Tua glória e a minha. E hoje, ao cair da noite, não nos lembraremos de nada além da paz de Deus. Pois hoje aprenderemos qual é a nossa paz, ao esquecermos todas as coisas exceto o Amor de Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O89073408T?dp=1
12/13/20231 hour, 31 minutes, 51 seconds
Episode Artwork

Lição 345 - Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos. (UCEM)

LIÇÃO 345 ”Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos.” A lição de hoje é uma afirmação de autoreconhecimento na única Existência, através da mudança na oração. É um convite para a consciência deslocar a sua identificação com o medo (separação e ilusão), para a confiança da certeza na Expiação. A Expiação é a Resposta de Deus para a ideia de separação e os seus efeitos. Essa Resposta nada mais é que a própria Extensão da Fonte que não pode deixar de Ser o que É. Em outras palavras, no instante em que parece haver uma ideia de separação da Fonte e seus efeitos, todos os milagres (correções) já foram dados. Pois a Criação não afeta-se com os efeitos do pensamento de separação. No entanto, a consciência que crê que a separação aconteceu e iludida com os efeitos do medo da retaliação de Deus, pensa necessitar de solução para os problemas que vê em sua imaginação de vida individual em um corpo. E desta lugar não concebe que a sua Existência verdadeira permanece intocada, e que confiar isso é toda a solução de seus conflitos aparentes. Porém, não há outra maneira de sentir paz a não ser aceitando que a Existência é intocada por qualquer manifestação de falta de paz. Assim, à consciência alinhada com a separação e os efeitos do medo, só resta aprender a ficar quieta em meio ao tumulto, inquietação ou confusão. E reconhecendo-se a própria Paz, na certeza de que a Criação é intocada pela falta de paz, decide ser uma consciência disposta ao milagre. A consciência confia que, mesmo estando aparentemente confusa com o estado ilusório da separação que faz o mundo e as formas, já recebeu todas as correções necessárias à separação e descansa: “tudo já está resolvido”. E dando a confiança de que toda a correção já foi feita por Deus, receberá as testemunhas da sua confiança. E nessa consciência, milagres são naturais. Pois o tomador de decisões decidiu dar um sistema de pensamento que reflete a certeza. E dando a certeza, verá as testemunhas do que está dando. E assim deixará de equivocar-se com todas as formas de soluções equivocadas que o próprio sistema de pensamento da separação está viciado em colocar para não resolver o problema que não existe. Ou seja, a lição de hoje diz que o observador é o milagre se escolher reconhecer-se assim. “Eu sou o milagre”, é isso o que a lição de hoje afirma. Só posso oferecer aquilo que tenho e sou. Ofereço milagres porque sou o milagre. ”Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos.” Pai, um milagre reflete as Tuas dádivas para mim, Teu Filho. E cada um que eu dou volta para mim, lembrando-me de que a lei do amor é universal. Mesmo aqui, ele se manifesta de uma forma que pode ser reconhecida e pode-se ver que funciona. Os milagres que dou me são dados de volta sob a forma exata de que preciso para ajudar-me com os problemas que percebo. Pai, no Céu é diferente, pois lá não há necessidades. Mas aqui na terra, o milagre está mais próximo das Tuas dádivas do que qualquer outra dádiva que eu possa dar. Portanto, que hoje eu só ofereça essa dádiva nascida do verdadeiro perdão, pois ela ilumina o caminho que tenho que percorrer para lembrar-me de Ti. Que hoje a paz esteja em todos os corações que buscam. A luz veio para oferecer milagres para abençoar o mundo cansado. Hoje ele achará o descanso, pois ofereceremos o que recebemos.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O89073408T?dp=1
12/11/202357 minutes, 3 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 26 - Pode-se atingir Deus diretamente?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 26 - Pode-se atingir Deus diretamente? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
12/11/202359 minutes, 12 seconds
Episode Artwork

Lição 344 - Hoje aprendo a lei do amor: o que dou ao meu irmão é a minha dádiva para mim. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O89073408T?dp=1
12/10/20231 hour, 23 minutes, 53 seconds
Episode Artwork

Lição 343 - Não me é pedido que faça um sacrifício para achar a misericórdia e a paz de Deus. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O89073408T?dp=1
12/9/202349 minutes, 14 seconds
Episode Artwork

Lição 342 - Deixo o perdão descansar sobre todas as coisas, pois assim o perdão me será dado. (UCEM)

LIÇÃO 342 ”Deixo o perdão descansar sobre todas as coisas, pois assim o perdão me será dado.” A lição de hoje complementa a anterior, onde é dito que os pensamentos de ataque só podem tentar atacar o que é impossível de ser atacado. Algo ser impecável significa que esse algo não pode ser corrompido. Isso é Deus; a Existência imutável. Os pensamentos ilusórios; sensações de dor, sofrimento e ataque, angústias e agonias, falta de felicidade e depressão, são estados que não alcançam e não afetam a Realidade de Deus, o Espírito, independentemente do quanto possam parecer reais. A consciência acostumada com a ideia de que a separação é real busca resolver esses estados ilusórios de formas que não são verdadeiramente resolvidos. Primeiro, porque está acostumada a rotular as ilusões, tornando-as reais: “eu não gosto disso”, “isso está forte”, “eu não quero sentir isso”. São reações diversas de “alguém” que pensa estar sendo afetado por ilusões. Mas, a lição de hoje é um convite ao observador a pensar como Deus pensa: Como Deus reage a esses pensamentos? Como Deus reage a essas sensações ou sintomas? Como Deus reage diante de coisas que estão o tempo mudando (mundo e corpos)? Deus é a impecabilidade. Deus é a invulnerabilidade. Se Deus é a invulnerabilidade, então, Ele não está tendo reações como “eu não gosto disso”, “isso está forte”, “isso é complicado”. Deus não reage às ilusões, por Ser a própria invulnerabilidade. Ele não reage porque não as experimenta, pois simplesmente não existem. E isso é assim para a Sua Criação. Ou seja, diante da ilusão, a Criação de Deus está em estado de descanso, pois as ilusões não estão alcançando a Sua Realidade. Essa é a mentalidade do perdão, a mentalidade da Criação de Deus. O descanso é pela certeza de que as ilusões não misturam-se com a Realidade. Então, esse que pensa estar sendo afetado, atacado, e não quer sentir efeitos de ilusões, só pode ser também mais um pensamento da ilusão. A Criação de Deus está em descanso, pois a invulnerabilidade É o seu estado natural. Então, o convite hoje é que o observador demonstre apenas isso a si mesmo. Pensar como Deus pensa, reagir como Deus reage às ilusões: Deus simplesmente não reage, apenas continua sendo o que É, que não pode ser alcançado ou afetado por ilusões. Essa mentalidade é a mentalidade disposta para os milagres. É desta forma que ilusões deixam de serem vistas, por não terem mais propósito, sendo vistas pelo que são, falsas, pois só a Invulnerabilidade é real. A partir desse raciocínio lógico, a consciência compreende que a paz é uma decisão de Ser a paz, que nunca foi mudada, diante de qualquer efeito ilusório do pensamento de separação. Não é necessário que os efeitos, sensações ou pensamentos distorcidos desapareçam para ser a paz. A consciência simplesmente decide ser a paz e, então, demonstra a si mesma que é como Deus por pensar como Deus, e é por isso que os efeitos não serão mais vistos. Pois só a paz de Deus existe. Essa é a mentalidade que Jesus demonstrou há dois mil anos atrás. Por isso, na lição de hoje, há também o convite para que o perdoemos. Perdoar Jesus, o Espírito Santo, ou Deus, significa deixar de reconhecer-se fora deles, e pensar como Deus pensa, sendo o que Deus É. Obviamente, isso é uma mentalidade que transcende o personagem. Enquanto há uma percepção de um Jesus, um Espírito Santo, ou Deus fora do que sou, a consciência ainda está alinhada com a separação, pensa ser o personagem. Perdoar Jesus significa ser o que Ele demonstrou, a invulnerabilidade diante das ilusões. Significa ser a Realidade de Deus diante de qualquer efeito aparente. “Deixo o perdão descansar sobre todas as coisas, pois assim o perdão me será dado.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O89073408T?dp=1
12/9/202340 minutes, 41 seconds
Episode Artwork

Lição 341 - Só posso atacar a minha própria impecabilidade, e é apenas isso que me mantém a salvo. (UCEM)

LIÇÃO 341 ”Só posso atacar a minha própria impecabilidade, e é apenas isso que me mantém a salvo.” A impecabilidade pode atacar a si mesma? Não. O que é impecável não contém pensamentos de ataque. Portanto, o que essa lição enfatiza é que pensamentos de ataque são sem significado e não existem de fato. Pensamentos de ataque são invenções da consciência que não alcançam a Existência, e os seus efeitos são vistos apenas pela consciência que acredita que são reais. Acreditando que pensamentos de ataque são reais, faz um conjunto de pensamentos que formam um “eu” que pensa estar sendo afetado por algo, mas são apenas pensamentos reagindo a pensamentos, sendo projetados na imagem corporal dentro do sonho. São tentativas de contradizer a única Realidade, que é apenas Espírito. A impecabilidade da Existência permanece intocada por qualquer ideia de que algo que está sendo afetado. “Não ataquemos a nossa impecabilidade”, então, significa não equivocar-se, não confundir-se imaginando que pensamentos de ataque estão contidos na Existencia, na Realidade de Deus. Isso é demonstrado nas lições iniciais, quando o observador é convidando a assistir pensamentos, sensações e emoções e imagens e não gerar envolvimento ou identificação com o que é observado. Qualquer coisa que representa um limite na consciência, uma imagem ou pensamento, mesmo que pareça muito abstrato ainda é um pensamento de ataque. Pois, qualquer coisa que parece contradizer a Totalidade, que gera um senso de limite ou contorno na Existência é um pensamento que ataca a Realidade que só pode ser total. Porém, todos esses pensamentos são sem significado. E é apenas isso que esta lição, assim como toda a metafísica do Curso, convida o observador a aceitar. “Pai, o Teu Filho é santo. Eu sou aquele a quem sorris com amor e com tão profunda e serena ternura que o universo sorri de volta a Ti e compartilha da Tua Santidade. Quão puros, seguros e santos somos nós habitando no Teu Sorriso, com todo o Amor que Tu nos concedeste, vivendo e sendo unos Contigo em fraternidade e Paternidade completas; em impecabilidade tão perfeita, que o Senhor da Impecabilidade nos concebe como Seu Filho, um universo de Pensamento que O completa. Então, não ataquemos a nossa impecabilidade, pois ela contém o Verbo de Deus para nós. E, no seu reflexo benigno, somos salvos.” Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O88977442M
12/9/202327 minutes, 46 seconds
Episode Artwork

Parte II - Leitura do texto: O que é um milagres? (UCEM)

O que é um milagre? “Um milagre é uma correção.” O termo “corrigir” aqui não tem a mesma conotação que é aprendida no mundo. Corrigir para o mundo significa tornar correto algo que está errado. Algo que está errado vai ser concertado e então se tornará melhor, ou efetivo. Quando é dito em Um Curso e Milagres sobre correção, não se está falando de que algo está errado. Mas, na verdade, apenas de um discernimento entre o que diz que há algo de errado e o Que nunca pode ser errado, mudado. A correção é apenas esse discernimento. Correção, para a metafísica de Um Curso em Milagres, significa aceitar o que não pode conter o erro: a Realidade de Deus. A metafísica básica é “Nada Real pode ser ameaçado”, ou seja, o que não pode ser ameaçado não contém erros. Portanto, não necessita de correção. A única correção, então, só pode ser não equivocar-se com o que parece contradizer isso. Por isso o milagre não é uma correção no sentido de uma mudança de algo que está errado e então passa a estar certo. Mas, sim de uma lembrança do que sempre permanece certo, intocado e não pode ser mudado. O milagre é apenas essa lembrança da ausência de erros para a Realidade de Deus. O milagre “não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso.” Não é uma mudança de crenças equivocadas para crenças corretas. Mas apenas uma retirada do foco do que parece ser uma crença. O milagre surge da fé depositada no que está em estado imutável para sempre. O milagre desfaz a percepção de que há um Deus lá e um “eu” aqui, longe de Deus. Essa é a grande diferença entre mudar crenças de uma personalidade (pessoa) dentro da ilusão de separação, e o milagre: a mudança de crenças realizada por uma consciência ainda imaginando ser um pessoa no sonho apenas manterá o senso de separação entre um “eu” e Deus. O milagre, que é a única mudança que pode ser considerada real, traz o senso de que sou a Existência com Deus, no mesmo instante em que a consciência disponibiliza a sua fé para isso. Portanto, o milagre não traz o senso de que “lá na frente” terei um pouco de paz. Mas, traz a percepção de que a consciência está em paz neste mesmo instante — pois nada que é real pode ser ameaçado, portanto, a Paz está aqui, Agora. O milagre surge para a consciência que se faz disposta a aceitar que a verdadeira é verdadeira, e apenas isso. E, então, demonstra o discernimento entre a Existência e as formas. A verdade não mistura-se com as ilusões. Portanto, a verdade não é experienciada por um corpo. Logo, milagres não são para o corpo. Milagres são instantes onde a consciência aceita que o Existir não tem relação nenhuma com o corpo e o mundo e as relações que surgem deles. O milagre é o que separa a mente, a Existência, do corpo e qualquer forma de limite na consciência. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O88977442M
12/8/202348 minutes, 24 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 25 - Os poderes "Psíquicos" são desejáveis?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 25 - Os poderes "Psíquicos" são desejáveis? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY
12/6/20231 hour, 12 minutes, 50 seconds
Episode Artwork

Lição 340 - Eu posso ficar livre do sofrimento hoje. (UCEM)

LIÇÃO 340 ”Eu posso ficar livre do sofrimento hoje.” “Nada real pode ser ameaçado. Nada irreal existe. Nisto está a paz de Deus.” A partir desta metafísica básica de Um Curso em Milagres, o que significa ficar livre do sofrimento hoje? Será que há algo sofrendo, e que então vai se liberar do sofrimento? Obviamente, não. Ficar livre do sofrimento é reconhecer o que sempre esteve e sempre estará livre do sofrimento, a Existência. Não é como se houvesse um “eu” que se vê em dor, ataque, falta ou sofrimento, e que agora se libera disso. É apenas o reconhecimento de que a Realidade de Deus nunca conteve o erro e, portanto, nunca experimentou efeitos de erros. A Existência verdadeira não passou por dores, traumas, angústias e depressão. Ficar livre do sofrimento é reconhecer o que é para sempre livre. O que parece sofrer é uma ilusão, que tenta convencer que há algo à parte da Existência verdadeira. A consciência alinhada com o sistema de pensamento ilusório da separação pensa que assim que livrar-se das angústias, desconfortos ou transtornos, irá sentir paz e liberdade. Mas, a partir da metafísica de Um Curso em Milagres, isso não é assim. À consciência, basta aceitar mudar a sua identificação de Existência: a Criação de Deus não contém o dano, e todo sofrimento é visto como sem significado, Agora. Pois, somente assim, há o reconhecimento de que não é necessário que o corpo seja livrado dos efeitos de pensamentos equivocados, mas a consciência decide Ser a Paz da Realidade de Deus diante do transtorno, não confundindo a Existência com o sofrimento. Sendo assim, o sofrimento é uma decisão tomada pela consciência alinhada com o sistema de pensamento equivocado, que confunde a visão da Realidade que não contém o sofrimento. Então, da mesma forma, à consciência basta estar disposta a aceitar que nenhuma forma de desconforto afeta a Existência, que vera que está livre do sofrimento agora. ”Eu posso ficar livre do sofrimento hoje.” “Pai, eu Te agradeço pelo dia de hoje e pela liberdade que ele com certeza trará. Este dia é santo, pois hoje o Teu Filho será redimido. O seu sofrimento acabou. Pois ele ouvirá a Tua Voz dirigindo-o para achar a visão de Cristo através do perdão e para ser livre para sempre de todo sofrimento. Obrigado pelo dia de hoje, meu Pai. Nasci nesse mundo apenas para conseguir este dia e alcançar o que ele encerra de alegria e liberdade para o Teu Filho santo e para o mundo que ele fez, que hoje é liberado junto com ele. Fica contente, hoje! Fica contente! Hoje não há espaço para mais nada além da alegria e da gratidão. O nosso Pai redimiu o Seu Filho no dia de hoje. Ninguém deixará de ser salvo hoje. Nenhum de nós permanecerá no medo e o Pai não deixará de reunir nenhum de nós a Ele, despertos no Céu no Coração do Amor.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/BHFoqXLc1U02FDHKSkMpUY https://go.hotmart.com/O88977442M
12/6/20231 hour, 14 minutes, 48 seconds
Episode Artwork

Lição 339 - Receberei o que quer que seja que eu peça. (UCEM)

LIÇÃO 339 ”Receberei o que quer que seja que eu peça.” A lição de hoje relembra um aspecto importante no autoreconhecimento da única Existência: a oração. Oração não é uma palavra, ou um pedido. Não é uma prece que fazemos a algo além, para que recebamos ajuda. A oração, para a metafísica de Um Curso em Milagres, é apenas o estado interno da consciência. O sistema de pensamento que está escolhendo para a sua identificação de Existência. Em única instância, a oração única é a oração de Deus; o estado imutável da Existência que nunca pode ser ameaçado. Não há opção de escolher por este estado, pois é o estado que É, e nada à parte disso existe. No entanto, na ilusão do pensamento de separação da Fonte, a consciência faz ilusões pensando deturpar o poder da mente de Deus. Então, distorce a oração: deslocando o foco do Fluxo de Extensão do Amor constante, para o ausência do Amor, onde o a ilusão do medo parece existir. Na ilusão, então, o estado de oração constante da consciência é o medo, pois está desviada da única existência, e passa a assistir imagens que não existem. Nesse sentido, a partir desta oração de medo, a consciência faz cenas e cenários para confirmar o medo de ser atacada, e usa a personalidade para fugir deste estado de medo. So podem existir, aparentemente, dois estados de oração: um estado constante de Amor; consciência alinhada com a única Existência, o Espírito, ou um estado constante de medo; consciência alinhada com o mundo, corpo e tudo o que representa um limite na consciência e nega Deus. Enquanto alinhada com o mundo e as formas, a consciência pensa poder resolver o medo com outras formas de medo: distraindo-se com apegos, prazeres, relacionamentos, hábitos e vicios. Mas, são apenas formas diferentes de fugir do estado interno constante de medo que surge da ideia de separação. Nesse sentido, as decisões que são induzidas pelo medo para esconder o próprio medo, são valorizadas pela consciência como algo “bom”, algo que gera um alívio. Porem, são apenas disfarces de crenças subjacentes à única crença na separação, que é a fonte de todo o medo. Nesse engano é que a consciência confunde dor com prazer, liberdade com aprisionamento. Por conta disso, é referido que a consciência pode pedir por dor e sofrimento sem saber que é isso o que está pedindo, pensando que está alçando a felicidade. Enquanto a consciência permanecer alinhada com o mundo e pensando ser uma imagem no mundo, estará sujeita a essas distorções. A única resposta real para isso é a aceitação da Expiação: a aceitação de que a única Realidade é Deus, e nada à parte disso existe. À consciência, é dado todo o poder assim na terra como no Céu. Alinhada com a separação, as suas orações são pelo medo e para o medo, mesmo não parecendo ser assim. Mas não deixa de usar o poder para investir no medo. Sendo assim, o convite da lição de hoje é a aceitação da oração verdadeira: a única Existência é Deus e apenas Deus. Isso, obviamente, não é uma coisa que o personagem no sonho aceita. Pois praticar a oração verdadeira é o reconhecimento de que o personagem nunca existiu. ”Receberei o que quer que seja que eu peça.” “Ninguém deseja dor. Mas pode pensar que a dor é prazer. Ninguém quer evitar a própria felicidade. Mas pode pensar que a alegria é dolorosa, ameaçadora e perigosa. Cada um receberá o que pedir. Mas, de fato, pode ficar confuso quanto às coisas que quer e ao estado que almeja atingir. Assim, o que pode ele pedir que ainda queira quando a receber? Pediu o que o assustará e lhe trará sofrimento. Decidamos, hoje, pedir o que realmente queremos e nada mais para que possamos passar este dia sem medo, sem confundir a dor com a alegria ou o medo com o amor.” Pai, este é o Teu dia. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
12/5/20231 hour, 43 minutes, 38 seconds
Episode Artwork

Lição 338 - Só os meus pensamentos me afetam. (UCEM)

LIÇÃO 338 ”Só os meus pensamentos me afetam.” A lição anterior relembra o observador que a impecabilidade é estado natural da Existência, de Deus. Isso é assim: a Existência é intocada, alheia, a qualquer pensamento, sensação ou imagem de medo, culpa, dor ou sofrimento. E que para ver que isso é assim, basta que a consciência aceite a Expiação — descanse na certeza de que a Criação de Deus não pode ser mudada. Desta forma, a consciência desenvolverá a disponibilidade para olhar para os bloqueios que estão aparentemente turvando a sua visão da impecabilidade da Realidade. Ao manter a consciência na Expiação, o observador está pronto para olhar para os pensamentos que impedem a sua visão da Realidade, e finalmente decidirá não valida-los. Essa é a meta do currículo: remover os bloqueios à consciência da presença da Realidade. O modo de pensar que nasce do pensamento da separação, e que se baseia em culpa, medo e punição, busca resolver o medo através da dissociação. Ou seja, a consciência está o tempo todo buscando resolver o medo fugindo dele: distraindo-se, escondendo, negando, disfarçando. E nesse mecanismo, experimenta um grande senso de vítima a ponto de acreditar ser refém do mundo, imaginando que as coisas vem ao acaso, projetando sensações internas como se estivessem sendo causadas pelo externo. Isso não é uma solução verdadeira. Isso é a ilusão enganando a consciência da única Realidade. Assim, ao aceitar bancar a Expiação na consciência, finalmente o observador estará disposto a assumir responsabilidade pelos próprios pensamentos e sensações. E fazendo isso, experimentará motivação para resolvê-los de uma maneira verdadeira e com verdadeira solução. Removerá os bloqueios por não escondê-los, através da honestidade, sendo vigilante apenas ao que relembra a verdade da Existência. Pois sem assumir responsabilidade pelos sistema de pensamento que escolhe, não há solução verdadeira. “Só os meus pensamentos me afetam”. “Só preciso disso para que a salvação venha ao mundo todo. Pois, nesse único pensamento, cada um é enfim liberado do medo. Ele agora aprendeu que ninguém o assusta e que nada pode ameaçá-lo. Não tem inimigos e está a salvo de todas as coisas externas. Os seus pensamentos podem assustá-lo, mas como pertencem exclusivamente a ele, lhe é dado o poder de mudá-los e de trocar cada pensamento de medo por um feliz pensamento de amor. Ele crucificou a si mesmo. Mas Deus planejou que o Seu Filho amado fosse redimido. Só o Teu plano é seguro, meu Pai – só o Teu. Todos os outros falharão. E terei pensamentos que me assustarão até aprender que me deste o único Pensamento que me conduz à salvação. Só os meus falharão e não me levarão a lugar nenhum. Mas o Pensamento que me deste promete levar-me para casa, porque mantém a Tua promessa ao Teu Filho.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
12/4/202355 minutes, 4 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 24 - Existe reencarnação?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 24 - Existe reencarnação? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
12/3/20231 hour, 12 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 23 - Jesus tem um papel especial na cura?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 23 - Jesus tem um papel especial na cura? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
12/3/20231 hour, 16 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Lição 337 - A minha impecabilidade me protege de todo o mal. (UCEM)

LIÇÃO 337 ”A minha impecabilidade me protege de todo o mal.” O que é impecabilidade? Impecabilidade nesta frase remete ao estado da Existência que não contém o pecado, a separação. A Existência, Cristo, é incapaz de erro — impecável. Ou seja, nenhum pensamento, sensação, ideia de dor, sofrimento ou ataque alcançam a Existência. O Existir simplesmente é alheio a tudo isso. E nesta lição também é relembrado que a única coisa necessária para ver isso é aceitar a Expiação para mim mesmo. Aceitar a Expiação é lembrar que a Existência não contém o erro, ou seja, a diminuta e louca ideia de separação não aconteceu. Logo, tudo o que parece surgir como um efeito desta ideia também não aconteceu. Sendo assim, nunca houve big bang, evolução da vida em formas, ou autoconceitos de humanidade. Não há o que chamo de “eu” existindo aqui, com papéis, relações, funções e etc. Obviamente, então, não é o personagem no sonho que aceita a Expiação e desfaz crenças. Aceitar a Expiação é não ver o personagem, pois a partir da Expiação o personagem nunca existiu. “A minha impecabilidade me protege de todo o mal”, não é como se tivesse um eu que vai alcançar esse estado. Esse senso de alguém que parece querer alcançar isso é a ilusão da separação, que gera todo o senso de “busca, mas não encontres”. “A minha impecabilidade me protege de todo o mal”, é uma experiência que já é assim, pois nunca foi diferente e nunca deixará de ser. A Existência ja é livre, segura e sempre alheia a qualquer forma de ilusão de dor, sofrimento ou ataque. E só a Existência é Real. Logo, nunca houve algo ou alguém que sofreu, mesmo que tenha parecido ser assim. O pensamento que diz que algo ou alguém está sofrendo é a ilusão tentando convencer que algo à parte da Existência pode acontecer. O papel da consciência que realmente aceita a Expiação é deixar de confundir-se com tais pensamentos que tentam contradizer Deus. “A minha impecabilidade me protege de todo o mal”. “A minha impecabilidade me garante a paz perfeita, a segurança eterna, o amor que dura para sempre, a liberdade permanente de todo pensamento de perda e a completa liberação do sofrimento. E só a felicidade pode ser o meu estado, pois só a felicidade me é dada. O que tenho que fazer para saber que tudo isso é meu? Preciso aceitar a Expiação para mim mesmo e nada mais. Deus já fez todas as coisas que precisavam ser feitas. E eu tenho que aprender que não preciso fazer nada a partir de mim mesmo, pois só preciso aceitar o meu Ser, a minha impecabilidade, criada para mim e que agora já é minha, para sentir o Amor de Deus me protegendo do mal, para compreender que o meu Pai ama o Seu Filho, para saber que eu sou o Filho que o meu Pai ama. Tu, Que me criaste na impecabilidade, não estás enganado quanto ao que eu sou. Eu estava enganado quando pensei ter pecado, mas aceito a Expiação para mim mesmo. Pai, o meu sonho agora acabou. Amém.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
12/3/202332 minutes, 36 seconds
Episode Artwork

Lição 336 - O perdão me permite saber que as mentes são unidas. (UCEM)

LIÇÃO 336 ”O perdão me permite saber que as mentes são unidas.” O perdão é uma experiência. Um deslocamento na percepção. A retirada do foco das ilusões e o reposicionamento na Realidade. A percepção é o nível da ilusão. O nível da consciência que pensa ser separada: onde há uma parte da consciência que observa, e uma outra parte que é observada. Nesse nível a consciência percebe diferenças entre si e outras partes, assim confirmando a dualidade e a separação. Não é possível a paz na percepção. Pois a percepção é a ilusão inventada para negar a paz. Não é possível manter o foco na percepção e tentar sentir paz. A única Resposta é o perdão. Perdoar a percepção é não ver percepção. Perceber verdadeiramente é lembrar que a Criação de Deus não está percebendo, pois é livre. A Existência está em todo o lugar o tempo todo, e não há partes da Existência para assistir outras partes da Existência. A Existência É. Mudar a percepção é aceitar que a percepção não é, não existe. E isso é o perdão. Um Curso em Milagres não se baseia em tentar entender, compreender coisas, decorar aprendizados para, então, saber o que fazer. A metafísica do Curso se engaja em viver a experiência de não ver percepção. Essa experiência traz toda a compreensão da Realidade de Deus, e não a compreensão da ilusão. Enquanto essa decisão não é aceita pela consciência, estará sujeita a enganar-se dentro da percepção. Pois a percepção é o nível onde a consciência pensa estar ligada ao corpo e usa os sentidos do corpo para projetar os pensamentos separados para fora, pensando que o que o corpo sente está sendo gerado por gatilhos externos. Essa é a meta da percepção: aprisionar a consciência numa distorção de vida à parte de Deus. A lição de hoje é um convite para deixar de equivocar-se com a percepção, deixando de vê-la, através do reposicionamento de foco na Realidade. Pois só a Realidade é Real. “O perdão me permite saber que as mentes são unidas”. “O perdão é o meio designado para o fim da percepção. O conhecimento é restabelecido uma vez que a percepção é modificada e então dá lugar inteiramente àquilo que permanece para sempre fora do seu alcance. Pois cenas e sons podem, no máximo, servir para trazer a memória que está além de todos eles. O perdão varre as distorções e abre o altar escondido para a verdade. Os seus lírios brilham no interior da mente e a chamam para que retorne e olhe para dentro, para achar o que inutilmente buscou do lado de fora. Pois aqui e só aqui a paz é restaurada, pois essa é a morada do Próprio Deus.” Em quietude, que o perdão apague os meus sonhos de separação e pecado. E então, Pai, que eu olhe para dentro e descubra que a Tua promessa da minha impecabilidade foi mantida, que o Teu Verbo permanece imutável no interior da minha mente e o Teu Amor ainda habita no meu coração.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
12/2/202337 minutes, 37 seconds
Episode Artwork

Lição 335 - Escolho ver a impecabilidade do meu irmão. (UCEM)

LIÇÃO 335 ”Escolho ver a impecabilidade do meu irmão.” “O perdão é uma escolha. Nunca vejo o meu irmão tal como é, pois isso está muito além da percepção.” Ou seja, ver a impecabilidade é ir completamente além da percepção. Ver a impecabilidade no irmão não é ver o amor, a inocência, em uma imagem de um pessoa. Se isso parece acontecer, são apenas as crenças confirmando a separação de forma espiritualizada. Ver a impecabilidade no irmão, de acordo com essa lição, é não ver o irmão: não há um eu aqui vendo o outro ali. O contrário disso, o observador alinhado à separação e às crenças projetará os próprios pensamentos separados para fora e a paz não é compreendida. Pois as crenças, usando o corpo e os sentidos do corpo, tomam formas distorcidas que não parecem ser pensamentos separados confirmando culpa, medo e punição. Nesse mecanismo, não pode haver paz, e a consciência se perceberá vítima e privada da paz. O nível da percepção é feito para ser o nível da ilusão: para iludir e distorcer a visão das consciências que acreditam nele. “O que vejo nele não passa do que desejo ver, porque representa o que quero que seja a verdade. É só a isso que respondo por mais que eu pareça ser impelido por acontecimentos externos. Escolho ver o que desejo contemplar e é isso o que vejo e nada mais.” Assim, a lição de hoje relembra o convite de não ver percepção, ou seja, não usar as crenças para interpretar as cenas do cenário. Se não há cenário, não há alguém ali que possa ser usado como um algoz para os pensamentos equivocados de qualquer um. Nesse posicionamento mental da consciência que verdadeiramente descansa na Expiação, e decide lembrar conscientemente que não há cenário, pessoas ou coisas, não há projeção de crenças equivocadas para o “lado de fora”. O que resta a partir daí é apenas a impecabilidade. Pois a impecabilidade é a única Existência Real. “A impecabilidade do meu irmão mostra-me que quero olhar para a minha. E eu a verei, tendo escolhido contemplar o meu irmão à sua luz santa.” Ver a impecabilidade no irmão é aceitar que a imagem, as formas não existem. Não há a imagem do irmão ali. “O que poderia restaurar a Tua memória em mim, senão ver a impecabilidade do meu irmão? A sua santidade me lembra de que ele foi criado um comigo e como eu. Nele, acho o meu Ser e no Teu Filho acho também a Tua memória.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
12/1/202332 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Lição 334 - Hoje reivindico as dádivas que o perdão dá. (UCEM)

LIÇÃO 334 ”Hoje reivindico as dádivas que o perdão dá.” Reivindicar significa a ação de tentar readquirir algo que está na posse de outro, o ato de solicitar alguma coisa que se deve possuir por direito. Reivindicar significa pedir algo que já se tem por direito. Na compreensão do mundo, então, reivindicar significa que “estou sem algo” que me pertence “, que foi tirado, e está com outro alguém. Mas, o que é, então, a partir da metafísica de Jesus, reivindicar as dádivas que o perdão dá? Focar no que é eterno. Focar no que é Real. O “reivincar” nesta lição não é um processo de pensamento ou uma solicitação feita através de palavras, pedindo a Deus que Ele conceda dadivas. Isso é misticismo. Se ainda há a sensação de pedir algo ou esperar que Deus ofereça, isso é uma seta para reconhecer que o observador ainda está alinhado ao sistema de pensamento da separação, e o personagem está buscando algo para tentar melhorar a sua existência ilusória. O “reivindicar” aqui é apenas um reposicionamento de foco. “Basta sentir Deus e toda tentação desapareça”. Isso é revindicar as dádivas que o perdão dá. Pois, se só a Realidade de Deus é real, e Deus é eterno e não mistura-se com o temporário, não há sentido em pedir que algo no tempo, para que o corpo qreceba dádivas. O corpo não recebe dádivas. Ele é que o instrumento feito pela mente para tentar negar as dádivas da Realidade. Então, o “reivindicar” aqui só pode se resumir no reposicionamento da consciência no que é eterno. Ao focar na Existência, confiando que a Existencia é livre de qualquer equívoco, forma ou limite, a consciência está reivindicando as dádivas que o perdão dá, pois está focando no que contém e é uma dádiva por si só, a Realidade, e de onde o perdão verdadeiro acontece. ”Hoje reivindico as dádivas que o perdão dá.” “Não esperarei nem mais um dia para achar os tesouros que o meu Pai me oferece. Todas as ilusões são vãs e os sonhos se desvanecem no momento em que são tecidos a partir de pensamentos fundamentados em falsas percepções. Que hoje eu não aceite essas parcas dádivas novamente. A Voz de Deus está oferecendo a paz de Deus a todos aqueles que ouvem e escolhem segui-Lo. Hoje, essa é a minha escolha. E assim sigo para achar os tesouros que Deus me deu. Só busco o eterno. Pois o Teu Filho não pode se contentar com nada menos do que isso. Então, o que pode ser o seu consolo, senão o que ofereces à sua mente confusa e ao seu coração assustado para dar-lhe certeza e trazer-lhe paz? Hoje quero contemplar o meu irmão sem pecado. Essa é a Tua Vontade para mim, pois assim contemplarei a minha impecabilidade.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
11/30/202322 minutes, 13 seconds
Episode Artwork

Lição 333 - Aqui o perdão põe fim ao sonho de conflito. (UCEM)

LIÇÃO 333 ”Aqui o perdão põe fim ao sonho de conflito.” Já sabemos que o único conflito aparente é o conflito de existência: entre o que é Real, e o que não é a Realidade. Mas esse conflito se dá apenas em ilusões. Pois como a Realidade pode estar conflito com alguma coisa a mais, se apenas a Realidade existe? O ego (o pensamento de separação) apenas faz a ilusão de conflito. Por isso, é referido nesta lição o nome “sonho de conflito”. Pois não existe conflito. Pensar que existe um conflito é a ilusão. No entanto, nesta lição são enfatizadas as formas que o sistema de pensamento que faz a ilusão de conflito (ego) utiliza para manter a consciência iludida da Única Realidade. A consciência alinhada à separação e iludida com a ideia que o conflito existe, aprendeu diversos mecanismos para tentar resolver as formas que o conflito toma. São apenas ilusões fazendo ilusões, e ilusões agora buscando formas de resolver ilusões. Esse é o combo do autoengano: tentar não sentir sensações pensamentos desconfortáveis, negar, esconder ou fingir não estar sentindo, projetar para o externo, distorcer sensações e pensamentos equivocados dando-os ideias de que “está tudo bem”. Essas são formas ilusórias de tentar resolver o problema de uma maneira que ele não será realmente resolvido. Mas será validado como real e voltará mais cedo ou mais tarde. Essas são formas de resolver o problema de uma consciência que pensa que a cura é para o corpo. Desta maneira, a ilusão de conflito continuará se manifestando de inúmeras formas. A cura do conflito é simplesmente reconhecer o que nunca pôde, em nenhum instante, estar em conflito: Deus; o estado de Existir imutável. A cura do conflito é aceitar que o conflito não existe, porque só a Existência existe. Aceitar isso, mesmo enquanto a consciência parece observar um sonho de conflito, é a mentalidade do perdão. O perdão é olhar para o que nunca esteve em conflito, e não tentar resolver conflitos dentro da ilusão que confirma que conflitos são reais. Ao manter a Expiação na consciência; a certeza de que a Criação de Deus não pode ser mudada, a consciência permanece a todo instante lembrando-se do discernimento: a verdade não mistura-se com a ilusão, e só a verdade existe, portanto, o conflito de realidade não existe. Assim, o perdão tem um base fixa e imutável, onde a consciência não mais esconde pensamentos e sensações. Deixará de tentar não senti-los ou negá-los, mas olha para todos os efeitos com a certeza de que a Existência não contém o conflito. Assim, “Aqui o perdão põem fim ao sonho de conflito”. “O conflito tem que ser resolvido. Para escapar dele, não é possível esquivar-se ou deixá-lo de lado, negado, disfarçado, visto em outro lugar, chamado por outro nome ou escondido por qualquer tipo de engano. Ele tem que ser visto exatamente como é, onde se pensa que esteja, na realidade que lhe foi dada e com o propósito que a mente lhe conferiu. Pois só então as suas defesas serão suspensas e a verdade poderá iluminá-las até que desapareçam.” Pai, o perdão é a luz que escolheste para dissipar com o seu brilho todo conflito e toda dúvida e iluminar o caminho da nossa volta a Ti. Nenhuma outra luz senão essa é capaz de pôr um fim ao nosso sonho mau. Nenhuma luz senão essa pode salvar o mundo. Pois só ela jamais falhará em coisa alguma, sendo uma dádiva Tua para o Teu Filho amado.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/Y88813870P
11/29/202340 minutes, 44 seconds
Episode Artwork

Lição 332 - O medo limita o mundo. O perdão o liberta. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/E88757202U
11/28/20231 hour, 5 minutes, 10 seconds
Episode Artwork

Lição 331 - Não há conflito, pois a minha vontade é a Tua. (UCEM)

LIÇÃO 331 “Não há conflito, pois a minha vontade é a Tua.” Jesus afirma que não há conflito. E Ele não está falando de conflitos percebidos através dos personagens nos relacionamentos, no trabalho ou em qualquer outro tipo de situação. Ele está falando que não há conflito pois o único conflito que a consciência pensa experimentar é um conflito de existência. Uma percepção equivocada de onde está a sua Realidade. E todos os aparentes conflitos percebidos na forma derivam desse único conflito que já foi resolvido. O observador na consciência está apenas reconhecendo, aceitando e mantendo-se alinhado com essa certeza, a cada instante. A garantia dada nesta lição é a de que não há conflito, pois não há separação, não há erro, não há outra Vontade se não a de Deus; de que só há uma Vida, uma única Existência. Contemplar "as visões santas que o perdão nos mostra" consiste em focar apenas na Realidade e não confundir-se com imagens, pensamentos, sensações e nada no nível da percepção, pois um sonho não pode ameaçar o que é Real. “Não há conflito, pois a minha vontade é a Tua.” “Que tolice, Pai, acreditar que o Teu Filho poderia causar sofrimento a si mesmo! Ser-lhe-ia possível fazer um plano para a sua própria maldição e ser deixado sem um caminho certo para a sua liberação? Tu me amas, Pai. Não poderias nunca deixar-me desolado, para morrer num mundo de dor e crueldade. Como pude pensar que o Amor abandonou a Si Mesmo? Não há outra vontade senão a Vontade do Amor. O medo é um sonho e não há vontade que possa entrar em conflito com a Tua. O conflito é o sono e a paz, o despertar. A morte é ilusão; a vida, verdade eterna. Não há oposição à Tua Vontade. Não há conflito, pois a minha vontade é a Tua. O perdão nos mostra que a Vontade de Deus é Uma só e que nós A compartilhamos. Contemplemos as visões santas que o perdão nos mostra hoje para que possamos achar a paz de Deus. Amém.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/E88757202U Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/E88757202U
11/27/202324 minutes, 22 seconds
Episode Artwork

Parte II - Leitura do texto: O que é o ego? (UCEM)

Fé no ego é foco no ego. O ego é uma ilusão de pensamentos separados que formam imagens. Mas apenas parece existir por conta do foco da consciência que pensa que o vê. A Vontade de Deus é um estado constante e imutável, eterno, e por isso é eternamente livre. A Vontade de Deus é Existência sem limites. O ego é a ilusão de um limite. Ter fé no ego é ver um limite, que não existe, e chamá-lo de “meu”. O observador apenas tem a ilusão de estar ligando-se a um pensamento, sensação ou imagem, e nessa identificação, ilude-se chamando os pensamentos de “meus pensamentos”. Mas a Vontade de Deus, o Existir, já é livre do pensamento e das ilusões que estamos chamando de ego. O ego é a insanidade de um pensamento limitado tentando lidar com outro pensamento limitado. Um pensamento ilusório diz, “estou sentindo medo”, e um outro pensamento ilusório rebate, “preciso me livrar desse medo”, — isso é insanidade. O papel que o observador exerce na manutenção desse mecanismo é apenas manter o foco nisso e chamar de “meu”. E assim o sistema equivocado que chamamos de ego se sustenta. Mas, ainda assim, a Existência permanece intocada de qualquer coisa que não seja a Paz de Deus. Enquanto o observador olhar para esse sistema de pensamento e pensar que o está vendo, e chamá-lo de meu, alimentará o medo, que produzirá mais pensamentos. E desta forma, a consciência pensa conseguir ignorar a Paz, Existência verdadeira que já é livre. O ego é uma ilusão de prisão mental, que apenas parece esconder a liberdade da Existência. Mas basta um instante de atenção na observação e a consciência percebe que a Existência já é livre das formas e pensamentos. O ego é a forma, o pensamento limitado, o corpo, os limites e as imagens. E é também a crença em que a Existência se mistura com tudo isso. O perdão é apenas o instante em que o observador decide ver que a Existência já é livre da complexidade que a ilusão, o ego, engendra para parecer real. O ego é um pensamento que toma muitas formas, onde a consciência diz: “estou sem paz”. Mas a Vida não pode existir sem Paz. A Vida é a Paz. O ego é o erro que está apenas no pensamento que parece contradizer a paz, colocando um conflito entre duas coisas. Esse conflito não existe, porque só a Existência existe. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/E88757202U
11/27/202340 minutes, 31 seconds
Episode Artwork

Lição 330 - Eu não me ferirei novamente hoje. (UCEM)

LIÇÃO 330 ”Eu não me ferirei novamente hoje.” A consciência alinhada ao autoconceito de mundo pensa que ferir é quando causa-se danos em si mesmo ou em alguém; quando alguém ataca a integridade do próprio corpo ou de outros corpos. Mas, o que está sendo referido como “ferir” nesta lição? Ferir para a metafísica de Um Curso em Milagres é ver imagens, acreditar que se está vendo um mundo de formas. Ferir é pensar que estou vendo um corpo que chamo de “mim mesmo”, e pensar que vejo outros corpos e imagens fora do “mim mesmo”. Ferir é pensar que vejo árvores e plantas, casas e prédios, animais, pôr do sol e nuvens. Tudo isso pode ser chamado de ferir: ver imagens. A consciência alinhada ao autoconceito e ainda defendendo o sistema de pensamento equivocado não aceita muito bem tais informações. Não consegue conceber que ver um pôr do sol bonito no fim da tarde também é ferir, por isso pode resistir à metafísica pura de Um Curso em Milagres. No entanto, Deus é apenas Espírito abstrato, e o que é Espírito não se relaciona com a forma ou imagens de limites. Qualquer imagem que represente um limite e que a mente pensa estar vendo, representa, então, um ataque à Deus. Essa é a fonte do que Jesus refere-se como “ferir” em Um Curso em Milagres, e também por isso é a fonte de todo o medo. Ao pensar que está vendo o corpo que chama de “meu corpo”, a mente está fazendo um uso equivocado do poder de criar de forma ilimitada, passando a projetar uma imagem limitada. A imagem parece caminhar em um cenário com diversas outras imagens confirmando ser separada de tudo, encenando que pode sentir-se ameaçada por outras imagens. No entanto, o medo está ali porque a própria mente que faz a imagem sente-se errada, por imaginar estar deturpando o poder de Deus. Então, o que de fato sente é medo de Deus, não das imagens fora de si mesma. A mente fere quando pensa estar vendo imagens porque desloca-se do estado natural de extender o Fluxo do Amor em Deus — que é um estado sem imagens, um estado Total e ilimitado. Ou seja, ferir resume-se a uma identificação equivocada de existência. Ferir é pensar que a Existência, a Vida, está contida numa imagem, num limite. Então, “Eu não me ferirei novamente hoje”, significa: não confundirei a Existência com todo cenário e imagens que penso ver, inclusive o “mim mesmo”. Deixar de ferir é deixar de pensar que vejo um corpo e um mundo. “Eu não me ferirei novamente hoje”. “Hoje, aceitemos o perdão como a nossa única função. Por que deveríamos atacar as nossas mentes e dar-lhes imagens de dor? Por que deveríamos ensinar-lhes que não têm poder, quando Deus oferece o Seu poder e o Seu Amor e as convida a aceitar o que já lhes pertence? A mente que se faz disposta a aceitar as dádivas de Deus foi restituída ao espírito e estende a sua liberdade e a sua alegria, conforme a Vontade de Deus unida à sua. O Ser que Deus criou não pode pecar e, portanto, não pode sofrer. Escolhamos, hoje, que Ele seja a nossa Identidade e assim escapemos para sempre de todas as coisas que o sonho do medo parece nos oferecer. Pai, o Teu Filho não pode ser ferido. E se pensamos que estamos sofrendo, apenas falhamos em conhecer a nossa única Identidade que compartilhamos Contigo. Hoje queremos voltar a Ela para nos libertarmos para sempre de todos os nossos equívocos e sermos salvos do que pensávamos ser.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/C88691887B?dp=1
11/26/202334 minutes, 8 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 22 - Qual a relação entre a expiação e a cura?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 22 - Qual a relação entre a expiação e a cura? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
11/25/20231 hour, 4 minutes, 23 seconds
Episode Artwork

Lição 329 - Eu já escolhi aquilo que é a Tua Vontade. (UCEM)

LIÇÃO 329 ”Eu já escolhi aquilo que é a Tua Vontade.” A lição de hoje traz o conceito de escolha. E partindo da metafísica básica, a qual todo Um Curso em Milagres descreve; “Nada Real pode ser ameaçado. Nada irreal existe”, o que é real, então, não mistura-se com o irreal. Então, o que é a escolha? Quem é aquele que escolhe? A escolha é algo que faz parte apenas da ilusão. Pois é a reencenação do pensamento de que a mente conseguiu escolher por ser algo além de Deus. A Realidade criada por Deus é eterna e imutável. A única opção para a Criação de Deus é Ser o que É, a Perfeição. Sendo assim, a escolha nasce na ideia de que é possível ser algo diferente. Mas como isso, de fato, não é possível, essa ideia de escolher ser algo diferente acontece apenas em imaginação. E tudo dentro dessa imaginação, então, reencena a tentativa de escolhas separadas do que É. Isso é a ilusão de mundo e corpos. Parece haver uma ideia de “a vida é minha para fazer as minhas escolhas”. No entanto, todas as escolhas feitas pela consciência alinhada com a separação e voltada para o corpo e o mundo são apenas um conjunto de escolhas ilusórias para distrair-se da Realidade. Não é possível mudar a Realidade — Nada real pode ser ameaçado — o que parece ser possível é apenas distrair-se dela inventando escolhas ilusórias e distrair-se com isso. Então, existe a escolha pela Realidade? Também não. Escolher pela Realidade também é uma ilusão. Se o que é Real é verdadeiro em si mesmo, como o que É pode ter que escolher por si mesmo? Então, a escolha pela realidade só pode ser uma lembrança do que nunca deixou de Ser. Escolher pela Realidade é apenas lembrar que não é necessário escolher por ela, pois não há opções de mudar a Realidade. A escolha é apenas o discernimento entre o que É e o que não é. Esse é o único objetivo do Curso: discernir entre o verdadeiro e falso. Assim é que todas as escolhas acabam. “Eu já escolhi aquilo que é a Tua Vontade”, significa que o Filho de Deus não pode mudar a sua Realidade com Deus e, portanto, permanece dentro dela. “Pai, eu pensei ter me desviado da Tua Vontade, tê-la desafiado e quebrado as suas leis, interpondo uma segunda vontade mais poderosa do que a Tua. No entanto, o que sou na verdade é apenas a Tua Vontade, que se estendeu e que se estende. Isso sou eu e isso jamais mudará. Como Tu és Um, assim também eu sou um Contigo. E isso escolhi na minha criação, quando a minha vontade veio a ser para sempre una com a Tua. Essa escolha foi feita por toda a eternidade. Não pode mudar nem estar em oposição a si mesma. Pai, a minha vontade é a Tua. E estou a salvo, imperturbado e sereno em alegria sem fim porque é Tua Vontade que assim seja. Hoje, aceitaremos a nossa união um com o outro e com a nossa Fonte. Não temos nenhuma vontade à parte da Sua e somos todos um porque a Sua Vontade é compartilhada por todos nós. Através dela, reconhecemos que somos um. Através dela enfim achamos o nosso caminho para Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/C88691887B?dp=1
11/25/202335 minutes, 28 seconds
Episode Artwork

Lição 328 - Eu escolho o segundo lugar para ganhar o primeiro. (UCEM)

LIÇÃO 328 ”Eu escolho o segundo lugar para ganhar o primeiro.” “O que parece ser o segundo lugar é o primeiro, pois todas as coisas que percebemos estão de cabeça para baixo até escutarmos a Voz por Deus. Parece que só ganharemos autonomia lutando para sermos separados e que a nossa independência do resto da criação de Deus é o caminho no qual a salvação é obtida.” Neste trecho, somos relembrados que o observador alinhado com a separação está um estado de autoengano. A consciência alinhada com o modo de pensar separado pensa ter a autoria da vida: “a vida é minha e sou responsável pela minha sobrevivência, segurança e paz”. E assim, alinhada com a ideia de uma vida à parte da Vida Verdadeira, permanece em um estado basal de culpa, medo e punição — e imagina que ficará feliz dentro da ideia de que tem o controle do que fazer para sentir paz, segurança e felicidade. Sentindo medo e na tentativa de ter o controle, ilude-se imaginando ter segurança em decisões que partem do medo. O resultado desse mecanismo só pode levar à frustração em qualquer momento. Como também nos é dito nesta lição: “No entanto, tudo o que achamos é a doença, o sofrimento, a perda e a morte.” Em outras lições, nos é deixado claro que esse é o plano do ego de atacar constantemente a impecabilidade da Criação, afirmando que algo pode ser diferente a todo instante, tentando enfatizar que a Vida que foi criada por Deus não é perfeita e imutável. Por isso, também nos é simbolizado que esse é um estado onde o sistema de pensamento separado está tentando tomar o lugar de Deus, ou seja, as consciências alinhadas com a separação acreditam, inconscientemente, serem melhores que Deus em suas escolhas para obter segurança, felicidade e paz. Porem, é apenas um estado de medo que parte da ideia de separação. A lição de hoje é um convite para soltar a ideia de autoria da vida. Reconhecendo que Deus é o Autor da Vida, e que a Vida não contém erros ou defeitos. Aceitar isso é descansar, soltar o controle. Reconhecer que Deus é a Causa da Vida, e Ele não está errado. Deus É, em primeiro lugar, e somente Ele É. Aceitar isso, não é auto-rejeitar-se. Mas sim, reconhecer a Unidade com Deus. Por isso, o convite que a lição de hoje propõe é permitir que a verdade seja o que É. E não estar à frente da verdade. Escolher o segundo lugar significa que decido não confundir a verdade com as interpretações equivocadas de existência, que afirmam que sei o que é melhor para mim ou para qualquer outro. Isso é aceitar a Grandeza de Deus. ”Eu escolho o segundo lugar para ganhar o primeiro.” “O que parece ser o segundo lugar é o primeiro, pois todas as coisas que percebemos estão de cabeça para baixo até escutarmos a Voz por Deus. Parece que só ganharemos autonomia lutando para sermos separados e que a nossa independência do resto da criação de Deus é o caminho no qual a salvação é obtida. No entanto, tudo o que achamos é a doença, o sofrimento, a perda e a morte. Não é essa a Vontade do nosso Pai para nós e não há uma segunda vontade. Unir-nos à Sua é achar a nossa. E, uma vez que a nossa vontade é a Sua, é a Ele que devemos ir para reconhecer a nossa vontade. Não há outra vontade senão a Tua. E estou contente porque nada do que eu imagino contradiz o que queres que eu seja. É Tua Vontade que eu esteja totalmente a salvo e eternamente em paz. E, com felicidade, eu compartilho essa Vontade, que Tu, meu Pai, me deste como parte de mim.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/24/202343 minutes, 47 seconds
Episode Artwork

Lição 327 - Só preciso chamar e Tu me responderás. (UCEM)

Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/24/20231 hour, 33 minutes, 53 seconds
Episode Artwork

Lição 326 - Eu sou para sempre um Efeito de Deus. (UCEM)

LIÇÃO 326 ”Eu sou para sempre um Efeito de Deus.” Esta lição, assim como todas as outras é um convite para a experiência direta com Deus. Esse é o convite que é feito na introdução da Parte II deste Livro de Exercícios: “agora buscamos unicamente a experiência direta com a verdade”. O personagem, o “eu” no sonho não compreende o que é ser um Efeito de Deus, e nem pode compreender, pois o personagem é uma negação da verdade. Então, as palavras da lição de hoje não são pronunciadas pelo “eu” no sonho. Mas apontam para uma experiência que já É, porque nunca mudou. Deus é tudo em todo o lugar, de maneira ilimitada em Extensão para sempre. Cristo, o Filho de Deus, não é uma coisa à parte de Deus. Mas são um só. Causa e Efeito são a mesma coisa. Portanto, saber que sou para sempre um Efeito de Deus, transcende totalmente a ideia de tempo e espaço, e o que as palavras tentam dizer sobre isso. Sendo assim, obviamente, esta lição não é experienciada por uma pessoa. “Eu sou para sempre um Efeito de Deus”, significa que nunca houve mundo ou personagem. Esta lição convida o observador à prática do discernimento total entre verdade e ilusão, reconhecendo que só a verdade é real, e nada além da verdade existe. Ao pensar ou pronunciar essas palavras, se surge qualquer senso de que Deus está lá em algum lugar distante, e de que há um “eu” aqui, isso mostra que o observador está alinhado ao autoconceito de separação, e à partir disso está separando Causa de Efeito. “Eu sou para sempre um Efeito de Deus”, é uma experiência que mostra que a Causa e o Efeito são uma coisa só. “Pai, fui criado em Tua Mente, um Pensamento santo que nunca deixou o seu lar. Sou para sempre o Teu Efeito e Tu és para todo o sempre a minha Causa. Tal como me criaste permaneci. Onde me estabeleceste eu ainda habito. E todos os Teus atributos habitam em mim, pois é Tua Vontade ter um Filho tão semelhante à sua Causa, que vem a ser impossível distinguir a Causa do Efeito. Que eu tenha o conhecimento de que sou um Efeito de Deus e assim tenho o poder de criar como Tu crias. E é assim na terra como no Céu. Sigo o Teu plano aqui e, no final, sei que reunirás os Teus efeitos no Céu tranquilo do Teu Amor, onde a terra desaparecerá e todos os pensamentos separados unir-se-ão em glória como o Filho de Deus. Hoje contemplemos a terra desaparecer, primeiro transformada e em seguida perdoada, desvanecendo-se inteiramente na santa Vontade de Deus.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/22/202331 minutes, 29 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 21 - Qual o papel das palavras na cura?

M CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 21 - Qual o papel das palavras na cura? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
11/22/20231 hour, 11 minutes, 35 seconds
Episode Artwork

Lição 325 - Todas as coisas que penso ver refletem ideias. (UCEM)

LIÇÃO 325 ”Todas as coisas que penso ver refletem ideias.” “Esta é a nota mestra da salvação: o que vejo reflete um processo em minha mente, que se inicia com a minha ideia do que quero.” Por que essa lição inicia-se com essa frase? Pois o observador é convidado a aceitar que é a mente que escolhe tudo o que quer ver, baseado na identificação de existência: separação ou Unidade. Sem essa aceitação, o observador estará ligado à uma ideia de vítima, e usará a consciência para reagir aos efeitos da separação como se estivessem sendo acometidos a ele e vindos do nada. E neste lugar não há salvação, pois esse é um posicionamento de fraqueza. No entanto, somos convidados a aceitar em várias partes do Texto e do Livro de Exercícios que, mesmo na ilusão, todas as decisões são da mente. A mente contém toda a autoridade da ilusão, pois as fez. “Eu não sou vítima do mundo que vejo”. “O poder de decisão é meu”. “Quem rege o universo é o meu Ser”. Aceitar isso é o princípio da salvação. Mas também não paramos por aí, ao aceitar que todo o poder de decisão é da mente, agora, a decisão é não julgar equivocadamente contra a Realidade. Lembrando que julgar é gerar identificação com o que é observado. Julgar é dizer: “isso sou eu”. Julgar é atacar a impecabilidade do Filho de Deus validando que um “eu” separado é real, através das reações dos efeitos projetados no sonho. Aqui entra o único posicionamento real diante das ilusões: o perdão. “O perdão apenas olha, e espera e não julga.” Ou seja, a partir do posicionamento mental de que todas as invenções da ilusão são da mente, agora, o observador olha para as invenções e demonstra a si mesmo que elas não estão tocando a Realidade. Portanto, em um único posicionamento mental, ao mesmo tempo que não percebe as ilusões como se estivem vindo até ele do nada, também não emite pensamentos sobre as ilusões pois está certo que a única Realidade é a de Deus. Esse é o perdão verdadeiro. “A realidade não mistura-se com a ilusão.” O posicionamento do perdão não é pensar ou analisar ilusões, adicionar graus e intensidades ou pesquisar a sua causa, nem tentar resolvê-las, fazê-las sumir para ter a comprovação de que algo foi liberado. O perdão é um único posicionamento mental de não ver ilusões. Isso não é uma negação de efeitos, pensamentos e sensações. Mas é apenas um saber onde, lembrando que a Realidade não mistura-se com ilusões, o observador olha mas sabe que não está vendo nada ali. Então, se todas as coisas que penso ver refletem ideias, e isso se baseia na identificação de qual é a existência do observador, agora, ao lembrar que a única realidade é apenas Espírito, a decisão é apenas a de não ver o mundo, não ver corpos ou imagens. ”Todas as coisas que penso ver refletem ideias.” “Esta é a nota mestra da salvação: o que vejo reflete um processo em minha mente, que se inicia com a minha ideia do que quero. A partir daí, a mente faz uma imagem daquilo que deseja, julga valioso e, portanto, busca achar. Essas imagens são então projetadas para fora, contempladas, estimadas como reais e guardadas como nossas. De desejos insanos vem um mundo insano. Do julgamento vem um mundo condenado. E de pensamentos de perdão vem um mundo gentil e misericordioso para com o Filho santo de Deus, oferecendo-lhe um lar benigno, onde ele pode descansar por um momento antes de prosseguir viagem e ajudar os seus irmãos a andar para frente com ele a fim de achar o caminho para o Céu e para Deus. Pai nosso, as Tuas ideias refletem a verdade e as minhas, à parte das Tuas, apenas inventam sonhos. Que eu só contemple aquilo que as Tuas refletem, pois as Tuas e só as Tuas estabelecem a verdade.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/21/202337 minutes, 26 seconds
Episode Artwork

Lição 324 - Eu meramente sigo, pois não quero conduzir. (UCEM)

LIÇÃO 324 ”Eu meramente sigo, pois não quero conduzir.” Esta lição deve ser interpretada considerando a Expiação na consciência: a certeza de que o erro é impossível para a Criação de Deus. Pois distraída da Expiação e alinhada com a separação e a individualidade, a consciência pode interpretar esta lição considerando que o “eu” no sonho está sendo conduzido por um caminho de volta à Deus, e até mesmo pensar que está sendo guiado nos afazeres na forma por uma entidade maior. “Eu meramente sigo, pois não quero conduzir”, é um reconhecimento da verdadeira Autoria da Vida — que é Deus. Mas reconhecer que o Autor da Existência é Deus, ao mesmo tempo, é aceitar que o mundo não tem significado, visto que o mundo expressa apenas o que representa as crenças no ataque à Vida. Logo, o personagem no sonho também é sem significado e não pode ser conduzido a lugar nenhum, nem por ninguém. O “seguir” nesta frase, a partir da Expiação, é lembrar que a Realidade de Deus é imutável e, por isso, não mistura-se com o sonho. Logo, o “eu” que pensa que está voltando para casa e despertando de um sonho também é ilusão. O eu separado e os seus pensamentos individuais são a negação da Realidade de Deus. E esses pensamentos tentarão alcançar a Realidade de Deus, mas dentro da ideia de individualidade — e isso é impossível. É uma jornada que conduz para o oposto, mesmo parecendo uma busca honesta por Deus. Os pensamentos separados que formam um “eu” individual e ilusório conduzem ao controle, à dúvida, ao questionamento. Então, é um “eu” que está tentando entender a Realidade, tentando compreender o que é Deus para só então confiar Nele. Isso é um estado basal de desconfiança gerada pelo medo numa consciência que sente-se ainda muito alinhada com a separação e não percebe isso. “Eu meramente sigo, pois não quero conduzir”, é aceitar que o Filho de Deus não separou-se da Sua Fonte, e permanece desperto. Então, esta lição é uma referência ao observador, para que através da prática do discernimento, deixe de confundir pensamentos separados — que estão a todo momento afirmando que alguém está alheio a Deus, inclusive voltando para casa em Deus — com o que permanece para sempre livre e desperto, Cristo. “Eu meramente sigo, pois não quero conduzir”, é uma afirmação para a consciência que aceita olhar para a Expiação acima de todas as coisas. Portanto, não pergunta, não questiona, não duvida, não antecipa ou tenta entender coisas de Deus, mas simplesmente confia que a única Realidade é a de Deus, e sabe que Cristo permanece intocado. De nenhuma forma isso se assemelha a um senso de pequenez, como se houvesse um “deus” lá conduzindo um “eu” aqui. Esse posicionamento dissolve todo o medo e todas as soluções falsas que os pensamentos separados inventam para resolver o próprio medo e como tentar despertar. Não há medo por que não tem controle. Isso conduz a consciência para um estado de força que vai além do mundo. “Eu meramente sigo, pois não quero conduzir.” “Pai, Tu és Aquele Que me deu o plano para a minha salvação. Tu estabeleceste o caminho que devo seguir, o papel que devo desempenhar e cada passo no curso que me foi designado. Não posso perder o caminho. Posso apenas escolher me desviar por algum tempo e depois voltar. A Tua Voz amorosa sempre me chamará de volta e guiará os meus pés no caminho certo. Todos os meus irmãos podem seguir pelo caminho que lhes indico. Mas eu meramente sigo no caminho para Ti conforme Tu me diriges e queres que eu vá. Portanto, sigamos Aquele Que conhece o caminho. Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/20/202355 minutes, 18 seconds
Episode Artwork

Lição 323 - Faço o ‘sacrifício’ do medo de bom grado. (UCEM)

LIÇÃO 323 ”Faço o ‘sacrifício’ do medo de bom grado.” Em trecho do Livro Texto, é dito: “Toda cura é essencialmente liberação do medo. Para empreender isso, tu não podes estar amedrontado. Não compreendes a cura devido ao teu próprio medo.” Ou seja, a simplicidade da cura está em apenas soltar o medo. E isso obviamente não pode ser feito sentindo uma outra forma de medo, mas sim através da confiança. A confiança exclui o medo. A palavra “sacrifício” no título desta lição aparece entre aspas, pois, pode ser difícil soltar, abandonar, algo que não é real e não foi criado por Deus? Vimos isso na lição de ontem, “Só posso desistir do que nunca foi real”. Pode ser difícil soltar o medo, já que é uma ilusão? O único mecanismo que parece impedir de soltar o medo é o vício da consciência identificada com a separação em tentar resolver o medo e os seus efeitos com outras formas de medo. Enquanto distraída com as imagens do mundo e esquecida da Expiação — a certeza de que a Criação de Deus não pode ser mudada — a consciência tenta tirar o medo do corpo, tentando fazer a imagem não sentir ansiedade, depressão, dor, doença ou sofrimento. Por isso, busca resolver o medo de formas equivocadas: fugindo, esforçando-se para passar os efeitos, tentando não senti-los. São todas formas de medo tentando resolver efeitos de medo. Ilusão tentando resolver ilusão. O medo surge da decisão da consciência de acreditar que as imagens do mundo são reais. Por isso, não faz sentido tentar não sentir o medo e ao mesmo tempo acreditar que a imagem que penso ser o “eu” é real. Acreditar que o “eu” no mundo é real é a fonte de todo o medo. Então, a consciência desfaz o medo apenas deixando de ver o mundo e o corpo como reais. Desistindo de confundir a Existência eterna de Deus com as imagens temporárias do mundo. Essa é a única forma de soltar o medo com convicção: lembrando que a Criação não contém o medo — que a Existência de Deus é tudo, todo o resto contido no tempo, nas imagens e ilusões são sem significado porque não existem. A partir deste discernimento, a consciência desistirá do equívoco de tentar não sentir o medo através da imagem no sonho, e compreenderá a cura. “Faço o ‘sacrifício’ do medo de bom grado”. “Eis o único ‘sacrifício’ que pedes ao Teu amado Filho: pedes que ele desista de todo sofrimento, de todo sentimento de perda e tristeza, de toda ansiedade e dúvida e que livremente deixe o Teu Amor fluir em sua consciência, curando-o da dor e dando-lhe a Tua Própria alegria eterna. Esse é o “sacrifício” que me pedes e que eu faço de bom grado, é o único “custo” do restabelecimento da Tua memória em mim para a salvação do mundo. E, ao pagarmos a dívida que temos para com a verdade — uma dívida que é apenas o abandono do autoengano e das imagens que falsamente adoramos — a verdade volta a nós, na integridade e na alegria. Não somos mais enganados. O amor voltou à nossa consciência. E estamos em paz novamente, pois o medo se foi e só o amor permanece.” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/19/202346 minutes, 56 seconds
Episode Artwork

Lição 322 - Só posso desistir do que nunca foi real. (UCEM)

LIÇÃO 322 ”Só posso desistir do que nunca foi real.” Esta lição é muito útil e prática, se for compreendida de forma objetiva a partir da metafísica de Jesus. “Eu sacrifico ilusões, nada mais.” Podemos relembrar o que significa sacrifício e onde essa ideia nasce. Sacrifício é a ideia de barganha, de troca: que para se obter algo ou alguma coisa é preciso oferecer algo em troca. A ideia de sacrifício, a partir da metafísica de Jesus, é a própria ideia de separação, onde a mente pensa que conseguiu abrir mão da Realidade, da Totalidade, em troca de algo a mais. Todas as ilusões nascem desse pensamento. Portanto, tudo na ilusão expressa a ideia de sacrifico. Um exemplo de como perceber isso são as funções do corpo, onde para se manter vivo e saudável necessita de alimentos, oxigênio e água. E para comprar alimentos é preciso oferecer o tempo e esforço em trabalhos para se obter o dinheiro. Para comprar algo é preciso dar o dinheiro em troca. Tudo na ilusão, do mais simples ao mais complexo ou grandioso organismo, expressa a ideia de sacrifício: de que para alcançar algo, é preciso dar, trocar, fazer, esforçar-se para isso. Obviamente que, como a consciência está viciada na ideia de sacrifício, então, também confundirá o percurso em milagres a partir dessa ideia. Compreenderá que para chegar a Deus é necessário esforço, fazer muito. Abrir mão de muitas coisas, abandonar apegos e esforçar-se para soltar condicionamentos. A ideia de hoje é uma desconstrução total da ideia de sacrifício a partir do discernimento, considerando a única verdade na mente. A verdade, que diz: “A inviolabilidade da unicidade da criação está garantida para sempre; para sempre mantida em Sua Vontade santa, além de toda possibilidade de dano, de separação, de imperfeição e de qualquer mancha em sua impecabilidade.” Ou seja, toda a ideia de sacrifício e os seus mecanismos em nada mudam a Criação de Deus. Toda a ideia de sacrifício e todas as formas que se expressa está apenas na ilusão. Ao aceitar isso, o observador se disponibiliza para experienciar a simplicidade do auto-reconhecimento na Realidade. Se a Criação de Deus não pode ser violada e a Unicidade é intocada, então, a Unicidade É. E de nenhuma forma a Unicidade está fazendo algum esforço, troca, barganha para ser o que é. Nisso está a simplicidade da aceitação da correção a partir da Expiação. Quando a consciência aceita esse fato, não se confunde nem mesmo com a ideia de precisar lembrar da Unicidade. Ao confiar na Unicidade e lembrar-se disso, compreende que nem mesmo o lembrar é necessário para a Criação de Deus, afinal a Unicidade é intocada. Não se está desistindo do mundo, de apegos, de crencas ou condicionamentos, imaginando que ao abandonar tudo isso se alcançará Deus. O observador está apenas lembrando que nunca houve mundo ou algo para ser apegado ou abandonado. Não há mundo porque só há Deus. “Só posso desistir do que nunca foi real.” “Eu sacrifico ilusões, nada mais. E, à medida que elas se vão, encontro as dádivas que tentaram ocultar à minha espera em luminosa acolhida e prontas para me dar as antigas mensagens de Deus. A memória de Deus habita em cada dádiva que recebo Dele. E cada sonho serve apenas para ocultar o Ser que é o Filho único de Deus, à Sua semelhança, Aquele Que é Santo e ainda habita Nele para sempre, como Ele ainda habita em mim. Pai, para Ti qualquer sacrifício permanece para sempre inconcebível. Assim, nada posso sacrificar a não ser em sonhos. Tal como me criaste, não posso desistir de nada do que me deste. O que Tu não me deste não tem realidade. _Que perda posso prever, senão a perda do medo e a volta do amor à minha mente?_” Inspiração - Um Curso em Milagres. Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/K88362987B
11/18/20231 hour, 19 minutes, 41 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 20 - O que é a paz de Deus?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 20 - O que é a paz de Deus? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
11/18/20231 hour, 4 minutes, 30 seconds
Episode Artwork

MANUAL DE PROFESSORES | PERGUNTA 19 - O que é a justiça?

UM CURSO EM MILAGRES | MANUAL DE PROFESSORES Pergunta 19 - O que é a justiça? Leitura comentada dos capítulos e suplementos do livro Um Curso em Milagres Facilitadora: Inge Gaviraghi Grupo e estudos Aprendendo a Perdoar. Link para o grupo no WhatsApp https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr
11/18/202355 minutes
Episode Artwork

Lição 321 - Pai, a minha liberdade está unicamente em Ti. (UCEM)

LIÇÃO 321 “Pai, a minha liberdade está unicamente em Ti.” A minha liberdade está em reconhecer a Real natureza da existência. Para tanto, basta estar ciente e consciente da Realidade e assim a Voz de Deus se estende e compartilha todos os atributos ao seu Filho. A partir da decisão pelo pensamento do Espírito Santo, a manifestação do Amor se faz através da consciência que se apresenta aberta e disponível. A liberdade é a herança do Pai para seu Filho, pois tem todos os atributos da Fonte Criadora, como a paz e felicidade eternas. Dessa forma, o perdão é o único caminho que leva à experiência para a transcendência. Sendo liberadas todas as ideias de equívocos passados. Possibilitando lembrar que nada foi possível acontecer à parte de Deus. Nessa certeza, em única instância, descanso no Agora, pois, não existe brecha entre o Filho e Deus. A Criação É. E em Sua Totalidade vive a verdadeira liberdade por ser ilimitada, imutável e indizível. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/M88232434K
11/17/202345 minutes, 56 seconds
Episode Artwork

Parte II - Leitura do texto: O que é a criação? (UCEM)

O QUE É A CRIAÇÃO? Já pensamos que a Criação de Deus fosse esse mundo das formas. Que eram os morros, praias, campos, árvores, flores, sol, lua, os animais e os seres humanos. Mas Deus é Espírito. E Sua Criação é como Ele – Imagem e Semelhança – de qualidade, de características iguais. O que Deus cria é como Ele. A única diferença entre Deus e Sua Criação, é que foi Ele a criou e não nós que O criamos. Então, se Deus é Espírito, a Sua criação também é. Se Deus é Amor, a Sua criação também é. Se Deus é Paz, a Sua criação também é. Se Deus é Eterno, a Sua criação também é. Deus não tem forma, e a Sua criação também não tem. Tentar explicar ou buscar entender o que é a Criação, não dá. É preciso uma experiência. É preciso sentir, saber. “A criação é a soma de todos os Pensamentos de Deus, em número infinito, onipresentes e ilimitados.” Isso é Criação. São os pensamentos de Deus, como Ele É. Infinito: que não tem fim, que não acaba, que dura para sempre. Onipresente: que é tudo o que é e que Existe. Que está aqui, que está agora. Que É sempre. E Ilimitado: que não tem limites. É tudo o que existe o tempo todo. Que é por cima, é por baixo, é pelos lados, é o Todo. Deus e Sua criação é tudo o que existe. Cristo, a Criação de Deus, é o nosso Ser, é o que somos. Um estado pleno, inabalável, inviolável, perfeito, uno. Um estado de Amor. E Amor é totalidade. Um Estado de Expansão. Porque o Amor só pode dar. Um estado de abundância. Porque o Amor só pode aumentar. Um estado de Liberdade. Porque o Amor nada retém. Mas, e este mundo e este corpo? Mas, e este pensamento dizendo que sou fraco, que sou incapaz, dizendo que sou limitado, que sou abandonado? E essa ideia de tempo, de passado, presente e futuro? É só um pensamento sem significado. Feito de dentro do Amor, estando no Amor, nunca poderia se tornar outra coisa, nunca poderia ser de fato diferente. Apenas não tem significado algum, e é deste jeito que temos que olhar para tudo no mundo: um pensamento sem significado, que não faz nada com a Realidade, com a Criação de Deus, com Cristo. Nós somos a criação. Não o corpo, não o personagem e nem a personalidade. Mas o Ser que nunca mudou, que é inviolável. O Ser por trás de todas as dúvidas. O estado de certeza além de todos os medos. O Amor que permanece em segurança. A memória de Deus está em nossas mentes santas. A memória de Deus está guardada, conservada, é seu chamado, é Sua Voz. Que a reconheçamos. Que a aceitamos hoje, para que a sanidade nos seja restituída e que sejamos o seu Filho perfeito, como Deus nos criou. Inspiração - Um Curso em Milagres Para participar dos estudos ao vivo é só entrar em nosso grupo de WhatsApp pelo link: https://chat.whatsapp.com/DlJFyebDzVIB3kQilvuARr https://go.hotmart.com/M88232434K